Oushitsu Kyoushi Haine – Primeiras Impressões

O primeiro episódio 

O tutor real na corte do rei de Grannzreich, Haine Wittgenstein, chega ao castelo. Apresentado aos quatro príncipes a quem terá que educar, o pequeno professor logo percebe que o trabalho será um desafio. Cada um de seus alunos tem uma personalidade bem peculiar, e nenhum deles parece disposto a aceitá-lo como tutor.

> Confira nossas primeiras impressões de outros animes dessa temporada no Guia de Primeiras Impressões dos ANIMES DE PRIMAVERA 2017

Nossas Impressões 

Denys Almeida – Gyabbo!

Nota: 2

Mais agradável do que o esperado, porém tão inofensivo quanto.

Oushitsu Kyoushi Haine embarca com toda potência no já clássico harém de belos rapazes esguios, cada um com uma personalidade bem demarcada e rasa, com pouco espaço para improvisos e mudanças, apenas o suficiente para encaixá-los em clichês como o “tsundere”. Ainda assim, talvez justamente por ter plena noção de suas limitações, o anime não desagrada, apresentando uma comédia que num dia de bom humor pode até agradar.

Sem economizar nos detalhes, traz o contexto palaciano de uma família real e seus quatro filhos inaptos a receber a coroa caso isso seja necessário por alguma fatalidade com o irmãos mais velho. É tudo muito bonito, chamativo, com belas cores, entregando uma ambientação de alto nível, mais do que se poderia esperar de uma obra tão na média.

Com seu primeiro episódio focado em basicamente apenas um dos príncipes, é esperar pela rodada inicial de episódios focado neles separadamente para ver se a dinâmica do tutor com cara e corpo de criança com os quatro vai pelo menos não ficar presa na repetição barata.


Livia

Nota: 3

haineCom um elenco principal de bishounens, Oushitsu Kyoushi Haine deixa bem claro logo de cara qual é a sua proposta: divertir e agradar o público feminino sem nenhuma grande pretensão. O design é bonito, ainda que não muito criativo. A animação é bem simples, não tem muita fluidez nos movimentos, mas não chega a incomodar. É bem dentro do padrão para animes desse tipo, mas feito com algum capricho.

O primeiro episódio focou na ambientação e introdução dos personagens. As piadas nem sempre funcionaram, mas a interação de Haine com o príncipe tsundere ficou bem engraçada. No geral, não chegou a arrancar gargalhadas, mas divertiu o suficiente para me convencer a ver mais um episódio, pelo menos.

Para quem gosta de uma comédia leve, despretensiosa e com bishounens, Oushitsu Kyoushi Haine deve ser uma boa opção nesta temporada.

    Textos publicados por vários autores