BEDA #17 – Vocês assistem animes antigos?

Conforme vou interagindo com fãs mais novos, reparo que o costume de assistir animes antigos vem caindo. Eu vejo mais e mais gente interessada em acompanhar os animes do momento ou que terminaram recentemente. Parece haver um senso de presente que não havia na época que eu comecei nesse hobby.

Se pararmos para pensar, faz todo sentido. Hoje temos maneiras de assistir os animes que estão saindo agora no Japão praticamente ao mesmo tempo que os japoneses. Acompanhamos as séries episódio a episódio e a descobrimos junto do resto do mundo. Claro que essa maneira de se consumir conteúdo tem seus atrativos. Há algo de mágico em se vivenciar uma série “em tempo real” junto dos seus amigos ou de outros fãs. Poder discutir, especular, etc. Tudo isso acumulado resulta em mais e mais gente querendo ver o que está saindo de novo. No entanto, quando eu estava começando a assistir mais e mais animes, a realidade era um pouco diferente.

Naquela época (por volta do início dos anos 2000), o legal era você descobrir novas séries e recomendar para seus amigos. A ideia de poder acompanhar algo ao mesmo tempo que saia no Japão era impensável. A nossa diversão era garimpar nos sites de download atrás de séries que já haviam terminado para assistirmos. Muitas vezes em uma tacada só.

Não importava quando a série havia sido feita, afinal, muitas só estavam chegando a nós naquele momento, por mais que tivessem sido exibidas nos anos 80 ou durante os 90. Era tudo novo. Se o anime fosse interessante, a gente assistia. Nós eramos constantemente expostos a diversas estéticas e era tudo muito normal.

Hoje, por sua vez, estamos muito imediatistas. Se uma série estreou há um ano ela já é considerada “antiga” por muita gente. Muitas vezes, se você pegar uma série de 2014 pra ver e quiser debater com alguém sobre o que assistiu, pode demorar um pouco até que você ache alguém disposto a isso. Afinal, “faz tanto tempo”. Há também quem se acostumou tanto com o “visual moderno” dos animes que assistir uma série mais antiga, com uma estética mais oitentista, por exemplo, causa-lhe suficiente estranheza para que ele não queira continuar assistindo.  Claro que estamos falando aqui não só de visual, mas há também mudanças narrativas e temáticas que colaboram para essa estranheza. É como ver filmes antigos e achá-los lentos demais.

Embora sejam reações compreensíveis, ao criarmos uma bloqueio a conteúdos antigos simplesmente pelo fato deles serem antigos nos privam de experiências muito bacanas que talvez não encontremos nos animes modernos. Um exemplo sendo a beleza da animação tradicional. Há algo de contagiante quando você pensa que o que você está assistindo foi desenhado a mão e fotografado quadro a quadro para formar animações com qualidade superior à grande maioria do que temos hoje em dia. Saindo um pouco da parte estética — pois acredito haver quem não se importe muito com isso — temos excelentes histórias que foram contadas no passado. Histórias essa que ficaram imunes ao efeito do tempo e continuam incríveis até hoje ou que, por mais que estejam datadas, de certa forma influenciam várias obras hoje em dia pois os criadores de hoje cresceram vendo esses animes “do passado”.

Por isso, fica aqui minha pergunta: Vocês assistem animes antigos? E por antigos, vamos trabalhar com animes feitos há mais de 5 anos. Se sim ou se não, compartilhem seus motivos. Ah, e se acharem interessante que eu faça uma lista com uns 5 animes antigos para assistir, deixem nos comentários também! Prometo fugir das recomendações manjadas!

PS: Se vocês gostam de ver animes que já acabaram mas sentem falta de ter alguém pra comentar sobre, recomendo que deem uma olhada na watch party do Anikenkai Anime Club. Lá nós assistimos semana a semana três episódios de uma série que já acabou junto dos nossos ouvintes e, claro comentamos bastante sobre!

Papo #BEDA

Gostaria de pedir desculpas pelo atraso desse texto. Ontem tivemos a primeira votação do impeachment da presidente Dilma e, além disso não ter me deixado em paz pra escrever, minha internet ainda não colaborou. Porém, não quis simplesmente pulá-lo então ou hoje ou amanhã teremos dois BEDAs! Olha que maneira boa de se começar a semana! Espero que eu consiga terminar o último post de primeiras impressões também. Obrigado por estarem sendo pacientes com ele.

Sobre Diogo Prado

Tradutor, podcaster, jornalista, amante de cinema, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

Conforme vou interagindo com fãs mais novos, reparo que o […]