Eromanga Sensei – Primeiras Impressões

O Primeiro Episódio

Masamune Izumi é um estudante que se mantém escrevendo romances (light novels) e mora com sua meia-irmã, Sagiri, que há um ano se trancou no quarto e nunca mais saiu. Durante três anos uma pessoa chamada Eromanga ajuda Masamune, fazendo ilustrações para seus livros, mas nunca haviam se encontrado, até aquele momento…

>> Confira nossas primeiras impressões de outros animes dessa temporada no Guia de Primeiras Impressões dos ANIMES DE PRIMAVERA 2017

Nossas impressões

Denys Almeida – Gyabbo!

Nota: 2

Pois nem tudo que reluz é ouro.

Eromanga Sensei certamente é o anime mais bonito e bem produzido dos que já estrearam nessa temporada. Com um traço limpo, cheio de detalhes, bom uso das cores e luzes, animação fluida que dá vida às expressões dos personagens, o anime é brilha aos olhos de um jeito que poucas produções para televisão conseguem, uma marca já registrada pelo estúdio A-1 Pictures.

No entanto, mesmo toda essa beleza não consegue esconder mais uma obra onde tudo é desculpa para apresentar um romance incestuoso entremeado por um drama forçado. Com um primeiro episódio apressado – mas eficiente na sua proposta -, tudo já foi entregue ao espectador que agora só precisará esperar garota após garota entrar no harém do protagonista enquanto sua irmã fica enciumada. No fim é um OreImo com uma nova roupagem (não por menos é do mesmo autor e do mesmo estúdio).

Por isso, não se engane pelo pouco fanservice desse início. Cena após cena as intenções vão se intensificando e o que sobra é mais uma obra para erotizar garotinhas.


GraveHeart

Nota: 2

Eromanga Sensei é a prova de que muitas vezes de onde você menos espera é que não vem nada mesmo. O que poderia ser uma comédia divertida de encontros e desencontros é no fim só mais uma animação que mostra um garoto rodeado de meninas com personalidades diferentes mas que tem o hábito de sempre ficar nas posições mais eróticas possíveis.

O que é uma pena, já que pelo menos o plot básico me chamou a atenção, e se fosse bem trabalhado poderia ter dado muito certo. Mas é um episódio preguiçoso, com uma série de diálogos expositivos e closes em partes estratégicas da anatomia feminina. Pode ser interessante para quem gosta desse tipo de obra, mas pra mim é pura decepção.

    Textos publicados por vários autores