As Velharias Que Nos Encantavam: Dez Crianças Heróis

Por que recordar é viver… ou não.

Estamos em pleno Outubro que é o Mês das Crianças. Mês este em que os marmanjos e os Jurássicos tiram um tempinho para abrir a tampa daquele baú enferrujado e relembrar coisas do tempo da carochinha. É nesse contexto em que o Argama se encontra agora. Vamos nos reunir a vocês nesse mês tão divertido de recordações e trazer aqueles momentos tão legais do passado de volta.

Portanto começando por este post, traremos um pouco dos animes que nos encantaram enquanto crianças e que ainda nos encantam talvez não tanto pela qualidade, mas pelas memórias despertadas .

Para abrir a nossa linha de posts de Mês das crianças, resolvi começar pelo clichê mais utilizado em animes e que apesar de bem batido, ainda rende histórias muito boas. São as chamadas: Crianças – Heróis, ou seja, os protagonistas crianças que por algum motivo louco e que só Deus sabe viraram heróis. Mostrarei 10 crianças – heróis que mais marcaram minha infância e provavelmente a de mais alguém no meio dessa vasta multidão.

TOP 10 – Crianças – Heróis

10º Oliver Tsubasa

Abrindo nosso Top 10, começamos com o ídolo do futebol da Rede Manchete: Oliver Tsubasa de 12 anos de idade, protagonista do anime Super Campeões que foi transmitido no Brasil na década de 90. Este anime conta toda a história da sua busca pelo reconhecimento junto ao mundo futebolístico.

Oliver foi um personagem muito importante para as crianças da época, não apenas pelo fato do Brasil ser um país que dá tanta relevância para o futebol, mas pelo próprio personagem em si que sempre transmitia otimismo, perseverança, garra e coragem, além de companheirismo. Esses são os elementos que o tornavam tão carismático e querido aos olhos das crianças.

Mas não era só isso que chamava tanta atenção em Oliver Tsubasa. Suas jogadas eram consideradas lendárias, não apenas por serem tão diferentes, mas por serem impossíveis fisicamente de serem executadas. E várias crianças da época – que hoje já são adultas – podem atestar pessoalmente que aquelas paradas para pensar e mudar o corpo de trajetória no ar são definitivamente coisa de heróis de anime. Mas no final das contas valia muito a pena a tentativa e os eventuais machucados. Afinal de contas, qual a graça em ver e não tentar? Nenhuma, não façam isso em casa.

9º Bucky

Bucky era um anime que passava às tardes na rede Bandeirantes no programa Band Kids, apresentado pela saudosa Kira. Fez bastante sucesso no Brasil, chegando a ter reprises intermináveis tanto na Band quanto na Rede 21.

Apesar do traço horrendo e dos elementos estranhos da série, esse foi um anime que fez muito sucesso e que fascinou as crianças, devido ao carisma dos personagens e à estranheza dos espíritos (os espíritos são as bolas rosadas ridículas, horríveis e bizarras que acompanham cada personagem).

O anime Bucky conta a história do personagem que lhe dá nome. O mesmo faz parte de um grupo de crianças denominadas Great Children que são espécies de guardiões de cada local específico da dimensão em que vivem. O conceito inteiro do anime é bastante complicado, mas acabou por se tornar bem simples na mente das crianças por um pequeno detalhe: em Bucky, quem manda são as crianças. 

Essa foi a grande jogada do anime: se utilizar da ideia de que naquela dimensão em específico, quem manda são as crianças e o mundo só gira com a influência delas. Esse é o sonho de quase toda garoto/garota e que pode ser concretizado por meio de Bucky. Afinal de contas, quem quando criança nunca pensou: quero ser grande, vou poder fazer aquilo que eu quiser e quando eu quiser?

E Bucky realmente faz jus ao anime. Ele é basicamente um zero à esquerda, escolhido para ser uma Great Children e que vai aos poucos adquirindo experiência, poder, reconhecimento e companheirismo com seu espírito Jibaku. Ou seja, em linhas gerais ele é uma criança normal que vira um herói. Bem parecido com tudo aquilo que um dia sonhamos que acontece conosco, quando ainda nem tínhamos idade para saber que éramos gente.

8º Fly

Fly é um órfão criado pelo monstro Blass na ilha Dermilin. Por ser uma ilha habitada por monstros, ele é o único humano ali presente. Ele é completamente imaturo, preguiçoso, avoado, desastrado e hiperativo. Tem como maior obsessão se tornar um herói e usar a tão desejada coroa de campeão de herói. No entanto, como toda boa criança, Fly deseja mas não quer trabalhar para conseguir aquilo que quer.

