Tag Archives: Mawaru Penguindrum

Novo Anime do Diretor de Penguindrum e Utena É Anunciado

ikuharanewanime

O diretor Kunihiko Ikuhara, responsável pelo recente Mawaru Penguindrum, Utena e por várias das séries de Sailor Moon na TV, anunciou com um pequeno preview seu novo projeto, “Yuri Kuma Arashi” (“Tempesta de Ursos Yuri”, em tradução livre). No preview pode-se ver um urso se transformando em uma menina, e apenas isso. O pequeno teaser foi exibido durante um evento na Exibição de Arte de Utena em Tóquio.

Eu nem sabia que estava acontecendo uma exibição de Utena e muito menos que o Ikuhara estava trabalhando em uma nova série. Independente de qualquer coisa e sem mais detalhes, esse anúncio já foi o suficiente para deixar todos os fãs do diretor e a mim bem animados. A única suposição que dá para fazer é que terá alguma temática envolvendo homossexualismo feminino, vide o “yuri” do título que quer dizer exatamente isso. Não dá mais para supor nada além disso.

Assim que esse teaser cair na internet eu posto por aqui, mas por enquanto, vamos ficar só imaginando!

Algum fã do diretor por aí? O que acharam do anúncio?

>> Utena/Penguindrum’s Ikuhara Reveals ‘Yuri Kuma Arashi’ Anime

O diretor Kunihiko Ikuhara, responsável pelo recente Mawaru Penguindrum, Utena […]

Verão 2011: O que eu realmente estou assistindo…

Estamos entrando no mês de Agosto, o que significa que já faz um mês que começou a temporada de Verão no Japão. Muitos “primeiras impressões” foram feitas aqui no Anikenkai e em vários outros blogs. A questão é que muitas vezes essas primeiras impressões vem acompanhada de muito hype. Aquela empolgação natural depois de se ver algo novo (se esse algo não for uma completa porcaria como R-15).

Por causa disso é comum deixarmos de lado alguns animes que podemos ter curtido o primeiro episódio. Esse post é para falar sobre o que eu realmente estou assistindo das mais de vinte animes que estrearam nessa temporada.

Usagi Drop

Sem dúvida o anime que eu estou mais curtindo nessa temporada. Já vi comentários de afobados no twitter dizendo que não é preu ficar tão feliz com a série, que a coisa pode ficar ruim, etc. Mas sinceramente, consigo aproveitar cada episódio em sua totalidade. Gosto bastante do que vejo. Tanto na parte técnica quanto na história e desenvolvimento de personagens.

Mayo Chiki

Como eu disse no “primeiras impressões”, esse anime consegue usar o fanservice de uma maneira bem divertida. Acho os episódios engraçadíssimos e é uma série bem “leve” de se assistir.

YuruYuri

Mais uma comédia. Dessa vez com uma pegada menos nonsense que Mayo Chiki, mas não menos engraçado. Acho a série bem divertida. O lance da personagem principal não ser de fato a principal realmente tem me deixado interessado. Porém, não é aquele anime que eu tenha que ver assim que sai. Acabo deixando atrasar alguns dias antes de ver. Nada demais, mas não tem aquela urgência.

Mawaru Penguindrum

Esse anime continua excelente. Direção de arte primorosa e um estilo narrativo que estava fazendo falta nos animes. Não há muito mais o que comentar, um dos favoritos nessa temporada, sem dúvida.

Kami-sama no Memo-chou

Eu continuo assistindo a esse anime, mas deixando acumular. Não vejo um episódio por semana. Acumulo alguns e assisto de uma vez. Para mim tem funcionado assim. Não vejo urgência para assistir. Não quer dizer que o anime é ruim, mas simplesmente prefiro ver em doses maiores de cada vez, mesmo que com mais tempo entre cada assistida. Pode ser efeito do primeiro episódio ter tido 1h de duração.

[email protected]

Não há urgência para assistir, não faço questão de deixar acumular, não sei nem porque eu gosto desse anime. Mas é fato que eu não quero simplesmente deixar de lado. Pode ser uma simples curiosidade para saber como vão desenvolver a “história” desse simbolo da cultura otaku que é [email protected] Não é uma série que eu recomendaria.

E são esses. Seis animes. Até que foram poucos que deixei pelo caminho (R-15, Sacred Seven, Ikoku Meiro no Croisée). Existem também aqueles que eu não vi ainda, mas ainda quero (NO.6) e aqueles que não quis nem terminar o primeiro episódio (Ro-Kyu-Bu, Manyuu Hikenchou). E não liguem por eu não ter mencionado Baka to Test Ni. Obviamente estou assistindo, mas como é continuação, vamos deixar fora das “estreias’.

Estamos entrando no mês de Agosto, o que significa que […]

Mawaru Penguindrum: Uma positiva surpresa!

E voltando com as “primeiras impressões” da temporada, temos Mawaru Penguindrum. Para começar, eu não sabia nada sobre esse anime. Não me lembro de ter lido a sinopse dele e muito menos ver a ficha técnica. Só depois de ter assistido ao primeiro episódio que descobri que Kunihiko Ikuhara era o diretor. Se o nome não é familiar para vocês, basta citar que Sailor Moon e Utena foram obras desse cara aí. O estúdio responsável é o Brains Base, que ano passado produziu o anime de Kuragehime (vencedor do premio de maior surpresa, melhor personagem feminino e melhor anime de 2010 no Anikenkai Awards).

Três irmãos vivem juntos em uma casa: Os dois gêmeos Shouma e Kanba e a irmã mais nova Himari. Himari está com sérios problemas de saúde e os médicos não tem muita esperança no quanto ela ainda pode viver. Numa visita a um aquário, Himari desmaia e no hospital é dada como morta. Porém, a vida da menina é salva milagrosamente por um “deus” que fica num chapéu em forma de pinguim. Em troca os irmãos tem que achar um item mágico conhecido como “Penguin Drum” e para ajudá-los foram enviados três pinguins que só eles podem ver.

Sim… é estranho, não? Porém, foi esse surrealismo todo da coisa que me chamou a atenção. Como eu não sabia nada da história, fiquei meio decepcionado achando que seria só mais um drama de “menina perto da morte e os irmãos tentam transformar os últimos dias dela nos melhores possíveis”. Porém, com a teórica morte da menina esse padrão começou a mudar. Afinal, qual seria a lógica de matarem a menina no primeiro episódio? Quando ela reviveu então é que a coisa realmente me interessou. Pelo visto não seria nada parecido com o que eu tinha previsto.

E de fato não foi. Muito pelo contrário. Ao final do episódio é que ficamos sabendo qual, de fato, será a ideia por trás do anime. Ele irá se desenvolver a partir da missão dada aos irmãos de encontrar a “Penguim Drum”. Ao invés de ser mais um slice-of-life será algo como uma aventura. Isso me agrada. O diretor é competente, coisa boa deve vir daí.

Outra coisa que é extremamente competente nesse anime é a parte técnica. A animação é incrivelmente bem feita. A parte no “mundo surreal” ficou muito bonita. Os cenários estão muito bem desenhados e há muita cor em tudo. Potencialmente o anime mais bem animado da temporada.

Não há duvidas quanto à competência do diretor e do estúdio, porém agora é ver como a história irá se desenvolver. Fico com medo de ter deixado as coisas um pouco confusas nesse post, mas recomendo a todos que assistam. Não garanto que vão gostar, mas é um anime diferente que vale uma chance.

E voltando com as “primeiras impressões” da temporada, temos Mawaru […]