Tudo que rolou no Ressaca Friends 2017

Confira o que rolou no Ressaca Friends esse ano!

Neste último final de semana (16 e 17 de Dezembro) tivemos o Ressaca Friends 2017, um dos maiores eventos nerd/otaku da Grande São Paulo, além de ser o último do ano. A empresa responsável por trazer esse evento tão importante foi a Fontt Energy Drink, e a organizadora foi a Maru Division. Elas conseguiram quebrar a ideia de que os eventos Friends eram marcados por sua clássica e usual desorganização: não havia filas grandes para entrar, o espaço escolhido era de fácil acesso (tinha até transfer para o local!) e o staff estava bem mais preparado para receber o público.

Fazia muito tempo que o proclamado “maior evento de animes da América Latina” (e desbancado pela CCXP) não era repaginado. Neste ano, porém, as organizadoras do evento provaram que sim, ainda há salvação para os mais tradicionais eventos de São Paulo. Teve atração internacional e nacional? Sim (até mesmo o Japão Nosso de Cada Dia marcou presença). Teve palestra boa? Com certeza (Genkidama fazendo sua parte). Teve otaku ensopado de chuva? Não! Dessa vez o espaço era fechado. O resultado foi um evento que manteve suas raízes, mas que mostrou alguns indícios de melhora.

Todas essas mudanças, por outro lado, não impediram de haver falhas consideravelmente grandes no evento, claro. Pra começar, o estilo “pocket” adotado no evento: embora tenha sido feito no Anhembi (sim, aquele pavilhão ENORME do lado do sambódromo que é conhecido por abrigar várias exposições nacionais importantes, como a Bienal do Livro), o evento foi posicionado em uma área minúscula. E quando digo minúscula, é por que foi o suficiente para deixar bem claro a falta de várias salas temáticas que sempre marcaram presença no evento (e das barraquinhas de comida japonesa caríssimas), a quantidade de pessoas que se amontoaram em um espaço diminuto (lei de Newton não é desafiada só no metrô pelo visto) e para deixar todo mundo com calor (não tinha nem aquelas salas de palestra com ar condicionado!).

Outra coisa que também poderia ter sido melhor administrada foi a disposição do auditório e do palco principal. Ao invés de os dois pontos de atração principal estarem em lados separados da (pequenina) área do evento, eles foram posicionados lado-a-lado. Resultado? Quando havia shows (95% do tempo), nem o microfone dava conta na hora de ajudar o público a ouvir as palestras. Além disso, o som do palco estava estrondoso, o que é esperado de um palco com shows, mas além de haver palestras acontecendo logo ao lado, o espaço utilizado era pequeno o suficiente para dar para ouvir o show do outro lado da área como se estivesse do lado do palco.

No final, houveram mudanças significativas, especialmente na organização, mas ainda há pontos que precisam melhorar. Se a organização aprender com os problemas encontrados nesta edição, creio que podemos esperar um Anime e um Ressaca Friends 2018 ainda melhores, com mais atrativos para o público. E para aqueles que não conseguiram ir no evento mas que gostariam de ter acompanhado o bate-papo com as editoras, nós gravamos tudo (o áudio do local não ajudou muito, mas salvamos o que dava):

 

E é isso! Até ano que vem com mais eventos!

    Técnica em comunicação visual, 20 anos, mora em São Paulo. Desde criança conviveu com animes na sua vida, mas só se interessou mais a fundo na 7ª serie do fundamental e está até hoje presente em sua vida. Fangirl de shoujo, animações clássicas e psicodélicas, também é fã de carteirinha de Evangelion e Noragami. Twitter: @KarolFacaia