Afinal o que é esse “design” em animes e mangás?

Recentemente o Crunchyroll adicionou em seu catálogo inúmeros animes da nova safra dessa temporada, um em particular, Keep Your Hands Off Eizouken! (do original, Eizouken Ni Wa Te Wo Dasu Na!), chamou muita atenção nos últimos meses e gerou bastante polêmica pela sua estética, ou seria o seu design? Mas o que raios é esse design que todo mundo anda falando?

Assim como o Nindō dos ninjas, e o Bushido dos samurais, o design também é um caminho, uma metodologia, ou ferramenta que, de maneira extremamente simples, significa “projeto” ou o “ato de projetar buscando uma solução para problemas” (ou seja, design de sobrancelhas não é design!).

“How to Draw Manga… the Osamu Tezuka Way!”, imagem retirada do site drawingondemand.com

E é nesse momento que o Concept Art, ou Arte Conceitual, entra em ação. É uma área de projeto que busca soluções visuais para a produção de narrativa (cinema, quadrinhos, games, publicidade e animação), se preocupando desde o design dos cenários até os seus personagens. Porém, a parte que vamos focar aqui é área de “design de personagens”.

Os personagens são muito importantes nas histórias que lemos, assistimos ou ouvimos, afinal eles são os fios condutores das narrativas, sem eles não temos com quem nos identificar, ou ter qualquer sentimento de empatia pela história que está sendo contada.

O design de personagens em mangás e animes serve exatamente para isso, para deixar algumas coisas claras priorizando o que é mais importante para a narrativa, como o tom da história, a personalidade de seus personagens ou até tudo isso ao mesmo tempo e mais um pouco, mas o cerne é dar “vida” aos elementos construídos.

Os personagens não precisam ser memoráveis, precisam ser funcionais dentro da sua proposta, transmitir o essencial na sua construção. Formas básicas como círculos, quadrados e triângulos dizem muito mais do que as aulas de matemática da sua escola te ensinaram, ainda mais em uma animação onde é mais difícil transmitir emoções e movimentos fluidos, especialmente no Japão onde a emoção se tornou sua característica marcante, afinal personagens em animes têm olhos grandes para demonstrar mais emoção (muitos dizem que foi o próprio Osamu Tezuka que instituiu esse dogma no Japão).

E o design de personagens trabalha em cima de facilitar a vida dos animadores e mangakás, além de transmitir tudo que podem no visual dos personagens, para que o anime/mangá não se preocupe em parar para contextualizar tudo que for dito ou mostrado. Ele também propõe deixar claro a índole e/ou personalidade, aumentando as possibilidades de expressões de emoção e dinamismo e dando mais impacto aos movimentos e reações das personagens, além de facilitar a vida dos profissionais na hora de representar os personagens de diferentes formas, servindo como um painel de referências.

Já reparou que é muito comum ver cenas em animes mais antigos, ou com o design mais “quadrado”, os personagens muito rígidos quando se movimentam? Onde toda a ação parece acontecer ao redor dele no cenário? Pois é, nem todo desenho, por mais incrível que ele pareça, funciona em animação, às vezes é preciso simplificar para ter resultado.

Mudanças do character design do Ash no decorrer do anime, imagem retirada do twitter (@cota_pika)

Antes de Eizouken, Pokémon também trouxe polêmicas com sua repaginação, e muitos apontaram para o velho Ash Ketchum e o chamaram de feioso e cabeça de melão, mas o que poucos notaram foi a mudança de suas expressões e movimentos, que passaram a ser mais vívidos e fluidos, uma batalha de Pokémon nunca foi tão dinâmica! (Ok, talvez aquela dos metapods na primeira temporada…)

E é curioso que Eizouken, sendo uma obra que se propõe justamente a falar sobre isso, tenha sido alvo de críticas. Kanamori, uma das personagens protagonistas de Eizouken, fala em um dado momento da história sobre “produzir um anime de impacto que surpreenda as pessoas que irão assistir, e não se preocupar em fazer algo bonitinho porque isso não vai ajudá-las em nada”. Sem falar, é claro, da preocupação das personagens em sair do ambiente comum das animações japonesas no simples ato de escolher uma arma diferente para a personagem da história que elas estão projetando!

Character design do anime Keep your hands off eizouken!

Por fim, alguns estúdios se preocupam exclusivamente com movimento e acabam deixando de lado a expressão e personalidade de suas criações, mas isso é uma variável muito grande, e se você quer saber mais sobre o assunto, abaixo tem um lista de canais e profissionais no YouTube que falam bastante sobre isso, mas lembre-se: design não é beleza, é uma solução (e serve para deixar as lutas entre metapods mais legais!).

Alguns canais gringos sobre design de personagens:

  • Rcanime
  • Ethan Becker
  • Brookes Eggleston – Design character forge
  • Olof storm

Alguns canais e profissionais BR que falam ou já abordaram o assunto de design de personagens, que vale muito apena dar uma conferida:

  • Revolution
  • Brush rush
  • Um rolo de filme
  • ICONIC network

Revisão: Karin Cavalcante