Avaliação: Drifters #1

Drifters-1-Capa-Editora-Nova-Sampa--672x370Olá, amigos. Drifters é o novo mangá da nova sampa, feito por Kouta Hirano (mesmo autor de Hellsing), que saiu esse mês.  Vindo de um autor como esse, devemos esperar muitas coisas, médias coisas ou poucas coisas? Acho que coisa nenhuma.

Eu nem gosto de Hellsing na verdade. Tem suas qualidades. Acho os desenhos legais e… Só. A história é bem mais ou menos, os personagens são terriveis e… Bem, na verdade é só isso mesmo. Acho que fez mais sucesso porque na época que saiu teve um hype por ser bem adulto e super violento, coisa que hoje em dia já não tem o mesmo apelo e acho que Drifters vai pelo mesmo barco…

Drifters conta a história de Shimasu Toyohisa (ou Tohohisa, como escrevem de vez em quando na edição brasileira) que ficou pra trás por opção para salvar seu tio em uma batalha no Japão feudal. Quando estava para morrer, Toyohisa é transportado pra um corredor com um funcionário público nele, sendo transportado em seguida pra uma terra onde elfos e outros seres estranhos habitam e ele encontra Nobunaga Oda e outras figuras históricas envolvidas em uma batalha dramática por alguma coisa aí.

Drifters.(Manga).full.1533037

O mangá tem esse fiapo de história que até podia dar em algo legal, mas esperar isso é demais do Hirano. O personagem principal é um grande imbecil cuja única motivação é vencer o cara e os seus aliados são completamente apagados. A história não tem nenhum gancho ou carisma que te deixe intrigado com o que acontece e como nada é contado, você acaba querendo que o mangá acabe logo pra terminar com isso.

Até os desenhos que não acho ruins estão aquém da expectativa. O Toyohisa é idêntico ao vilão do mangá, todos os elfos são iguais, diferenciados só por elfo velho e elfo novo, além das cenas de ação terem tanta poluição visual que parece que alguém escarrou em tudo pra dar um efeito especial.

1

Sobre a edição. Custa 12,90. A impressão está um pouco melhor que a normal da nova sampa, mas o esmero é o mesmo de sempre. Páginas muito escuras, erros de digitação e temos tantas notas de rodapé que dava pra escrever um pocket book com elas. Preferia que fizessem isso em um glossário, já que não corta a ação e se alguém se interessou em saber quem é Anibal, ele iria olhar no glossário sem problemas.

No geral, é um mangá fraco que tenta obter algum apelo usando figuras históricas, mas que são extremamente sub-utilizadas, quando são, o que não só diminui o poder do mangá como acaba fazendo dele um pouco ofensivo pra quem realmente se interessa por esses personagens da vida real. Medíocre e pífio.

 

 

Sobre Fred

I'm a very twisted person. Gosto de animes e mangás por boa parte da minha vida e comentar sobre isso é sempre um prazer... Desde que eu tenha algo útil pra falar. Afinal, Dirac já dizia: "Eu não começo uma frase sem saber como ela vai terminar". Sou também um quimicuzinho que sabe falar bobagem o suficiente pra parecer inteligente.

Olá, amigos. Drifters é o novo mangá da nova sampa, […]