Nerdices Escondidas – Um Nerd em Nova York

Dando continuidade à série de posts sobre a minha viagem a Nova York, tá na hora de falarmos daqueles lugares escondidos, que muita gente que vai pra lá nem sabe que existem, mas se mostram verdadeiros paraísos nerds. Sério, eu resolvi tirar um dia só pra esse meu passeio nerd. Andei, andei, andei, mas visitei lugares que me deixaram realmente de boca aberta. De repente para quem mora lá são lojas como outras qualquer, mas pra mim, e acredito que pra vocês, são verdadeiros achados.

Vocês vão reparar que na lista não tem nenhuma loja especializada em artigos japoneses, de anime, mangá, figures, etc… não se preocupe, o próximo post vai ser só sobre isso. Por enquanto, fique com essas sugestões que tenho certeza que vocês também irão adorar, assim como eu adorei.

Confira também: O Básico – Um Nerd em Nova York

The Compleat Strategist

DSC02265

Antes de sair para minha jornada nerd por Nova York, dei uma passada numa lojinha que ficava perto do meu hotel, mais precisamente no 11 E 33rd St, o pequeno paraíso chamado The Compleat Strategist. Uma loja recheada (literalmente) de jogos de tabuleiro, RPG de mesa, card games, etc. QUE LUGAR MARAVILHOSO, MEU DEUS!

Tive que me segurar para não levar a loja toda. Se você gosta de alguma das coisas que eu mencionei acima ou quer conhecer mais sobre, esse é O lugar para você visitar. Não deixem de passar aqui por nada! É um paraíso nerd (vocês vão ler muito essa expressão nesse post). Os preços são bons, os vendedores entendem bem do produto que estão vendendo e dá pra encontrar muita coisa legal. Além do mais, vale lembrar que livro não paga imposto então faça a festa!

8 bit & up

nova-york-8bitandup

Quem passa de repente nem nota essa loja, mas foi aí que decidi começar minha jornada. Localizada bem ao sul de Manhattan, 86 E 3rd St, a 8 bit & up é uma das mais completas lojas de video games antigos que eu já visitei. Eles tem praticamente de tudo a partir da era 8 bits (alguns até de antes). Mas segure seu eu retro-gamer aí pois infelizmente os preços são pra lá de salgados. Sim, eu sei que os caras fazem um trabalho diferenciado, tem títulos que você não acha em qualquer lugar, mas eles com certeza cobram seu preço por isso. É bom para verdadeiros colecionadores, para retro-gamers casuais, como eu, os emuladores do PSP ainda são uma opção mais viável.

Porém, não deixe de visitar, afinal, em poucos lugares você consegue jogar Street Fighter II numa máquina original, bater um papo muito legal com o dono do lugar e ainda, de quebra, olhar uma verdadeira coleção arqueológica do passado gamístico. É sensacional ver as TVs ligadas a consoles antigos funcionando perfeitamente e rodando jogos CLÁSSICOS! Vale a visita.

nova-york-8bitandup2Toy Tokyo

nova-york-toytokyo“Ué, Diogo, você não disse que não ia falar de joga otaku aqui?”, sim, eu disse, mas apesar do nome e da fachada japa raio laser, a Toy Tokyo é uma loja bem geral de brinquedos. Estava no meu caminho para a VideoGamesNewYork (loja que falarei logo em seguida) e me lembrei que ela ficava no caminho. Resolvi dar uma passada e o desvio até que valeu a pena.

Embora eu esperasse um enfoque maior no Japão, a loja é uma verdadeira meca dos brinquedos. Brinquedos novos, antigos, baratos, caros, interessantes, estúpidos. Tem brinquedo pra tudo que é gosto. Se eu tivesse ido nessa loja com meus 10-12 anos iria fazer a carteira do meu pai sofrer. Digo isso pois apesar de muito legal, acho que ela tem um enfoque maior para o público infantil… bem, é uma loja de brinquedos, afinal. Se você gosta desse tipo de coisa, não deixe de passar nela. Fica no 91 2nd Ave.

VideoGamesNewYork

videogamesnewyork

Depois de ter começado minha jornada nerd na 8 bit & up, achava difícil eu me surpreender com outra loja de video-game, mas foi só entrar na VideoGamesNewYork que eu retirei imediatamente esse pensamento da cabeça. Essa loja é sensacional!

Ela é bem, mas BEM apertada. Sério. São prateleiras e prateleiras de jogos, consoles, acessórios. Eu, uma pessoa nada pequena, tive certa dificuldade em me locomover lá dentro. Só que nada importava, eu tava vidrado com o que eles tinham por lá. Assim como a outra, a VideoGamesNewYork tem uma excelente seleção de jogos de todas as eras, gêneros, plataformas, etc. Os preços aqui me pareceram um pouco melhores, ainda que carinhos, mas o que me chamou mesmo a atenção foi a seleção de jogos japoneses.

videogamesnewyork2

Eu tive que me segurar muito para não sair comprando que nem um doido… e isso porque falei que era um retro-gamer casual lá em cima, ein. Mas sério… são muitos clássicos, muitos desconhecidos, mas tudo lindo e bem conservado. Se vocês gostam de video-games, independente de serem retro-gamers ou não, entrem nessa loja, garantia Anikenkai que você não vai se decepcionar.

