Newtype Anime Award 2012: Vencedores e Comentários

E começa a temporada de premiações na terra do sushi

A verdade é que o Animage’s Anime Grand Prix, tradicional premiação que desde 1979 escolhe os melhores animes de cada ano, acaba não fazendo mais tanto sentido assim – principalmente por a revista que dá nome ao prêmio não ser nem a sombra do que foi. Assim, a Newtype, que ajuda a realizar aquela premiação, acabou criando uma premiação paralela que mesmo sendo baseada no ao mesmo tempo pior e melhor método existente para premiações – sim, o voto popular – acaba por trazer um resultado mais dentro do padrão esperado; ao menos para algo focado no público e não muito na crítica – aquela que curte aqueles animes esnobes feitos para dezessete pessoas.

Assim, hora de mostrarmos – e analisarmos brevemente – as escolhas do público da maior revista para o anime otaku nesta votação de melhores de 2012. Para ser mais preciso, os melhores entre Outubro/2011 e Julho/2012. Como sempre, mãos a obra!

Melhor Anime Televisivo

1 – Fate/zero
2 – THE [email protected]
3 – Nisemonogatari
4 – TARI TARI
5 – Hyouka
6 – Mouretsu Pirates
7 – Sword Art Online
8 – Haiyore! Nyaruko-san
9 – Kuroko no Basket
10 – Mawaru Penguindrum

Comentários: Moe~.

Sim, como em rankings do BIGLOBE e afins, é óbvio que o público que lê e manda feedback para a Newtype é em sua grande parte masculino – e como estamos cansados de saber, é de obras como THE [email protected] – sem dúvidas o grande destaque desta premiação – que querem. Assim, de Hyouka a Mouretsu Pirates passando por Haiyore! Nyaruko-san e TARI TARI, os destaques no período citado acima que envolvem garotas fofas sendo garotas fofas terão seu destaque. Ainda mais quando focam mais no feeling e menos nas calcinhas [apesar que claro, há uma fatia do público disposta a animes como HighSchool DxD e Queen’s Blade, quando tem um diferencial e tentam não ser o mesmo Onii-chan de toda temporada.

Vale lembrar que além do campeão Fate/zero – que, claro, bebe na fonte do dinheiro que o TYPE-MOON [e é baseado em Fate/stay night, uma Visual Novel diferente mas ainda dentro dos cânones do gênero] temos algo diferente em Kuroko no Basket, uma rara obra baseada em um manga da Shounen JUMP que conquistou até mesmo os otakus, e no anime hipster de 2011, Mawaru Penguindrum – bom, ou ao menos diferente e marcante o bastante para impactar neste tipo de escolha.

E Nisemonogatari? Todos sabemos que no fundo é um harem levado a diversos limites pela ótima pena de nisiOisin e mais um pouco pelo tato de Akiyuki Shinbo e equipe.

Melhor Filme Animado

1 – Eiga K-ON!
2 – Mahou Shoujo Lyrical Nanoha: The Movie 2nd A’s
3 – Ookami Kodomo no Ame to Yuki

Comentários: 2012 no geral foi outro ano apenas razoável para filmes, e isso fica claro na força de filmes de franquias como K-ON! e Nanoha. A sorte é que se esses filmes não são excelentes, pelo menos conseguem ser bem divertidos.

Claro, temos o novo Hosoda [Toki wo Kakeru Shoujo, Summer Wars] presente – mas mesmo com os reviews favoráveis que pipocam na internet, nada como esperar sair em Blu-Ray [quem sabe nos cinemas nacionais?] para ver se realmente é bom. Parece ser.

Melhor Diretor

1 – Atsushi Nishigori [THE [email protected]]
2 – Ei Aoki [Fate/zero]
3 – Akiyuki Shinbo [Nisemonogatari]

Comentários: Apesar de Aoki e Shinbo dirigirem obras melhores, Nishigori merece o prêmio pela bela condução de THE [email protected], que sim, soube ser seu slice-of-[idol]life moe e ao mesmo tempo ter uma competência que não víamos há algum tempo, talvez desde – sim – K-ON!.

Assim, a carreira do talentoso animador do GAINAX que fez carreira criando o traço dos personagens de Tengen Toppa Gurren Lagann e Panty and Stocking with Garterbelt parece estar apenas começando em sua nova seara como diretor. Quem sabe não estamos diante de um dos futuros grandes nomes?

Claro, Shinichiro Watanabe [Sakamichi no Apollon] e Kunihiko Ikuhara [Mawaru Penguimdrum] fazem falta. Muita.

Melhor Roteirista

1 – Tohko Yoshida [THE [email protected]]
2 – ufotable [Fate/zero]
3 – Masakazu Hashimoto [TARI TARI]

Comentários: Hein?

Três obras de diretor que, francamente, conseguem desenvolver em cima do roteiro. Fate/zero ainda tem o original de Gen Urobuchi baseado no rico mundo criado por Kinoko Nasu, os demais, nem isso.

E entre os animes da lista, por que excluir Nisemonogatari? – aonde novamente nisiOisin acerta bonito.

Melhor Character Designer

1 – Atsushi Nishigori [THE [email protected]]
2 – Tomonori Sudo e Atsushi Ikariya [Fate/zero]
3 – Futoshi Nishiya [Hyouka]

Comentários: Perfeito.

