Animes da Temporada Primavera 2016 – Apostas e Sugestões

A última temporada acabou nos trazendo interessantes animes como Boku Dake ga Inai Machi e Shouwa Rakugo, mas agora é a hora da segunda temporada do ano mostrar a que veio. Serão dezeas de novos animes nessa Temporada de Primavera, dentre inéditos, continuações e curtos. Como já é costumeiro aqui no Anikenkai, vamos ver a lista de lançamentos e selecionar minhas apostas e sugestões para a temporada que está por vir!


Lembro que esse post não é um guia sobre todas as estreias da temporada. Para isso, recomendo que vocês visitem o Gyabbo. Aqui eu irei falar das séries que me chamaram a atenção e que sugiro para vocês darem uma chance também. Não tomem também o que for escrito aqui como verdade universal, já que é tudo baseado apenas em especulação, trailers, sinopses, equipe técnica, etc. As primeiras impressões e eventuais reviews só virão depois. A ideia aqui é tentar ajudar vocês a escolherem o que assistir em meio a tantas estreias.

Por fim, não deixem de comentar, ao final da leitura, se vocês concordam com minhas apostas e/ou se tem algum outro anime para acrescentar. Pra mim, o que mais importa é essa troca com os leitores. Assim sendo, vamos à lista.


Não deixem também de acompanhar o Anikenkai Anime Club para saber os animes que estaremos acompanhando semanalmente com vocês!

Mayoiga

Quem me conhece sabe que SHIROBAKO se tornou um dos meus animes favoritos da vida e seu diretor, Tsutomo Mizushima, conquistou um lugar especial em meu coração. Do mesmo modo vem fazendo Mari Okada, que recentemente fez um excelente trabalho no roteiro de Gundam: Iron-Blooded Orphans. Quando eu soube que os dois estariam trabalhando juntos em uma nova série, ela logo entrou no meu radar. Principalmente por se tratar de um projeto original (não adaptado de mangá/light novel/jogo/etc). Confesso que estou acostumado a ver trabalhos do diretor com Michiko Yokote, minha roteirista favorita da atualidade, mas estou curioso para ver como vai ficar seu trabalho com Okada.

Quanto ao plot dessa nova série, Mayoiga me conquistou pela possibilidade de ser uma história dramaticamente carregada com forte foco em desenvolvimento de personagens. Mizushima já me provou que consegue trabalhar bem com um grupo grande de personagens, vamos ver o que ele fará com esses 30.

Uchuu Patrol Luluco

O estúdio Trigger (Kill la Kill, Little Witch Academia) terá dois animes nessa temporada sendo este o primeiro a estrear. Feito em parceria com o estúdio SANZIGEN (Arslan Senki, Bubuki Buranki) e dirigido por Hiroyuki Imaishi (Kill la Kill) e Akira Amemiya (Inferno Cop), com roteiro do próprio Imaishi, estou esperando um anime naquele estilo mais conceitual que o Trigger gosta de fazer — Inferno Cop sendo um exemplo. Prevejo que vai ser aquele tipo de anime “ame ou odeie”, então assista para saber de que lado você está.

Boku no Hero Academia

Eu leio o mangá de Boku no Hero Academia desde que estreou e acho divertidíssimo! É aquele tipo de mangá que tem cara de anime, se é que me entendem. Não é a toa que, mesmo com pouco tempo de publicação, já decidiram adaptá-lo. Tal adaptação será liderada pelo diretor Kenji Nagasaki que, parece competente, vide seu trabalho no primeiro Gundam Build Fighters, mas que teve uns projetos de qualidade bem duvidosa em sua carreira (mas não necessariamente por culpa dele). Felizmente temos o roteirista Yousuke Kuroda ao seu lado. Kuroda já mostrou seu trabalho em todas as temporadas de Gundam Build Fighters, em Gundam 00, Honey and Clover e por aí vai. O currículo do cara é bom.

Independente de qualquer equipe técnica, Boku no Hero Academia promete ser um dos animes mais assistidos nessa temporada. Recheado de ação, comédia e um estilo visual contagiante, deve agradar muita gente!

 Macross Δ (Delta)

macross_deltaSe vocês me perguntarem se eu boto fé nessa série, eu estaria mentindo se dissesse que sim, mas também o estaria se dissesse que não. Macross é uma das franquias mais populares dos animes e possui séries interessantíssimas que conseguem, como nenhuma outra, unir música e batalhas espaciais perfeitamente. Macross Delta se passará depois de Macross Frontier — recomendo muitíssimo que assistam aos dois filmes que “resumem” a série muito bem — e ao mesmo tempo que isso me agrada, pois adorei Frontier, também me deixa apreensivo, justamente por adorar o anterior. É aquele velho medo de cagarem algo que você gosta. Especialmente com uma equipe de novatos cuidando do projeto. Felizmente, o criador original de Macross, Shoki Kawamori, estará participando do projeto também, provavelmente dirigindo alguns episódios e supervisionando o trabalho geral. Isso me deixa um pouco mais tranquilo. Na torcida aqui para ser bom…

Sakamoto desu ga?