Confira também: Animes, Mangás e Japoníces em NY

St. Mark Comics

nova-york-stmarkscomicsDepois de conferir as lojas de video-game, era hora de ir para uma comic shop. No post anterior eu falei sobre duas das maiores comic shops de Manhattan, porém, embora não se compare em tamanho, a St. Mark Comics compete em charme. A loja é daquelas bem de raiz mesmo, além de ficar situada numa das ruas mais legais de Nova York, a St. Mark Pl..

A loja traz uma boa seleção de encadernados, figures, livros, dentre outros, mas acredito que o que se destaca mais aqui são a seleção de quadrinhos mais alternativos e as edições anteriores das revistas mensais. Se procurar bem e dar uma barganhada, você pode conseguir preços bem bons no que estiver comprando. Essas são algumas das vantagens das lojas menores em comparação com as grandes que mostrei no post anterior.

Depois da visita, não deixe de passar no Crif’s Dog, uma lanchonete que serve o melhor cachorro quente que comi em Nova York, ele não é baratinho como alguns outros que você vai encontrar (que também são bons, diga-se), mas vale cada centavo. Delícia! Ou então se sua fome estiver mais pra um prato de comida mesmo, vá no Ramen Setagaya, recomendação do meu colega blogueiro e novaiorquino do Ogiue Maniax.

Strand Bookstore

nova-york-strandEssa é pros leitores do Anikenkai que, assim como eu, adoram livros. A Strand Bookstore não se encaixa bem na categoria de “lugares escondidos”, afinal é uma das mais conhecidas de Nova York, porém, curiosamente, poucos brasileiros que vão pra lá sabem da sua existência.

A Strand funciona como se fosse um sebo, mas é tão grande, mas tão grande, que facilmente dá para confundi-la com uma livraria “comum”. Lá você vai encontrar livros de todos os tipos mesmo! Qualquer coisa que você quiser muito provavelmente vai encontrar lá. É um verdadeiro mundo de livros. O legal é que, como eu disse, ela é um sebo, ou seja, dá pra encontrar ótimos livros, em excelente condição, a preços BEM convidativos. Inclusive eles colocam umas prateleiras na calçada mesmo com livros a $2, $3, etc.

Não deixe de visitar o subsolo que, além de ter também um mar de livros, parece uma verdadeira catacumba da literatura.

Infelizmente, como decidi parar de comprar livros físicos (ainda tenho que escrever sobre isso), acabei levando menos coisa do que levaria normalmente de lá… mas podem ter certeza que passei um bom tempo só garimpando o que eles tinham a me oferecer.

Modern Pinball NYC

nova-york-modernpinballnyc

Já estava no final da tarde, eu tinha prometido jantar junto com a minha família, mas ainda tinha um lugar para eu visitar, um lugar que eu tava com muita vontade de conhecer, a Modern Pinball NYC. Uma loja, inteiramente dedicada a Pinball… só de chegar na porta eu já estava com um sorriso nerd bobo no rosto.

Eu adoro pinball. Mas adoro mesmo! Adoro tanto que fico irritado comigo mesmo por não ser tão bom quanto eu gostaria de ser. Mas voltando a falar da loja…

Ela é incrível (esse adjetivo já foi muito usado nesse post…)! Mesas e mais mesas de pinball espalhadas pelas paredes de uma sala retangular. Dentro da loja, o que você não para de escutar um minuto sequer, são os sons clássicos de pinball, com seus apitos, high score, extra ball e por aí vai . A seleção de máquinas dos caras é muito boa. Um bom mix de máquinas antigas e novas, fáceis e difíceis, caras e baratas…

Ah, falando em baratas, o esquema da loja não é a tradicional ficha, mas pagamento por hora. Você paga por quantas horas quer ficar jogando e pode jogar em qualquer máquina nesse tempo. Já dá pra ver que eu endoidei, né? Tentei testar a maior quantidade de máquinas que consegui, mas o tempo pareceu tão curto… queria ter ficado mais, mas era hora de partir.

A Modern Pinball NYC fica na 362 3rd Ave e fica aberta até bem tarde, então pode ficar tranquilo e arranjar um buraco no seu roteiro para visitá-la.

Outras Recomendações

Outras lojas acabaram ficando de fora do meu roteiro por falta de tempo, mas deixo aqui pois acho que vocês podem gostar das recomendações:

Two Bit’s Retro Arcade: É um bar com fliperama… mas fliperamas antigos. Donkey Kong, Frogger, Pac-man, Street Fighter II e muitos outros. Infelizmente não deu pra visitar, mas parece ser muito legal.

Barcade: Uma versão maior e melhor do acima. A única desvantagem é que fica no Brooklyn, um pouco fora do meu roteiro. Não é tão difícil de chegar (tem metrô perto), então se der, confiram por mim.

Nos próximos posts…

Espero que vocês tenham gostado desse post. Ele acabou ficando bem maior do que eu achava que ficaria.

To gostando muito de escrever essa série “Um Nerd em Nova York”e to bem empolgado para o próximo post onde irei falar exclusivamente dos lugares relacionados a animes, mangás, etc. Tem muita recomendação legal! Se vocês curtiram as desse post e as do outro, esperem pra ver só as do próximo!

Não deixem de comentar sobre o que vocês estão achando da série e também das recomendações mostradas aqui. Conhecem mais algumas? Deixem aí abaixo.

Até o próximo!

Série “Um Nerd em Nova York”

– O básico
– Nerdices Escondidas
– Animes, Mangás e Japonices

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

Dando continuidade à série de posts sobre a minha viagem […]