Três belíssimos character design que resultaram em três obras magnificamente animadas e com arte ao mesmo tempo refinada e constante; claro, estão dentro do padrão atual, mas quem disse que precisa ser diferente para ser bom, muito bom? Pesa como diferencial para THE [email protected] o tato de Nishigori para fazer algo feito para ser animado e Hyouka acaba sendo um tico prejudicado pela tendência do Kyoto Animation de fazer obras [a exceção recente foi Nichijou] com design parecido demais com o das anteriores.

Melhor Música-Tema

1 – Ready!! [THE [email protected] OP 1]
2 – to the beginning [Fate/zero OP 2]
3 – Change!! [THE [email protected] OP 2]

Comentários: Se a trilha sonora de THE [email protected] é apenas mediana, as músicas-tema são sensacionais – mas não a ponto de estarem ambas presentes na lista. Ainda mais quando algo como Tsurezure Monochrome está presente.

to the beginning é um kalafina menor, mas a ponto de fazer feio nesta lista – apesar que claro, Sakamichi no Melody é até melhor. Mas bem menos popular.

Melhor Estúdio de Animação

1 – ufotable
2 – A-1 Pictures
3 – Kyoto Animation

Comentários: Realmente, três dos melhores estúdios da atualidade – ainda mais em um ano aonde o SHAFT está meio sumido e o Sunrise, meio irregular. Mas quando o Kyoto Animation ao menos no quesito animação praticamente se supera em Eiga K-ON! e Hyouka, por que tirar o primeiro lugar dele?

Melhor Dublador

Akio Otsuka [Rider em Fate/zero]

Comentários: Claro que haviam opções melhores [e pelo segundo ano consecutivo Hiroaki Hirata tem feito um trabalho excepcional em algum destaque do ano – se ano passado foi Kotetsu T. Kaburagi em TIGER&BUNNY, esse ano dá show como Mutta Nanba em Uchuu Kyoudai], mas é compreensível o prêmio dado somente para uma atuação, algo tão difícil e marcante quanto as citadas acima. Rider é carisma, e a voz certa com uma atuação sólida foi fator determinante nisso. Merecido.

Melhor Dubladora

Eriko Nakamura [Haruka Amami em THE [email protected]; Chisato Sumiyoshi em Koi to Senkyo to Chocolate]

Comentários: Não. Tanta dubladora melhor, mais variada e mesmo com maior destaque e me escolhem por causa de uma personagem fácil de interpretar, por causa de uma voz padrão para animes? Não.

Melhor Design de Mecha

1 – Mouretsu Pirates
2 – Eureka Seven AO
3 – Aquarion EVOL

Comentários: Ano fraquíssimo nesse segmento. Mesmo assim, conseguiram esquecer de Mobile Suit Gundam AGE e mesmo Rinne no Lagrange, animes mais interessantes neste aspecto que as naves em CG de Mouretsu Pirates ou os robôs gigantes de um Shoji Kawamori sem inspiração em Aquarion EVOL.

Eureka Seven AO? É legal, mas é a mesma coisa… de novo. Entre os três, merecia a primeira posição.

Melhor Trilha Sonora

1 – Yuki Kajiura [Fate/zero]
2 – Ryuuichi Takada [THE [email protected]]
3 – Shiro Hamaguchi [TARI TARI]

Comentários: Grr.

A trilha de Fate/zero é boa, mas acaba sendo um Kajiura menor – e mesmo assim é a única escolha decente para compensar as ausências, desde o jazz de Sakamichi no Apollon por Yoko Kanno ao ritmo nervoso de Ryousuka Nakanishi e R.O.N. em Kuroko no Basket, entre tantos outros. As trilhas de THE [email protected] e TARI TARI não são ruins, mas simplesmente não merecem tal menção. Ponto.

Melhor Personagem Masculino

1 – Rider [Fate/zero]
2 – Koyomi Araragi [Nisemonogatari]
3 – Kiritsugu Emiya [Fate/zero]

Comentários: Cadê alguém de Kuroko no Basket?

Sim, no geral eleição focada no que os homens gostam e se identificam – e o carisma inebriante de Rider claramente merece a vitória aqui. Kiritsugu, apesar de ser pura pose, tem seus fãs e Araragi é simplesmente o melhor protagonista de harem que já foi inventado na animação japonesa.

Melhor Personagem Feminino

1 – Haruka Amami [THE [email protected]]
2 – Saber [Fate/zero]
3 – Eru Chitanda [Hyouka]

Comentários: Provavelmente a vitória mais injusta de THE [email protected] nesta votação, ainda mais por a personagem mais inexpressiva das treze protagonistas estar presente aqui. Claro que há motivos para a sem-sal Haruka estar presente na série, até para fazer, junto com o Produtor, o papel de representante do espectador em cena. Mas ser melhor que Chitanda e Saber, queridinhas de muitos? Não.

De resto, eleição de popularidade – como no geral -, assim, as outras duas opções fazem todo sentido.

Melhor Mascote

1 – Hamzou [THE [email protected]]
2 – Rinon [Ano Natsu de Matteru]
3 – Shantak-kun [Haiyore! Nyaruko-san]

Comentários: Para encerrar, o prêmio mais bobo. E se em 2011 Kyuubey era uma escolha óbvia, Hamzou soa simplesmente como a menos pior das alternativas – e isto somente por Hibiki ser uma das melhores garotas de THE [email protected]].

[via My Anime List]

E começa a temporada de premiações na terra do sushi… […]