Esse é um personagem cujas características refletem puramente uma criança na idade de 7 a 10 anos de idade. O modo como ele age e trata os outros ao redor apenas corrobora com isso, tal como o amor incondicional que ele tem por todos os monstros que moram na ilha de Dermilin e para com aquele que chama de vovô, o Blass. O maior mérito de Fly é realmente retratar como seria um herói que ainda é criança e conseguir retratar isso sem que o mesmo tivesse de crescer e amadurecer.

Fly foi um sucesso na época em que foi televisionado pelo SBT e até hoje é lembrado com muito carinho pelos fãs que acompanharam a saga da criança que virou herói. Uma das primeiras a fazer tanto sucesso no país, aliás. Uma coisa que é sempre recordada com muita nostalgia é a abertura brasileira e mais do que clássica do anime, que era repetida em alto e bom som pelas manhãs: Fly, Fly, Fly, ele é forte e o inimigo destrói. Fly, Fly, Fly, um pouco de mago e muito de herói….

7º Seiya

No sétimo lugar, não poderíamos deixa de falar de Seiya. Esse garoto de 13 anos de idade, é o protagonista do anime Cavaleiros do Zodíaco como se ningúem soubesse disso e é um dos denominados cavaleiros de bronze e detentor da armadura de pégaso. 

A história dos 5 cavaleiros de bronze (Seiya, Hyoga, Shiryu, Shun e Ikki) se tornou uma febre dos anos 90 ao ser exibida pela TV Manchete e toda criança que se prezasse, sabia pelo menos o nome de 6 golpes especiais usados pelos cavaleiros. Meteoro de pégaso era o preferido na hora de brincar de dar golpes nos amigos. 

Não bastasse o enorme sucesso na televisão, as empresas de brinquedos se aproveitaram  disso e lançaram diversos produtos com o nome dos Cavaleiros do Zodíaco. Criança feliz, àquela época, era criança que tivesse pelo menos 1 bonequinho do Seiya para brincar com seus coleguinhas.   

Nesse contexto, nada mais do que lógico que o líder dos cavaleiros de bronze, Seiya, virasse um herói para as crianças e até mesmo para alguns adolescentes. Sua personalidade carismática e o fato de sempre conseguir alcançar seus objetivos, por mais difíceis e impossíveis que parecessem, era utilizado até mesmo como exemplo pelos pais. Não raro você ouvia um: “Ah, você não quer ir para a escola? O Seiya ia para a escola e virou um cavaleiro de bronze, mas como você não quer ir…” Difícil faltar a escola depois de uma dessa não é?

6º Serena

Serena é a heroína do anime adorado por todas as garotinhas na década de 90: Sailor Moon.  Narrando a história das Sailors, as colegiais que viram super heroínas e têm o dever de salvar o mundo, fazendo tudo isso sem que descubram as suas identidades. 

Serena à época da aquisição de seus poderes da lua, tinha 14 anos de idade e era a líder das Sailors, sendo denominada como o anime – Sailor Moon. Atrapalhada, folgada e comilona, ela acabou por se tornar um exemplo para todas as meninas que assistiam ao anime e  que a tinham como a maior heroína de todos os tempos. 

Suas lições de moral ao lutar com os vilões do anime eram, por incrível que pareça, assimiladas pelas crianças pequenas que chegavam a respeitar e repetir tais ensinamentos, sempre acompanhadas do jargão “E vou castigar você em nome da Lua!”. Serena foi uma das primeiras heroínas femininas a serem televisionadas no Brasil e talvez por isso e também por ser tão carismática, é considerada um ídolo até hoje. 

5º Tai

Digimon Adventure aquele anime em que a Angélica cantava e dançava na abertura foi televisionado pela Rede Globo numa tentativa de combater o fenômeno Pokemón. Acabou dando tão certo que deu origem a várias outras séries na franquia Digimon. Tão certo que ainda é lembrado por fãs de todo o mundo que nutrem um carinho todo especial pela obra.

Dessa forma, nada mais do que justo que seus personagens tenham sido tão amados e lembrados na nossa quinta posição do Top10, em especial o líder da turma de digiescolhidos: Taichi Yagami, ou simplesmente Tai.  

Com apenas 11 anos de idade, Tai era o líder dos digiescolhidos que se encontravam perdidos no mundo digital – Digimundo. Detentor do brasão da coragem, tinha por companheiro o digimon de nome Agumon. Tai foi um espelho para a maioria dos jovens que acompanhavam o programa Matinal da Globo Bambuluá, que o digam os vendedores de óculos de cabeça. Esse era um item obrigatório para todo otaquinho que quisesse estar na moda e antenado nas últimas tendências.

