Hibike Euphonium não é o que estávamos esperando. Ainda bem!

Eu sei que muita gente vai dizer que já sabia que Hibike Euphonium ia ser legal, que viu potencial desde que foi anunciado, que isso, que aquilo, mas o fato é que a grande maioria simplesmente achava que estávamos diante de um K-ON 2.0 e, bem, não é, nem de perto, o caso.

hibike_euphonium_03

Lembro que me interessei pelo anime por dois motivos bem claros: a qualidade técnica da Kyoto Animation (estúdio responsável pela série) e pela temática musical. Curiosamente ambos os pontos também foram os que me fizeram interessar por K-ON quando este saiu lá em 2009. Porém, embora Hibike tivesse a faca e o queijo na mão para ser mais um anime de “garotas fofinhas fazendo coisas fofinhas e só isso”, ele decidiu ser bem mais que isso e, como espectador, eu sou muito grato por tal decisão.

>> Por que eu gosto de K-ON!…

Não que esse clichê não tenha seu valor, para quem gosta e quer ver séries do tipo, mas desde que K-ON estreou, há mais de 5 anos atrás, muitas outras séries decidiram seguir seus passos buscando embarcar em seu sucesso. Seja tematicamente ou esteticamente, várias séries surgiram no “K-ON BOOM”. Legal, mas já deu.

O mercado saturou de tanta série “tipo K-ON” que já estava passando da hora dessa onda chegar na praia. Felizmente nós estamos começando a ver séries que, embora tenham protagonistas garotas, como SHIROBAKO, e embora também sejam situadas no ambiente escolar, como Hibike Euphonium, tem muito mais a mostrar do que a fofura e o dia a dia sem objetivos de suas personagens.

hibike_euphonium_01

K-ON foi bem legal. Eu mesmo senti muito quando a série terminou. Porém, a repetição cansa e a repetição sem a mesma competência do original cansa mais ainda.

Por isso que fiquei tão feliz ao assistir Hibike Euphonium. Gostei de ver como suas protagonistas tem um objetivo, tem conflitos, trabalham suas relações, seus medos, etc, afinal, são esses elementos que fazem uma história ser interessante. Juntamos isso com a estúpida qualidade técnica que a KyoAni vem mostrando nesse anime e temos um “production value” altíssimo.

>> Slice of Life: “Mas nesse anime não acontece nada…”

Gosto especialmente do personagem do professor/maestro da banda e do seu papel naquele cenário, “desromantizando” as atividades do clube e colocando responsabilidades para seus alunos, de uma maneira não forçada ou opressora, mas sim mostrando como que se eles botam um objetivo em mente, não é pra ficar levando na brincadeira, mas sim a sério, ou tudo o que eles estão fazendo vira perda de tempo. É legal ver também a reação de cada personagem à essa situação e os problemas e conquistas que advém desse cenário.

hibike_euphonium_02

Claro que ainda dá para assistir ao anime apenas em busca da sua próxima “waifu”, mas também dá para assistir em busca de uma boa história… ou dos dois até, quem sabe? O fato é que Hibike Euphonium não era aquilo que a grande maioria de nós estava esperando e que bom por isso! Estou acompanhando a série semana a semana e não vejo a hora de poder escrever meu review final dela para vocês!

E vocês? Estão assistindo à série? O que estão achando dela? Não tiveram vontade de assistir? Por que? Bora lá participar nos comentários.

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

Eu sei que muita gente vai dizer que já sabia […]