O mangá em que esse anime é baseado é bastante popular, mas acabou que nunca peguei pra ler. A premissa de um cara que é too cool to be true e EL FODÓN em tudo que faz tem tudo pra ser extremamente engraçada. O trailer mostra que estilo o anime tem, resta saber se sustentará a piada com um bom timming cômico e sacadas criativas. Estando nas mãos do diretor de School Rumble e Nichijou, é bem possível que o faça.

Gyakuten Saiban: Sono “Shinjitsu”, Igi Ari!

Então… eu estou bem dividido quanto a esse anime. Eu adoro os jogos da série Phoenix Wright (nome em inglês) e estou realmente ansioso para ver como adaptarão os casos do jogo original pra anime, mas, ao mesmo tempo, estou com um pé atrás. O jogo é bacana porque você, assumindo o papel do protagonista e advogado de defesa das vítimas, acaba se envolvendo com as histórias daqueles personagens. Em um formato de série, o roteiro tem que estar muito afiado para manter essa imersão sem a interatividade. Eu quero acreditar que vão conseguir, mas esperarei a estreia para falar melhor. Por enquanto, já aviso que vai ser bem estranho ver eles se relacionando com os nomes em Japonês.

Joker Game

Eu simplesmente adoro animes históricos. Recentemente tivemos o exemplo de Shouwa Rakugo, situado no período do pós-Guerra e que fez um excelente trabalho de retratar o período. Com Joker Game, nós viajaremos também para a Era Shouwa, mas dessa vez no pré-Guerra, em um Japão recém saído da Era Meiji e pronto para encarar uma Guerra Mundial! Nesse período já tão rico por si só, acompanharemos nada menos que uma agência de inteligência japonesa! Não sei quanto a vocês, mas eu acho que nunca vi ou li nada relacionado a isso. Estou ansioso para ver como vão retratar a época e a circunstância. O trailer mostra que o climão do anime tá bem tenso. Estou realmente ansioso. Provavelmente um dos animes que estou mais botando fé nessa temporada. A única coisa que me deixa com um pé atrás é que se trata de uma adaptação de light novel…

Koutetsujou no Kabaneri

Esse anime me conquistou pelo visual. Conforme os trailers foram saindo eu ia ficando de boca aberta. Se os caras conseguirem manter aquela qualidade que eu vi ali por toda a série, será muito legal acompanhá-la, nem que só pela parte plástica da coisa. Parece que a série terá bastante ação também e com uma pegada steampunk na direção de arte que muito me agrada. Além disso, trata-se de um anime original escrito pelo criador de Code Geass, Ichiro Okouchi, e dirigido por Tetsurou Araki, de Shingeki no Kyojin. Promete? Promete!

Flying Witch

O marketing desse anime foi MUITO efetivo pra cima de mim. O tempo todo saia notícia relacionada a ele. Desde revelação de design dos personagens, até pequenos teasers, trailers e por aí vai. Foi tanto que eu li sobre essa série que não deu outra, fiquei com vontade de assisti-la. Curioso é que eu nunca nem tinha ouvido falar do mangá original. Talvez pela premissa não ser das que mais me atrairia, mas tem algo da vibe do anime que muito me agrada. Sei que é horrível sugerir algo baseado na vibe que eu sinto, mas sei lá… dessa vez pra mim faz todo o sentido. Maldito marketing. Se for ruim, me desculpem.

Kiznaiver

Chegamos enfim ao segundo anime do estúdio Trigger a estrear nessa temporada. Com roteiro da, pessoalmente, queridíssima Mari Okada (Gundam: Iron-Blooded Orphans, Toradora, AnoHana), o anime promete, pelo menos, ser muito bonito de se ver. Porém, tem algo na pegada meio surrealista do trailer e da própria proposta da série que me conquistou. Talvez seja a doideira de cogitar um mundo unido por compartilharem as dores uns dos outros. Há potencial aí para muitas discussões filosóficas. Não sei se teremos muitas delas, mas algo me diz que não vai ser só um anime simplão. A série é baseada em um mangá que eu nunca li, então não posso falar mais que isso. Só estou depositando minha fé nesse estúdio que tem sido um dos mais populares dos últimos tempos. Espero não me arrepender.

Concluindo

Embora eu tenha pré-selecionado aqui dez animes dentre os mais de 60 que vão estrear dentro de poucos dias, ainda tenho que ver os que, de fato, acompanharei semanalmente. Normalmente assisto algo em torno de quatro animes por temporada. As vezes mais, as vezes menos, mas nunca muito mais que isso. Porém, estou aqui olhando essas apostas e sugestões e pensando que quase todos realmente me interessam e podem acabar me fazendo querer acompanhá-los. Provavelmente semana que vem trocarei uma ideia com o Starro sobre o que vamos resenhar semanalmente no Anikenkai Anime Club e, de lá, teremos uma boa base para decidir o que acompanhar.

Por fim, gostaria de lembrar que farei Primeiras Impressões de todos esses animes acima como provavelmente mais um ou outro perdido que assistirei no caminho. Inclusive, já garanto desde já que para os animes acima também farei vídeos de Primeiras Impressões em Um Minuto como vocês vivem pedindo preu voltar a fazer, então aguardem e confiem! Não deixem também de botar nos comentários desse post quais são as SUAS apostas e sugestões! Bons animes para todos!

Sobre Diogo Prado

Tradutor, podcaster, jornalista, amante de cinema, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

A última temporada acabou nos trazendo interessantes animes como Boku […]