4º Sakura

Sakura Kinomoto, estudante colegial, vira caçadora oficial das Cartas Clow que foram liberadas de seu selo mágico.  À idade de 10 (dez) anos, vira uma mini-bruxinha que captura as cartas mágicas utilizando roupas fofas e cutes, com a ajuda do guardião Kero. Seu grande objetivo é capturar todas as Cartas Clow impedindo assim, que o mundo seja dominado por elas e destruído.

Sakura foi um personagem que marcou e influenciou muitas crianças na época em que foi televisionada na Rede Globo. É um dos personagens mais queridos e marcantes dos animes. É difícil conhecer alguém que teve contato com o anime e não se sentiu cativado por toda a obra ou simplesmente pela protagonista tão doce, amável e cute.

Eu sei que provavelmente alguns de vocês já imitaram o “Ai ai ai Yukito” ou “Volte à forma humilde que merece, Carta Clow!“, mas isso é totalmente normal e aceitável na sociedade de hoje.

3º Ash

Ao final da década de 90 chegava ao Brasil um dos animes que seria uma das maiores febres já vistas no mundo inteiro, maior que Cavaleiros do Zodíaco e Dragon Ball: Pokémon.

Responsável por fazer uma das maiores pontes culturais entre o ocidente e o oriente, Pokémon influenciou toda uma geração de jovens e crianças. Criou uma febre mundial que ia de músicas, brinquedos, roupas, comidas até mesmo a aviões e carros relacionados à marca e ao mundo de Pokémon. Durante anos se ouviu falar de Ash Ketchum, Pikachu, equipe Rocket e todos os demais personagens da série. Era fácil encontrar menores interpretando efusivamente a entrada da Equipe Rocket: Prepare-se para encrenca. Encrenca em dobro…

Crianças choravam por brinquedos de Pokémon, pelos jogos, pelas roupas, pelas músicas sinal disso é que até mesmo a música lixão gravada pela Eliana era simplesmente amada pelas crianças da época, enfim, por tudo que tivesse estampada a simples palavra Pokémon. E quem olha por esse aspecto pode até pensar que esses foram tempos complicados e meio trash, mas foi uma das épocas mais divertidas e legais que uma criança poderia escolher para viver.

Não por acaso no nosso top 10 de crianças -heróis,  Ash fica em terceiro lugar por representar toda as crianças que viveram um pouco dessa geração Pokémon e por ter, com apenas 10 anos de idade, influenciado tantos garotos e garotas pelo mundo afora. Afinal de contas, sem o Ash o Pikachu seria apenas mais um Pikachuzinho sem carisma pela multidão.  

2º Yusuke Urameshi

Yusuke Urameshi, nosso digníssimo segundo lugar, é um garoto de 14 anos de idade e protagonista do anime Yuyu Hakusho, televisionado na década de 90 pela TV Manchete. Considerado no começo do anime como um Bad Boy mal encarado, encrenqueiro e perigoso, Yusuke Urameshi não era o que poderíamos denominar de bom exemplo para crianças. No entanto, isso modifica-se rapidamente, logo após o mesmo virar Detetive espiritual. 

Todavia, a forma como ele se transforma em um Detetive Espiritual é meio traumática, se você considerar a idade da audiência de Yuyu Hakusho (crianças de 3, 4, 5, 6 anos de idade). Contudo, nem mesmo o fato do anime ser considerado violento para os padrões da época, impediu que ele alcançasse um grande sucesso.

 Esse grande sucesso se deu a dois grandes fatores: uma história diferente e empolgante e personagens carismáticos e viciantes como Kurama, Kuwabara, Hiei, Hana, Botan e o próprio Yusuke. Yuyu Hakusho fez tanto sucesso entre os pequenos que seus brinquedos também acabaram por ser produto essencial da prateleira, principalmente aquele bonequinho do Yusuke preparado para dar o tão famigerado e adorado Leigan. 

E se você algum dia na sua infância não repetiu junto com Yusuke a frase: Não conheci o outro mundo por querer, não sabe o que é ser Vida Loka. 

1º Son Goku

Goku comemora após ganhar a batalha épica do Top10 crianças-heróis.

Em primeiríssimo lugar temos ninguém mais ninguém menos que Goku. Son Goku é um extraterrestre – vindo do planeta Vegeta/Saiyajin –  de 12 anos de idade que protagoniza a série Dragon Ball (e suas sequels Dragon Ball Z e Dragon Ball GT). De posse de sua nuvem voadora e na companhia de sua amiga Bulma, ele busca as 7 esferas do dragão para convocar o dragão Shenlong, que realiza os desejos daqueles que o convocam. No caminho em busca das esferas, ele se depara com vários inimigos tais como o Imperador Pilaf, as Forças Red Ribbon e o mais lendário de todos: Piccolo Daimaoh (que devido ao sucesso em Dragon Ball, acaba voltando nas demais sagas de Goku). 

