Are you little brats from Homura?

Hora de dar um salto de fé. Com estilo.

Realidade seja dita que o Japão simplesmente não sabe como vender um anime em um trailer.

É, eu tenho que falar que além do character design por Akira Amano [Katekyo Hitman REBORN!] temos o envolvimento do até hypado Gen Urobuchi, o ButchGen, o mago por trás dos roteiros de Fate/zero e Mahou Shoujo Madoka Magica para convencer você a conferir PSYCHO-PASS. Claro, o elenco estelar de dubladores também ajuda, mas também não é nada inédito. E nesse ramo em que mesmo hoje em dia estamos em um estágio dos japoneses serem apenas corretos, impressiona o esforço do GORA Project e Go Hands com a divulgação de [K]. Voltamos longo depois do massacre de trailers.

Sim, a animação está sensacional – e se não fosse os méritos artísticos do Kyoto Animaation e a quantidade assombrosa de dinheiro investida pela Kadokawa em Hyouka poderíamos mesmo dizer que temos um forte candidato a melhor animação de todo o 2012 – e dependendo da quantidade e intensidade das cenas de ação, quem sabe…

E não é só o dinheiro – a paleta de cores em tom azulado dá uma sensação de artificialidade que parece casar com o mundo construído aqui [e que segundo os mínimos detalhes sobre o enredo liberados até então faz sentido, por a história se passar em uma ilha; algo ainda não confirmado]; e a fotografia, diluída a Mardock Scramble, dá um visual distinto a um arte polida mas ainda claramente de anime. Soa mais interessante que mesmo ao aluno exemplar que é Magi.

Parte técnica absolutamente exemplar aliada a puro estilo parece ser a receita certa para um grande sucesso; o anime parece ser feito na medida para agradar, e ao menos os diversos personagens tem design feitos para caber como uma luva em todas as luvas. E o elenco de dubladores, algo que qualquer otaku hardcore que se preza conhece ao menos um pouco, é sensacional. Sensacional.

A voz do Light/Okarin [Mamoru Miyano] faz parte do elenco. A do Lelouch/Watanuki [Jun Fukuyama] também. Assim como a do Gintoki/Kyou [Tomokazu Sugita]. E o do Hetalia/Ulquiorra [Daisuke Namikawa]. Ah, também tem o Gray/Tomoya [Yuuichi Nakamura]. Pelo lado das mulheres, Yui Horie [Minorin, Yuuki] e Miyuki Sawashiro [Beelzebub, Celty] marcam presença.

Style over substance, as aparências é que importam? Talvez. Quem sabe o GORA Project não está escondendo um puta enredo, mas o provável é realmente termos um show de fumaça colorida para esconder algo normal. Mas normal pode ser divertido, e é isso, algo divertido sem ter as falhas de um Guilty Crown, que esperamos de [K]. E assim o Argama dá um pulo de fé, quem sabe certeiro desta vez. A partir de Quinta-Feira, dia 4 de Outubro, no mesmo horário e canal – no Japão – de Joshiraku, aquela comédia que infelizmente quase ninguém viu.

E quer melhor notícia para complementar este artigo que o anime, de óbvio apelo internacional, já será transmitido simulteaneamente pela ANIMAX Asia – além de ter os direitos adquiridos pela VIZ Media nos Estados Unidos. É um bom sinal, pena o mercado brasileiro de animes ter morrido.

Hora de dar um salto de fé. Com estilo. Realidade […]