Shirobako, você deveria estar assistindo

Estamos a um episódio do fim de Shirobako e, na boa, se você ainda não está assistindo, hora de considerar uma maratona.

shirobako_06

Quando Shirobako foi anunciado, duas coisas me chamaram a atenção e me fizeram querer assisti-lo: primeiro quem assina o roteiro é a incrível Michiko Yokote e, segundo, ele iria retratar a indústria dos animes de uma maneira nunca antes feita. E chegando agora quase ao final do anime posso dizer como eu fiquei satisfeito ao ver o resultado final. Shirobako nos apresenta esse backstage dos animes sem deixar de ser uma história, uma ficção, uma fantasia, e isso é o que faz ele se destacar.

Digo isso pois, como todos nós sabemos, a vida real não é um mar de flores e a maioria dos acontecimentos de nossa vida se categorizariam em anti-clímaxes frustrantes e talvez seja por isso que gostamos tanto de ficção, de ler, ver e, por que não, viver histórias.

Para séries que tem o propósito de serem retratos da realidade, no entanto, momentos “fictícios demais” podem colaborar negativamente para a suspensão de descrença e jogar tudo aquilo apenas no ramo da fantasia, sem que o espectador possa transportar aquele conhecimento adquirido para a vida real.

shirobako_03

É nesse ponto que entra em cena Tsutomu Mizushima, o homem por trás da direção de Shirobako. Ele, juntamente com a já mencionada e competente Michiko Yokote, conseguiram misturar tão bem os elementos de ficção e realidade da série que nós não percebemos o que vemos como verossímil, mas também não descartamos o lado fantástico de sua história, o que possibilita que aproveitemos ao máximo episódios como o 23.

No começo do anime ficamos assustados com a quantidade de nomes e cargos. Era muita gente, muita coisa acontecendo e aquele feeling caótico de como deve ser trabalhar com prazos tão apertados e com tanta gente dependendo uma das outras para fazerem as coisas acontecerem. Nossa personagem principal não é super-poderosa nem imune a erro, pelo contrário. Ela tem que correr, perde prazos, tem que se virar para resolver problemas e claro, se frustra em diversos momentos com seu sonho de trabalhar com produção de animes.

Ao mesmo tempo, suas amigas também estão na luta, cada uma com suas dificuldades em suas respectivas áreas. Seja não conseguindo oportunidades, seja tentando e falhando inúmeras vezes, seja tendo problemas em manter um ritmo e se comparar com outros ao seu redor, seja artisticamente frustrada com o seu trabalho, e por aí vai. O que as une e as motivas é seu desejo e persistência de permanecer e prosperar nessa tão complicada indústria.

shirobako_07

Essa verossimilhança é o que nos possibilita nos identificarmos com essas personagens e nos emocionarmos quando vemos elas galgando seus passos rumo aos seus sonhos. Afinal, assim como na vida real, ir em busca dos seus sonhos não é nada fácil, principalmente no que tange nossas carreiras profissionais.

Mas, como disse acima, é a parte da fantasia que torna esse anime tão especial. Embora verossímil, Shirobako não é um documentário. O objetivo dele não é “expor as entranhas do mundo da animação japonesa”, mas sim contar uma história. Apresentar e resolver plots amarrados em uma sequência lógica. É aí que a mágica acontece.

Pequenos elementos, como a materialização dos pensamentos da personagem principal em dois bonecos que ganham vida ou as cenas de “direção nada defensiva” nos mostravam que aquilo ali era uma ficção, que usaria elementos fantásticos e irreais com finalidade narrativa. Tudo nos preparando para o clímax desse singular episódio 23 que dá um super twist no que parecia ser um final trágico (e bem mais coerente com a realidade).

E foi nesse momento que eu agradeci por Shirobako não ter vergonha de ser , acima de tudo, uma história.

shirobako_02

Eu estou realmente ansioso para ver o episódio final dessa série. Shirobako já está marcado para mim como um dos meus animes favoritos de todos os tempos. Muito por causa de sua temática, mas ainda mais por ser uma boa história com excelentes personagens. Que venha o episódio final e que venha uma segunda temporada!

Se você se convenceu a assistir, volte aqui e diga o que achou e, se você já assiste, diga aí o que está achando da série até aqui! Só vamos maneirar nos spoilers para não atrapalhar a experiência de ninguém. Spoilers ficam pra outro post!

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

Estamos a um episódio do fim de Shirobako e, na […]