SAKURA QUEST – Primeiras Impressões

O Primeiro Episódio

Koharu Yoshino é uma migrante do interior que foi para Tóquio estudar e tentar a sorte na cidade grande conseguindo um emprego. Após ser sucessivamente dispensada de várias oportunidades, ela recebe uma oferta para trabalhar no interior, como promotora de turismo de uma cidade chamada Manoyama.

Yoshino, que não vê graça no interior e prefere o clima da metrópole, acaba aceitando a oferta e, assim, conhece diversas pessoas em Manoyama que estão realmente empenhadas em fazer com que o “Reino de Chupa-Cabra”, uma espécie de programa para atrair turistas à cidade, volte a ter o prestígio que tivera no passado. Yoshino torna-se então, a “Rainha” deste reino, mas entra em conflito, pois não sabe se é realmente aquilo que ela quer para o momento.

>> Confira nossas primeiras impressões de outros animes dessa temporada no Guia de Primeiras Impressões dos ANIMES DE PRIMAVERA 2017

Nossas impressões

Denys Almeida – Gyabbo!

Nota: 4

Se há algo que o estúdio P.A. Works sabe fazer – além de uma belíssima animação e arte – é criar locais-personagens tão cativantes quanto os personagens humanos do seu elenco. Foi assim com em Shirobako, em Hanasaku Iroha e Angel Beats! para citar algumas séries com enredos bem diferentes entre si, e agora com Sakura Quest e a carismática, mas ultrapassada cidade de Manoyama.

Ainda que já nesse primeiro episódio tenhamos conhecido bem os principais moradores do local, além das garotas que vieram de fora, o foco mais interessante não está neles separadamente, mas em suas relações e na dinâmica própria de uma cidade que busca atualizar-se em um cenário de pouco interesse dos jovens japoneses pelo interior do país, enfeitiçados por uma Tóquio idealizada.

Se o ambiente já chama atenção, os motivos a serem trabalhados – idealização, vergonha, entrada na vida adulta, reflexão sobre a própria vida, entre outros – apontam para uma série mais madura, ainda que sem perder a leveza, erro típico de quem quer forçar uma obra adulta sem saber fazê-lo. Assim, temos na mão algo interessante e promissor, um verdadeiro drama da vida moderna em forma de animação.


GraveHeart

Nota 5

Se eu tentasse resumir mal e porcamente esse primeiro episódio de Sakura Quest, acho que diria que é uma mistura de Shirobako com Silver Spoon: um anime que vai mostrar a dificuldade de um emprego, ao mesmo tempo que nos contempla com a vida fora das grandes cidades. O primeiro episódio é bacana, e dá vontade de ver mais daqueles personagens da cidade de Manoyama que foram somente pincelados até agora.

O trabalho de animação é muito bom, daqueles que você raramente vê até em produções mais famosas. Anime mais do que recomendado.


Leo Kusanagi

Nota: 5

O primeiro episódio de SAKURA QUEST foi tão bom quanto eu esperava que fosse. Eu gosto demais de animes onde a história é mais humana, preferindo desenvolvido de personagens à grandes roteiros mirabolantes. A história aqui é muito simples, pois nos apresenta Yoshino como uma garota recém formada no colegial que, assim como milhões de jovens, procura a chance de ser firmar no mercado de trabalho.

A animação é primorosa e eu não esperava menos do P.A.Works, sendo a direção desse primeiro episódio muito competente. Numa série que promete ter muitos personagens, a apresentação de alguns deles foi na medida para já sentirmos como será a história. Com certeza será um dos animes mais legais para se acompanhar na temporada e estou apostando alto na série, tendo um balanço muito bom entre comédia e desenvolvimento de roteiro e personagens.

Se você procura um anime na temporada para assistir e acalentar o seu coração com uma história que promete mostrar como uma comunidade pode fazer a diferença para com o ambiente onde vive, SAKURA QUEST é um prato cheio e mal posso esperar pelos próximos episódios.

PS: SAKURA QUEST é o primeiro grande anime protagonizado pela seiyuu Nanase Ayaka (22) e logo de cara já gostei da voz de Ayaka, que combina perfeitamente com a personalidade de Yoshino neste primeiro episódio.


 

Livia

Nota: 4

O primeiro episódio de Sakura Quest foi bem divertido e gostoso de assistir. Visualmente muito bonito, com animação bem feita, e a história consegue segurar o interesse até o fim. A única coisa que me incomodou foi o parque “Chupacabra”. Aquilo destoou do clima pé no chão do anime. Afinal, seria mais provável se basearem em lendas locais para criarem atrações turísticas. Se a construção do episódio puxasse para um clima mais fantasioso ou nonsense, não haveria problema, só que não foi esse o caso.

Outra coisa é que, apesar de divertido, quando acabou não bateu aquela vontade de ver mais. Eu provavelmente acabarei esquecendo o anime até sair o episódio 2.

Entretanto, no balanço geral Sakura Quest teve uma ótima estréia. Está recomendado para quem gosta de animes leves e reconfortantes.

    Textos publicados por vários autores