Dragon Ball passava nas manhãs do SBT e foi logo conquistando o seu espaço como um dos programas preferidos das crianças da época. Son Goku era amado por todos aqueles molequinhos e esse sentimento apenas aumentou com o passar dos anos e as diversas séries que foram criadas em cima de sua história.

Apesar do grande sucesso de Dragon Ball, é fato que o grande público só teve um acesso maior e mais amplo ao próprio Goku a partir de Dragon Ball Z, vez que foi televisionada pela Rede Bandeirantes e Rede Globo, tendo se popularizado então os grandes golpes utilizados por Goku nas séries, tais como o Kamehameha, o Kaio-ken e a tão amada e querida Genkidama.  

Goku foi e é um dos maiores heróis no imaginário de crianças e dos hoje adultos. Ele participou da infância de tantos e continuará participando. Diria que dos animes de antigamente ele é ainda uma das constantes em questão de nostalgia e carinho. Até mesmo porque, tem-se a certeza de que boa parte dos leitores já levantou as mãos pro céu enviando seu KI quando o Goku pediu ajuda para fazer a Genkidama ou respondeu prontamente ao “Oi, eu sou o Goku” com um “Ooooooi Goku”.  

Por que recordar é viver… ou não. Estamos em pleno […]

17 thoughts on “As Velharias Que Nos Encantavam: Dez Crianças Heróis”

      1. Seiya, Yusuke e Serena, também não são crianças, e você citou^^
        aliás, Siya não se parece em nada com um garoto de 13 anos; mas fazer o quem kurumada não seba desenhar mesmo lol

        Samurai X nem entraria na lista pois era um anime voltado para quem tinha 14 anos ou mais; embora as palhaçadas do kenshin no inicio fossem divertidas.

  1. Bucky
    “Ou seja, em linhas gerais ele é uma criança normal que vira um herói. Bem parecido com tudo aquilo que um dia sonhamos que acontece conosco, quando ainda nem tínhamos idade para saber que éramos gente.”

    O sonho dele era dominar o mundo , não pensava em ser grande criança ou um heroi.Tanto que ele chamava o Kai e a Pink de escravos

    1. Sim, mas indo atrás dos objetivos dele, Bucky acabou virando um herói, mesmo que não fosse essa sua principal intenção.

  2. Minha infância foi bem pobre quanto a heróis de animes; não tenho ideia do que fazia quando criança, mas mal via desenhos – tanto que mais da metade desses títulos jamais assisti…

    Tirando animes como CDZ e Sakura que nunca via com regularidade, a lembrança mais vaga mesmo que tenho de um anime que acompanhei do início ao fim é de Pokemon… Todo dia saía da escola exatos poucos minutos antes do início do anime, e apressava o passa para chegar em casa a tempo =F

    Sempre imaginava a equipe Rocket vencer um dia, mas quando uma vez isso quase aconteceu me surpreendeu e fiquei aliviado ao vê-los voando pelo céu novamente…

    Fora isso, como um bom menino solitário eu imitava sozinho os golpes de CDZ e Dragon Ball; quebrei a cama da minha de tanto pular nela…

    Gostei desse post, ele é simples mas valeu mesmo pela sensação nostálgica que passou

  3. Muito legal o post, concordo com o Goku em primeiro lugar, com certeza é um dos personagens de anime mais famoso até hoje, sorte das crianças de hoje teren Dragon ball kai.

  4. “Fly, Fly, Fly, ele é forte e o inimigo destrói. Fly, Fly, Fly, um pouco de mago e muito de herói….”

    Rapaz, como me escreve a letra da saudosa abertura de Fly errado!?…”ele é forte e o inimigo destrói…”? \o/
    Acredito que seja: “quer a paz que o inimigo destrói”, não? hehe
    http://www.youtube.com/watch?v=g7st4JfgCRk

    Do mais, ótimas escolhas.

    1. NÃO, PERA!
      Você tá dizendo que eu passei minha infância, adolescência e uma parte da vida adulta cantando a música errada?

      Minha infância acabou de ser destruída. =/

    1. Também pensava assim, mas fui pesquisar e o planeta também era chamado de Planeta/Mundo sayajin. Coisa que eu desconhecia até então.

  5. “Ah, você não quer ir para a escola? O Seiya ia para a escola e virou um cavaleiro de bronze, mas como você não quer ir…”



    … essa foi boa…

  6. ;-; Eu nunca assisti alguns desses , só assisti Sakura Card Captor, Cavaleiros e Dragon bal dos Zodíaco ;-; os outros são bons?

    1. São bons sim, mas depende muito do que seu gosto. No entanto, acredito que digimon e pokémon são dois animes praticamente obrigatórios de se ver, nem que seja um único episódio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *