Vale a pena ver tanto anime?

mal_2

Dia desses eu me peguei pensando sobre a quantidade de anime que as pessoas tem assistido ultimamente. Tem gente que acompanha dezenas de séries ao mesmo tempo a cada temporada. Com serviços como o Crunchyroll disponíveis agora para o Brasil, isso nunca foi mais fácil. Mas até que ponto assistir a tantos animes é realmente proveitoso? Até que ponto a pessoa realmente aproveita o que está assistindo e não apenas o faz para completar mais uma série no MyAnimeList?

Esse pensamento pode vir a minha cabeça porque eu venho de uma época (como se fosse há muito tempo atrás) em que a disponibilidade de animes era limitada. A internet banda larga ajudou muito nesse quesito, mas ainda assim a quantidade de notícias vindas do Japão eram em menor quantidade e os fansubs demoravam um tempo considerável para traduzir as séries. Apenas as mais importantes recebiam uma tradução mais rápida e, ainda assim, era demorado para os padrões atuais. O fato era que se você dedicava mais tempo às poucas séries que você via.

O que me parece é que hoje em dia muitas pessoas, não todos claro, assistem anime meramente por assistir. É como se você fosse obrigado a ver tudo e a saber de tudo que envolve esse meio. Há um tempo atrás, você não se envergonhava em dizer que não assistiu a série X. Pelo contrário, você ficava feliz de saber da existência de tal série e perguntava onde poderia consegui-la. Hoje, parece pecado dizer que não viu alguma série, ainda mais se for a modinha da vez ou algo do tipo.

Pode ser coisa da minha cabeça, mas é como eu acabo vendo o exponencial crescimento que sites como o MyAnimeList um reflexo desse tipo de atitude. Do ver anime para catalogá-lo, não aproveitá-lo. E quero ressaltar que a palavra “aproveitar” aqui está no mesmo sentido do inglês “enjoy, onde subentendesse uma ideia de “gostar”, “curtir”, “se divertir”, etc. Parece que muita gente só quer saber de números, de ver o maior número de séries possível. Para mim, perda de tempo.

Eu gostaria de saber a opinião de vocês nos comentários abaixo, se possível, mas não creio que isso seja uma observação isolada minha. No livro Otaku: Japan’s Database Animals, escrito por Hiroki Azuma, um assunto similar já é discutido, numa esfera mais voltada aos padrões de consumo. Pessoas hoje veem animes da mesma forma que aquele otakus mais hardcore compram qualquer produto relacionado a uma série X mesmo que ele seja completamente inútil.

Não quero dizer, com o que eu disse aqui, que sou contra o acesso fácil a animes ou que acho que hoje temos animes demais sendo produzidos. Para mim, quanto mais anime existir, melhor. No entanto, o que eu observo é a falta de um senso crítico dos espectadores e do fandom no geral quanto ao que assistir e, pior ainda, do porquê assistir. Você está assistindo a uma série porque achou ela de fato interessante ou porque se você não assistir você não vai se sentir um “otaku de verdade”? Longe de mim querer dar uma resposta definitiva a esse tópico, mas sim jogar o assunto para discussão.

Quanto a mim, já fui do tipo de ver para dizer que vi, mas hoje, tenho preferencia por aproveitar poucas séries de uma maneira melhor.

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

Dia desses eu me peguei pensando sobre a quantidade de […]

55 thoughts on “Vale a pena ver tanto anime?”

  1. Interessante, bem interessante seu pensamento… a pouco tempo atrás eu me mudei de região e não tinha mais amigos que curtia animes e tals, conheci um cara e vi que ele tinha assistido animes pra caralho, eu fiquei um bom tempo assistindo vários animes só pra poder alcança-lo (tipo, hã???), mas já tirei esse pensamento, por exemplo nessa temporada, comecei com 40, fui diminuindo, até o momento que estou com 20, mesmo séries que são relativamentes boas eu acabei dropando, como é o caso de Tokyo Ravens e Kyousougiga, comecei a dropar pq eu via que não estava aproveitando nada das demais… ainda tenho aquela obsessão por mais e mais, mas agora eu vejo 1 ou 2 episódios de uma série, e tenho a impressão que aquilo não é pra mim e só vou está assistindo pra falar que eu assisti, faço de tudo para larga-lo (se bem que eu assisti Hanasaku Iroha quase que como se fosse obrigação, só pra fazer número, e terminei a pouco tempo =S)

  2. Ali atrás eu falei falei falei, e acabei falando nada, meu pensamento é… até o ponto em que não se tem alguém para com quem discutir/falar você só vê pq realmente gosta, é o tal do pensamento em que vc tem que estar no nível dos demais ou até acima, ou seja, ganancia, tem altas séries que o pessoal só vê por causa dos demais, não estou falando que é ruim, mas existe… eu por exemplo, sempre fui afim de CDZ na minha infância, mas eu só peguei ele pra ver ep por ep após os 15 anos… e sério, eu fiquei assistindo meio por obrigação, a série é totalmente repetitiva, você sabe até em que lajota o personagem vai pisar (ok, exagerei…), 100 episódios eu eu não tirei nada daquele anime…

  3. Sinceramente acho q depende muito do tempo q se tem disponível isso, pois se a pessoa tem mto tempo livre acho q ela vai querer ver vários animes (por mais que curta realmente poucos) para n enjoar de todos q estiver vendo, enquanto as pessoas q tem pouco tempo por terem uma rotina estressante eu acredito q valha mais a pena assistir poucos animes para realmente curtir e descansar a mente.

  4. Deixou de ser um hobby, algo a que a pessoa realmente se dedica, para ser um passatempo. Algumas pessoas têm muito tempo então passam muito tempo vendo tudo o que podem, da mesma forma que tantas pessoas passam horas na frente da TV. Isso em si não é ruim. É o anime começando a deixar de ser nicho.

    1. Na verdade, eu nem diria que deixou de ser um hobby para ser um passatempo, mas sim que deixou de ser um hobby pra ser quase uma obrigação para algumas pessoas.

      1. É como ver novela; quem vê uma tem que ver todas, tem que ver todos os capítulos, porque é o que seus amigos vão comentar. Ou como assistir futebol, tem que assistir todos os jogos, ou pelo menos saber tudo o que aconteceu. É muito parecido com ver televisão mesmo (e por motivos óbvios). Quem assiste só uma novela (que não seja a mais badalada), e quem assiste poucos jogos de futebol porque não se importa muito com o resto, ganha o quê? Não vai ter assunto pra conversar depois. Vai ficar só escutando, à reboque dos amigos que, eles sim, sabem tudo. Acho que uma boa parte das pessoas que assistem anime hoje assistem por motivos sociais, exatamente dessa forma.

        Já eu que sou antissocial não tenho esse problema, assisto o que me dá na telha, quando me dá na telha =) O que não significa que, podendo, eu não assista muita coisa. Mas no meu caso é hobby: não é porque eu quero conversar sobre (bom, eu gosto de conversar e fico feliz quando surge oportunidade, mas sou muito ruim para criar oportunidades, sinceramente), mas sim porque eu quero conhecer, quero saber. Isso me diverte.

      1. Nível de dedicação. Passatempo é você ler o mangá e jogar ele num canto depois. Hobby é você ler, querer ler mais, guardar, colecionar. Um passatempo é facilmente substituível por outro. Um hobby não, porque é algo que você gosta mais e em que você investiu mais tempo e esforço.

        1. Entendi. Mas qual o demérito em se ter animes apenas como passa-tempo? Para mim, é uma das funções do entretenimento: entreter. Há quem acaba criando uma afeição maior por esta mídia e a tornando um hobbie, como bem disse, mas não vejo demérito no outro viés também.

          1. Absolutamente nenhum demérito. Eu disse isso em meu post original, dá uma olhada lá. Acho até bom. Quanto mais gente assistir, maior o mercado e mais animes teremos disponíveis para nós (e outros produtos relacionados), quer tenhamos o anime como hobby quer não.

      2. Pensei o mesmo. Por isso até respondi o comentário do amiche. Mas acho que o que ele quis dizer foi: deixou de ser um hobby hardcore para ser um hobby casual. Algo do tipo, creio.

  5. Eu sou muito pressionado(num sentido não tão ruim quanto parece) por amigos meus por demorar pra ler/ver um anime, mas acho isso bem particular e proveitoso(no meu caso).Lembro que vendo FMA Brotherhood(ano passado, apenas), eu assitia no meu ritmo e me envolvi muito mais do que eu me envolvi vendo Madoka, que eu vi em 2 dias, apesar dos dois serem histórias sensacionais.

  6. Atualmente eu penso um pouco dessa forma. Há um tempo atrás confesso que tinha vontade de ter bastante anime visto na minha bagagem mas com o intuito e debatê-los com amigos. Apesar disso, nunca me forcei a ver um anime que não me agradasse. Tento continuar e ir analisando se ele pode se tornar bom ou não. No caso de ‘não’ eu droppo sem nenhum ressentimento.

    Mesmo hoje, eu vejo um número relativamente alto de anime por temporada sem contar animes já terminados que pego pra assistir no mesmo tempo. Mas disso, vou analisando aqueles que são interessantes, droppo os que considero ruim e vou assistindo aos poucos para aproveita-los.

    Mas, na minha opinião, acho dá para aproveitar bem cada anime mesmo acompanhando vários de uma vez.

  7. Puxa, acho que esse post foi feito pra mim.

    Recentemente estava pensando nisso, eu costumava ver poucas séries, demorava muito tempo. Há 2 anos atrás, eu via as coisas num ritmo bem devagar, desfrutando e analisando os animes. Hoje, realmente como você fala, sou ansioso pra terminar algumas produções por causa do MAL – MyAnimeList.

    Porém, estou reajustando isso, estou diminuindo a quantidade do que pretendo ver e focando prioridades.

    Atualmente, um caso raro é Zombie Loan que não está me saindo tão bem, porém gostei até certo ponto e por ser curto, pretendo ver até o fim.

  8. Vou falar por mim: Eu assisto animes pelas seguintes razões: Tem que ter calcinha, Moe, garotas bonitas, não precisa nem ter história, mas me agradando, eu já assisto, tanto que, se você ver a minha lista (Cerca de 90 assistidos ~ 1.500 episódios), só encontrará animes desse tipo. É o que eu gosto de ver, eu não vejo anime por números, vejo animes que simplesmente me agradam, não assisto pra falar “Eu tenho 2810242 horas de anime e 98094703274032750 episódios”, assisto simplesmente porque me agrada, pouco me importa se é famoso ou não.

    Eu assisto também porque é a minha melhor distração, pois pego trem todo dia e não tem coisa melhor pra passar o tempo, pra mim, que assistindo um bom anime. Gosto muito de assistir, aprendi bastante coisas com eles [momento otaco] e não vou largar tão cedo.
    Poderia discutir muito mais, mas é o que eu penso do assunto, número nunca quis dizer nada.

  9. Cara, com 2 horas por dia tu pega 30 animes fácil.
    Mas o ponto de vista sobre “aproveitar o anime” é bem válido, mas no meu caso apesar da quantidade alta que tenho sempre no Watching, eu só pego lançamento, porque é mais fácil acompanhar, já que eu gasto a maior parte dos dias de semana e do meu tempo trabalhando.

  10. Bem, eu acho que tem razão. Eu não vejo sentido em ver anime para ter animelist grande, e a quantidade de gente nessa, é enorme. Mas, sim, sou obrigado a entrar na maioria dos animes de uma temporada, e experimentar cada novo nome que eu desacubro. Não tenho mais esse paradoxo de ter que ver tudo até o final, se não me agrada, eu não vejo. Mas animes, hoje em dia muito mais mangás, me fazem bem, são divertidos, geram emoções (deterioaram a vida social e seu tempo…) por isso procuro me abastecer bastante deles. Só que, se eu não gostar do anime, e continuar assistindo só para ter mais um na lista, não vale a pena mesmo.

    Outra coisa é a discussão. discutir sobre animes é algo muitas vezes maneiro, por isso de certa forma, que gosta desse ramo, tem que se manter um pouco atualizado. Mesmo que o anime não seja tão agradavel, essa nessecidade de entrar na discussão me obriga a assistir, kkk. Mas seu eu não gosto, eu não vejo.

    A prioridade é minha diversão, se anime parar de ser diversão e virar um tipo de corrida ou disputa sem nexo, não faz mais sentido vê-los. Na minha humilde opinião.

    1. As vezes também pode ser mais passatempo, ou aquela coisa que você tem pra fazer depois que tu chega cansado do trabalho, eu mesmo tenho animelist grande, mas isso é fruto do que assisti desde de muitos anos.

      É um tanto diferente de rushar um monte de animes e assistir uma série em um dia inteiro.

    2. A questão toda é essa. A coisa vira uma obrigação. É tal qual os troféus em video-game. Você começa a fazer porque acha legal ver sua lista crescendo e seu nível aumentando, mas aí depois de um tempo você se vê preso a isso e jogando o joguinho da Hanna Montanna só para ganhar os troféus do mesmo. O jogo da Hanna Montanna é bom? Não, mas o cidadão joga mesmo assim para catalogar na sua listinha de troféus. Com anime acaba acontecendo algo do tipo e é esse comportamento que eu estou querendo por em discussão aqui. Até quando é válido isso?

      1. Realmente. Por um lado, temos um mercado em constante crescimento, mas… Considero esse um dos fatores que faz os animes perderem tanta qualidade com o tempo. O público aceita qualquer coisa, pois estão acostumado a consumir até o que não gostam. Começaram a tratar essas listas de animes como um tipo de rank social otaku, quanto maior, mais respeito.

        Eu acho difílcil definir, se é simplesmente um vicio, uma idiotice ou loucura. É de fato, uma discussão bem complicada. Se fosse um tipo de votação, eu diria que não vale apena ver tanto anime, pois acredito que a pessoa criou uma ilusão de status dentro de um mundo que não condiz com a realidade. A qualquer momento ela abre o olho e se pergunta: Mas que merda eu estava fazendo? Passatempo, hobbie ou vicio, de qualquer forma isso pode até ser realmente um tipo de droga que mídia cria para conseguir mais dinheiro e mais público.

        Bem, é algo para se pensar mesmo. Importante é aproveitar que estamos desse lado e manter a conciencia. 😀 Talvez isso só perca a validade, quando algo pior aparecer. É como o Facebook superando o Orkut…

  11. Eu aproveito todos os animes que eu vejo por mais que alguns eu aproveite mais e outros menos. Não me encaixo na parte de acompanhar muitos animes já que dou preferencia absoluta para os BDs por eles possuirem melhor qualidade, por isso os unicos animes que eu acompanho são aqueles longos como Detective Conan, Hunter x Hunter, Aikatsu, Toriko, One Piece e outros. Eu vejo muitos episódios de anime por dia, nos dias quando tenho poucos compromissos(normalmente finais de semana e feriados) eu acabo vendo cerca de 50 episódios(cerca de 18 horas) em um dia, mas normalmente eu vejo cerca de 12 episódios(4 horas e meia) a 24 episódios(9 horas) por dia, não vejo animes e leio mangas para encher uma lista ou por “obrigação”, eu faço isso por que eu gosto e prefiro muito mais fazer isso do que qualquer outra coisa.

    1. concordo +ou- com seu pensamento, pois tbm sou assim, tento aproveitar o máximo que posso os animes que eu assisto, e se pegar algum que não me agrade nos 3/4 primeiros episódios é drop na certa.
      mas não chego a assistir tantos eps assim como vc, assisto em media de 4/6 eps por dia.

  12. “Vale a pena assistir tanto anime?”

    Eu não sei, para que as pessoas assistem? Para passar o tempo, se distrair, fugir (ou tentar) da realidade por 20 minutos, para tomar um conhecimento mais amplo da mídia no caso de a pessoa ser alguém que desenvolve temas a respeito. A mesma pergunta poderia ser feita com relação a tudo, do porque leem tantos livros, assistem tantos filmes, perdem tanto tempo com games. Se vale a pena? Eu não saberia responder, mas acredito que seja válido para a pessoa, ainda que isso não agregue muita coisa ao intelecto dessa pessoa, mas se fosse o caso dela estar buscando isso, estaria num caminho equivocado. O que eu vejo é que as pessoas se acomodam muito num determinado tipo de mídia e com o fácil acesso, é natural que este interesse acabe se ampliando ao ponto de alguns momentos se ver assistindo algo no automático. Algumas pessoas realmente devem assistir pensando em somar números no MAL, mas eu acho que são poucos. A maioria mesmo nem se dá conta e quando percebe, está acompanhando trocentas séries ao mesmo tempo. Aquela popular que todo mundo comenta a respeito e você não dá uma foda mas vê assim mesmo pra não ficar por fora do que há de atual, aquele cult que você acha tão boring mas que você se sente psicologicamente intimidado a conferir de cabo a rabo, aquele iniciou e não é mais tão legal mas vê por que tem dificuldade em abandonar coisas pela metade… etc, etc.

    Eu acho que é por ai. Sempre melhor diversificar, mas todo mundo tem aquela sua mídia preferida, né? Que acaba se dedicando mais. Eu acho legal pessoas que priorizem o minimo possível para valorizá-los o máximo possível, mas eu sou daquelas que quer tentar conhecer tudo de legal que tem por ai huehuehuehuehueehue. Por mais que eu tenha vontade, não me parece mais viável ficar presa a única série por um longo tempo, apenas respirando ela, quando posso fazer processo com duas ou três ao mesmo tempo, porque de 10 animes que você assiste, se acontece de ter 1 que te marque profundamente, já é um grande feito. Ai retornamos à pergunta, se vale a pena acompanhar tanto e creio que a resposta está na preferência de cada um. O que ou não válido são coisas muito relativas.

    1. Só fazendo um acréscimo, assim como você, também vejo nisso uma ausência de senso critico, mas bem, se a pessoa quer mesmo é se atolar naquilo e se esquecer de todo o resto…. XDD

  13. Concordo com a sua posição. Nessa temporada de Outubro poucos animes me chamaram atenção… Atualmente só assisto Pokémon XY, Saint Seiya Omega, Yowamushi Pedal, Kill la Kill e Outbreak Company.

  14. Eu assisto somente os que me interessam e atualmente dropo os q, no momento em que vou assistir, n tenho uma sensação boa (como se parecesse q estou “forçando”), até esse ano eu tentava completar esses pois não gosto de dropar animes, mas a falta de tempo me fez adquirir esse comportamento, que acredito ser mais correto. Enfim, atualmente só assisto a serie se ela realmente me interessar, o grande “problema” é que meu gosto é muito diversificado, então acabo acumulando um monte de coisas, dessa temp vejo Kuroko no Basket 2, Valvrave 2, Magi 2, Yowamushi Pedal, Kyoukai no Kanata, Kill la Kill, Kingdom 2 e Diamon no Ace, além dos ja “tradicionais” Naruto Shippuuden, One Piece, SS Omega, HxH e Uchuu Kyoudai =)

  15. Recentemente eu também vinha me perguntando isso. Há alguns anos atrás eu via muitos animes por temporada, mas depois que entrei na faculdade, no início, continuava vendo muitos, mesmo sem tempo pra ver. Comecei a pensar se valia a pena assistir tantos animes, mesmo não gostando de alguns, completar só por completar e aumentar a quantidade de animes no MAL. Acho que não mais, tinham animes que nem gostava, mas assistia mesmo assim, mas agora, pretendo assistir menos, mas assistir algo que eu goste, e possa aproveitar bem.

  16. Não é só nessa área de animação que tem esse tipo de obsessão… tem gente que é assim com seriados americanos… assiste qualquer enlatado que lance… conheço gente que é assim com dorama, com esportes, com novela e até com programas de auditório… isso não é um fenomeno exclusivo dos animes… é uma onda de sedentarismo e procrastinação que vem crescendo mais a cada ano

  17. Eu sempre fui uma “otaka light”, até por gostar de outras formas de entretenimento além das japanices. Assisto dois, no máximo, três animes por temporada (geralmente são 2), e olhe lá. Por um lado eu fico um pouco frustrada em alguns momentos, por não ter tanta “bagagem” para discutir certas obras e fazer comparações, mas, por outro, eu me sinto satisfeita por assistir somente aquilo que desperta *mesmo* o meu interesse; como eu seleciono bem o que assisto, raramente me decepciono (às vezes um anime pode não ser tudo aquilo que eu imaginei que fosse, mas raras vezes ele se mostra “inassistível”).
    Entretenimento, seja de qual tipo for, é uma parte natural da vida do ser humano. Ninguém consegue realizar nada se viver como uma máquina; se não parar para se distrair de vez em quando, uma hora a pessoa acaba “quebrando”, por assim dizer. E é por causa dessa necessidade que tantos tipos de arte, esportes, e entretenimento no geral existem.
    Acho importante sempre me fazer a pergunta: “eu estou me divertindo fazendo tal coisa?”. Se eu decidi dedicar o meu tempo a algo (e, depois que você começa a trabalhar, tempo se torna um recurso cada vez mais escasso), esse “algo” tem que valer a pena. Se a pessoa assistir cinquenta animes por temporada e estiver se divertindo enquanto o faz, ótimo. O problema é essa ansiedade que meios organizacionais, como o MAL, andam trazendo para a vida das pessoas – ou melhor, o modo como as pessoas permitem que uma mera ferramenta ganhe tanta importância em suas vidas a ponto de gerar essa ansiedade. Não há sentido em assistir algo que não gostamos só para dizer que assistimos, só para preencher uma tabela. Sites como o MAL foram feitos para servirem como boas ferramentas auxiliares, não para exercer pressão sobre a vida de ninguém. O que vale mais a pena: poder exibir uma tabelinha pros “zamigo” dizendo que assistiu trocentos animes, ou assistir apenas aquilo que te dá prazer, que faz você sentir que seu tempo foi bem empregado? Eu fico com a segunda opção.

  18. Sinceramente, não vejo problemas em assistir vários animes. Pra mim, é uma questão de assimilação de conteúdos. Eu, por exemplo, não consigo assistir tanta coisa em uma temporada (muita informação, sou meio tapado, mesmo, rs).

    Que existem os modinhas, eu não discordo, mas acho que todo mundo é um pouco assim. A quantidade denota o interesse das pessoas em fazer parte daquele momento, se vai ser proveitoso ou não, vai de cada um. A experiência é diferente pra cada indivíduo, uns se tornam fãs/otakus, outros só aproveitam aquele momento e se distanciam e surgem também aqueles espectadores esporádicos.

    Enfim, respondendo a pergunta do post, não acho ruim, é uma questão de ponto de vista, mesmo.

  19. Acho que algumas pessoas assistem anime do mesmo jeito que mulher compra sapato, no inicio parece a melhor escolha e depois vai enjoando e nem usa muito (não aproveita).
    A umas três temporadas, quando eu descobri o que era temporada, eu realmente enlouqueci. Fiz uma lista de animes que queria ver e fiz um calendário para ver todos em um ano, o problema é que era uma lista de mais de 200 animes e todos sabemos que, a não ser que você seja um vagabundo que não quer nada da vida ou alguém que não dorme e não tem vida, não é possível assistir tudo isso em um ano.
    Mesmo assim eu comecei a ver e depois de um tempo eu comecei a enjoar de animes e quase parei de ver demais. Eu não conseguia ver mais de um episódio por dia, já estava achando tudo muito chato e cheio de bla bla bla, pulava varias partes e parei de aproveitar.
    Quando eu percebi que estava assistindo só pra preencher uma lista acabei parando um pouco e comecei a escolher melhor os animes que via para não pegar muitos e não aproveitar eles. Hoje em dia eu não faço mais listas gigantes para um ano só, assisto um, aproveito, comento, curto cada momento e ai então passo pra outro.

  20. Penso isso já faz um bom tempo, também sou do tempo das vacas magras e com a abundância de conteúdo atualmente percebi que minha relação com grande parte das séries atuais é bem superficial, visto que não consigo degustar uma série como fazia a mais tempo atrás.

    Depois que percebi isso, não somente com animes, mas também com mangás, que nem sempre quantidade é qualidade, voltei a selecionar melhor o que assisto/leio e aumentei o nível de exigência/crítica.

    Em relação aos animes, só assisto aquilo que de fato me agrada, então acompanho um ou dois animes no máximo por temporada, já nos mangás, só compro aquilo que se encaixe no que gosto de ler, vez ou outra posso perder uma surpresa, mas de qualquer forma estou aproveitando mais o que tenho acompanhado.

  21. Muitas vezes assisto animes só por eles estarem lá, mais considero isso uma característica do meu “Ser Otaku”, considero que todos os animes podem ser bons e por isso tendo ver muitos de diferentes tipos (menos yaoi).
    Realmente muitos dos que vejo não me agradam, mais também tenho surpresas que não teria se ficasse selecionando o que ver.
    Acabei não estando na época que era mais difícil ter acesso aos animes, talvez por isso meu ponto de vista pode ser errado mais acredito que os animes e mangás já são algo importante na minha vida então devo ver mais para continuar tento surpresas e também decepções.

    1. Eu não acho que seja uma questão de certo ou errado, Gabriel. Se você assiste/lê muita coisa e se diverte enquanto o faz, ótimo! Não há problema nenhum nisso. A questão levantada pelo post do Diogo é que hoje tem muita gente que só assiste animes por assistir, para poder dizer que conhece mais que os outros, sem se divertir com isso. Não faz sentido você usar o seu tempo de lazer com algo que você não gosta, né não?
      Aliás, o fator tempo é outro ponto importante a se considerar. Quando você é criança/adolescente, você tem muito mais tempo livre, e pode se dedicar mais aos seus hobbies. Ver uma série só por ver não é um grande problema, mesmo que ela acabe sendo ruim. Mas quando o seu tempo de lazer começa a ficar cada vez mais limitado, é natural tentar pensar na melhor maneira de utilizá-lo. Por isso a tendência é você selecionar mais o que vê conforme fica mais velho(a). É verdade que selecionar pode fazer você deixar muita coisa interessante de lado, mas também é verdade que isso aumenta muito as chances de o seu limitado tempo livre ser bem aproveitado, =).

  22. Bom vamos lá concordo plenamente com tudo.Vejo principalmente adolescente que fica o dia inteiro vendo anime(detalhe estava num evento esses dias um cara falo para mim que vinha em torno de 20 ep/por dia).E não estuda,não saber de outro entretenimento,só coçado saco o dia inteiro.A Mãe pedi pra fazer uma coiziinha de nada a moça já fica brava,Não tem relacionamento social mano o cara fica por conta ali do hora do momento é para ver o anime.Bom devemos inteder isto!

  23. Conheço pessoas que assiste Naruto,One Piece,Hunterxhunter e 20 animes de cada temporada só pra ter oque falar em blogs e discutir e eventos,a animação pra min e meu passa tempo,também gosto de jogos de futebol,seriados americanos entre outras coisas mais de longe oque mas me agrada e anime,gosto de ouvir opiniões de vários tipos mais nunca me deixo levar por elas,não deixei de assistir Suzumya porque o video quest falo que e ruim,mais também conheci o fantástico genshiken aqui,procuro lê os roteiros oficiais vê o primeiro EP se aquilo bate com meu gosto pessoal eu acompanho,eu acho que com o passar do tempo as pessoas vão filtrar seus gostos,antigamente eu via bastante animes hoje por causa de faculdade e trabalho só fica aquilo que realmente e impressionável pra min no caso dessa temporada kyoukai no kanata,golden time,strike the blood e white album.

  24. Nesta temporada, eu assisti todos os lançamentos de animes de um certo fansub brasileiro, aliado a lista de lançamentos do Crunchyroll. Depois de duas semanas, minhas contas ficaram em 18 séries diferentes. E eu as aproveito naqueles 20 minutos que elas passam pelo meu player.
    Não considero que muitos assistem para aumentar os números do MyAnimeList. Eu cheguei a quase duas centenas de animes assim. Não vejo, em meu caso, como uma forma de aumentar número. Até porque, não penso no fato daquilo ser público, é apenas uma lembrança pessoal de que “já vi essa série” e coisas do tipo.
    Ainda não encontrei otakus com o referido perfil. Mas já tenho em mente o que falarei para ele, igual um dia uma blogueira amiga minha do Twitter disse a mim: Assista animes por prazer, não por obrigação.

  25. Mesmo não sofrendo a pressão da concorrência por alguém que tenha visto mais series que eu, pois não conheço ninguém que leve isso como hobby ao invés de passatempo(a questão de animes/mangás), como eu!

    No entanto, pode-se dizer que eu já sofre desse “vicio”, principalmente porque a minha fase “Shounenzão” como todos falam, durou muito pouco. As pessoas falam mal e dizem que não é modinha, que eu deveria conferir elas e com isso passei meses conferindo quase tudo que era extremamente famoso… hoje em dia dropei quase todas elas, algumas na metade, outras ainda no inicio.

    Percebe que tinha que regular o meu tempo livre(que é bem pouco! XD), hoje em dia foco muito mais em poucas series(principalmente por ser exigente em todos os gêneros que confiro! HAHA), porém ainda escolho vários títulos em cada temporada… digamos que entre 10 a 25 de inicio, com o tempo sempre se param alguns e se continuam o resto!

    Ps: Vinte episódios por dia? Tenho sorte se consigo ver 4 a 5 por dia… tecnicamente não é de dia, pois só tenho tempo livre muito tarde e escondida. rsrs Basicamente eu baixo episódios durante o dia e vejo sozinha a noite/madrugada… Fora que ainda tenho que conferir filmes, livros e etc… rsrsrs

  26. Realmente vejo esse tipo de coisa acontecendo hoje em dia. Já cheguei a terminar um anime que não estava gostando pra pelo menos falar que vi aquilo, e não deixar incompleto, mas nunca fui desses de ver qualquer coisa pra poder falar “vi mais animes que você”. Um tempo atrás reparei que estava com um pensamento de ver o máximo de coisas possíveis e me pegava vendo vários animes que não me agradavam, até que decidi que o que vale não é a quantidade mas sim a qualidade. Por mais que eu tentasse ver o máximo de coisa, não para me vangloriar, mas por sempre ficar curioso com o comentário de alguém sobre tal série, mas não vali a pena, não me divertia. Foi então que comecei a rever coisas que adoro, em vez de ficar nessa nóia de querer sempre encontrar algo novo e interessante, percebi que queria me divertir, então por que não voltar e rever coisas que eu sei que gosto mas que mal lembro pelo tempo que faz que já vi. Foi assim que revi Avatar o último dobrador de ar, Korra, Hourou Musuko, Kuroko no Basket (1ª temporada), e ainda pretendo rever várias coisas.
    No meu blog tento sempre trazer uma reflexão sobre algum aspecto desse mundio otaku, mas reparo que um post falando sobre Mirai Nikki, ou One Piece, é muito mais visualizado, do que algo sobre como escolher um anime, ou sobre o próprio nicho otaku. O que, na minha opinião, é uma pena. As pessoas deviam parar de ver as coisas para as outras pessoas e verem para si. A ideia é se divertir, então porque não assistir aquele anime que te tanto te aconselharam com alguns amigos que curtem esses desenhos japoneses? Ou rever aquela série de anos atrás, que você tanto gostava? Ou ler o mangá que original seu anime preferido? Qualquer coisa mas menos ver dezenas de animes de forma mecânica, por causa de uma lista ou status.

  27. Sim.

    Resposta curta e grossa a parte, já pensei muito nisso também. Eu sou o tipo de pessoa que acompanha 1-2 animes por temporada, no máximo, há 7 anos; E se debruça, corre atrás de spoilers, etc. Eu só funciono melhor assim. Teve uma época em que eu realmente me forcei pra ver mais do que isso, porque TEM uma coisa meio idiota (em qualquer meio de fãs de um tipo de mídia, isso vale pra gamers/leitores/etc também..) de você julgar o outro por quantos títulos ele viu numericamente, etc. Foi um período horrível e o que eu menos gostei de ver anime/menos me recordo/absorvi o que vi, na verdade, hahah, já que eu vivia cansada e minha cabeça desligava no meio do episódio. Ou então vira aquela coisa de “vamos pular op/ed e encaixar 3 episódios em 1h de vida! Maratona numérica go go”. É diferente, claro, se a história realmente te empolgou e você precisa de mais, mas… Então, eu acho que toda pessoa só consegue se envolver se ver no seu tempo. Pra alguns isso demora mais, pra outros, menos. Pra mim, eu percebi que não vale a pena, e sim, eu passei pelo momento de abrir os olhos e falar “Mas que merda eu estava fazendo?”. Depois disso larguei o MAL, só uso pra documentar minha Plan to Watch bonitinha.

    Ao mesmo tempo, eu não acho que tudo que você falou ocorre de fato. Ao mesmo tempo em que banda larga habilita baixar mais anime, também habilita, por ex, jogar mais MMO ou ver mais vídeos no youtube, então não acho que seja um fator. Quanto aos sites – o AnimePlanet veio ainda antes do MAL, o MAL é popular há anos, mas agora tem o Hummingbird (dá pra ser mais chique que esse site??). Cresceu, mas acho que só reflete um crescimento de mídias sociais. etc. Esse negócio das “vacas magras”, eu também sinto de alguma forma – só fui descobrir como baixar “anime em rmvb” em ~2005, e hoje eu acho incrível o quanto eu me dedicava ao que eu via – mas eu acho que também tem a ver com as mudanças na própria internet – sem pixiv pra pegar imagens de artistas japoneses, sem animenano pra ler o resumo dos episódios, menos tumblr tags e mais /a/, etc.

    Então, eu não acho que tudo que vc falou existe de fato, mas eu acho sim que essa é uma questão no fandom de anime, inclusive ao *meu* ver é uma das coisas que vem fazendo-o reduzir ao longo dos anos (já que vai se tornando um nicho impenetrável, com um histórico cada vez maior de séries digitalizadas, compartilhadas e comentadas extensivamente em blogs/etc). Daí tem gente como eu, que por mais que goste, fica meio à margem porque não se dá ao trabalho de acompanhar fielmente toda modinha MAIS o que tem sido comentado sobre elas e etc. Pra acompanhar 18 séries, por exemplo, você precisa de 9h de disponibilidade semanais pra um hobby no MÍNIMO. E não são todos que tem isso regularmente, toda semana.

    É basicamente essa imagem, IMO. Que é engraçadinha e tem um fundo de verdade, rs.

    1. Huehuehuehue, chorando aqui com essa imagem, =**D. Mas acho que eu sou de um subtipo que não existe aí. Eu passei por todas as fases do 2B, mas as três últimas são um tanto diferentes,rss. O que me faz continuar a curtir as japanices é saber que, no meio do mais do mesmo, às vezes eu posso encontrar um Samurai Champloo, um Kino no Tabi, um Planetes…Enfim, séries que me tocam de uma maneira única e especial, e que contam suas histórias de uma maneira diferente de todas as outras mídias.
      Quanto a última etapa, bem, eu gosto de ver/ler animes e mangás, mas não uso palavras japonesas nem coleciono cacarecos (mesmo porque 90% do que eu gosto são séries impopulares que não tem cacareco nenhum para vender, então nem que eu quisesse daria certo, rss). Mas eu adoro discutir sobre o que eu gosto, mesmo que seja pouco, ^^.

      1. HAHAH então, como eu disse, é engraçadinha e tem *um fundo* de verdade, mas é obviamente bem… tendenciosa, no mínimo, com sugestões como “normal = pessoas ocidentais vendo coisas ocidentais” etc :~ eu levo como uma piada que considera os ‘tipos de fãs de anime’ do Tumblr (se você for pensar só nessa população, eu acho que é até bem preciso, hahaha.)

        Pessoalmente, sou muito ‘2B>2A’, mas não passei por essas fases (ou se passei não lembro) hahah. Mas eu concordo com você, é isso pra mim também. É o visual, a música diferente (anisongs etc), é o meio vagamente pirado porém em geral genialmente criativo. Sei lá, é um tipo de mídia/produção, né – que pra alguns tem um conteúdo afetivo maior que pra outros, eu acho. Por exemplo, também sou louca por tudo que é fofo/colorido/exótico, mas não sei dizer se o ovo ou a galinha veio primeiro, haha.

  28. Eu conheço pessoas que assistem animes só por assistir, e se acham OS cultos por ter visto tantas obras. Eu particularmente, tinha esse pensamente um tempo atrás quando via minha lista no MAL e percebia que tinha muuuito menos animes no que de outros conhecidos, confesso que tinha vontade era sim de sair assistindo tudo o que é anime pra aumentar meus números, mas por não ter tanto tempo livre quanto milhares de adolescentes por ai que só estudam pela manhã e tem a tarde e noite inteira livres, não pude assistir mais. Logo minha mentalidade mudou, gosto de acompanhar uma história de maneira lenta, observando a evolução dos personagens e da narrativa, então demoro pra terminar de ver uma obra, vide Monster que demorei muito tempo mesmo pra terminar de ver. Enfim, na verdade mesmo eu leio muito mais mangás do que vejo animes pq gosto mais dessa outra mídia, vejo um ou outro anime que me interessam. Acho que aumentar o número do MAL só pra aumentar, é coisa de quem n tem muito o que fazer ou de quem quer se mostrar para os outros. Admirador que é admirador desta mídia, acompanha uma história para “desfrutá-la”, quem sabe até aprender algo, refletir sobre os temas tratados, não que ver muitos animes seja ruim, se eu tivesse mais tempo até veria mais, mas a questão, como foi levantada no post, é POR QUE? ver muitos animes. Essa é o meu pensamento.

  29. Amei isso e concordo, acho que hoje em dia muitas pessoas assistem por assistir, isso é triste; pode parecer rude, mas acredito que uma obra merece muito mais atenção do que “mais um para colocar na lista”.

  30. Hummm…sou do tempo também em que não existia mercado pra animes…na verdade…não existia nenhum tipo de contato mais profundo com conteúdo nipônico(infelizmente)….mas quando víamos algum(solitário)anime aparecer por aqui era quase que como se fosse um pedaço do céu!!!Viamos e revíamos como se fosse algo celestial…apreoveitavamos ao máximo todos os menores detalhes curtindo e querendo ver o desfecho de todos os personagens e a resolução de todas as tramas…
    Hoje…muitos veem animes so pra fazer números…não apreveitam realmente oque estão vendo…concordo com você…perdeu-se um pouco aquela “magia”…claro que não podemos generalizar mas existe uma lacuna deixada pela necessidade de ver o maior numero possível …quando deveria haver uma maior retenção da qualidade das obras…mas ainda há esperanças…so depende da concientizaçao de cada um…onde deixem de olhar para a quantidade e apreciem a qualidade e divirtam-se(afinal essa e a intenção não e mesmo?…)!!

  31. Cara, acho que no Brasil esse fenômeno cresceu quando o público casual narutard passou a conhecer mais coisas além de Naruto, Bleach e Death Note em meados de 2009/2010. Hoje eles são os fãs de SAO, Shingeki no Kyojin etc.

    Meu caso é mais raro, eu acompanho as temporadas desde 2008 e assisto entre 10-15 animes em cada (já cheguei a pegar 20) mas não tenho conta no MyAnimeList, em fóruns, Twitter, Facebook etc. para exibir meu “powerlevel”. Quando não estou vendo anime passo meu tempo em chans/imageboards da vida, onde não é possivel exibir o e-penis com listinhas e não há amiguismos de rede social. E apesar do número de animes, consigo aproveitar plenamente cada um e ainda acompaho outros do meu backlog.

  32. Acredito que desde 2008 tenho perdido o foco, por conta de ter me tornado um adulto, do tipo que quer construir uma casa e quem sabe constituir uma família. Os animes acabaram ficando pra depois, ou, como válvula de escape. Atualmente acompanho só três séries. Estou focado mais na praticidade dos mangás, no tempo que levo para ver um episódio leio todas as séries que gosto. Embora offline tenha pausado minhas coleções, e não é por conta dos preços, mas da péssima impressão. Não sei se vale a pena a longo prazo… Quantos tijolos posso comprar com 200 Dilmas?

    Mas vivi uma época pior que ver anime por obrigação, era ver anime por ser anime, via qualquer coisa. Isso durou quatro anos, colecionava qualquer mangá sem pensar duas vezes, comprava revistas, torrava dinheiro sem dó, certa feita gastei mais de duas mil Dilmas num evento, isso pra quem ganhava R$400,00 por mês, era muita coisa!

    Mas sofro dessa síndrome do Mylist com o Filmow, mesmo desistindo de ver um filme ainda assim marco que vi, só pra dar uma de crítico de cinema! lol Ótimo texto Diogo.

  33. É uma coisa que eu gosto muito e se pudesse assistia todos que estivessem disponiveis, mas não dá. Eu sempre divido dessa forma, quando as series estão em hiato eu assisto animes e quando as series voltam eu assisto anime quando dá. Eu nunca assisto os animes “da temporada” somente já finalizados e mais antigos, o unico na vida que eu assistia enquanto tava em andamento era SAO e mesmo assim perdi foi tempo :(.

    De resto só animes velhos.

    Realmente tem gente que assiste com o proposito de “aumentar” a lista, eu como adulta e trabalhando não tenho tanto tempo assim então o pouco que assisto eu escolho a dedo mesmo.

  34. cara eu entendo eu tambem sou assim eu QUASE nunca assisto animes de temporada(eu ja vi alguns mas nao consegui terminar…porque nao e a mesma coisa daqueles classicos que todos conhecem)eu tenho amigos que ficam sempre pesquisando lista de animes de temporada querendo assistir o maximo possivel ate me passam a lista pra ver se eu me interesso mas eu nao consigo…eu so gosto de comedia ou shounen(de preferencia shounen)e eu tenho preferencia pelos grandes tanto e que na minha lista voce so vai ver animes do tipo dragon ball,one piece,bleach,naruto,hunter x hunter,yu yu hakusho,saint seiya,fullmetal alchemist,gintama,rurouni kenshin,toriko,katekyo hitman reborn,shaman king,konkiji no gash bell,d gray man,bakuman,inuyasha,fairy tail,soul eater,beelzebub,etc…

  35. Já eu sofro da síndrome “tem um monte de coisa que quero fazer e não sei por onde começo”. Mas concordo totalmente com o que disse, você meio que desabafou o que sinto. Bem, mas parece que a tribo “otaku” cresceu ultimamente a tal ponto que ver coisas relacionadas a anime,mangá,etc não é mais hobby, é estilo de vida. É como se você tivesse que provar que você realmente pertence a essa tribo. Não me surpreenderia se o significado de otaku no Japão fosse literalmente agora transposto no Brasil. Fico muito surpresa com aqueles que conseguem ver tantas coisas em pouco tempo. Infelizmente, perguntas como “Eles fazem alguma coisa além disso?” passam normalmente pela minha cabeça. Claro que há quem dedique todo o tempo livre a esse “mundo”, eu mesma já o fiz. Entretanto, meus interesses aumentaram e ficou um pouco difícil dedicar todo o meu tempo aos animes. Às vezes eu não sei se ainda devo me considerar otaku, nem sei mais o que significa ser isso. Será que fiquei muito tempo longe? Não, mesmo diminuindo a frequência, sempre assistia alguma coisa quando podia, afinal, é um dos meus momentos de diversão, porém, acho que essa nova cultura se espalhou e eu fiquei para trás, desatualizada. Talvez agora o certo seria dizer apenas que gosto de animes e mangás? Enfim, também aprendi a ser mais seletiva. Com o meu tempo “encurtando”, não posso me dar o luxo de ficar o desperdiçando com coisas que não gosto. Sentar e curtir o momento, é isso que eu quero lembrar, afinal, boas obras merecem ser apreciadas, não tratadas como mais um item na sua anime list.

  36. Eu assisto um anime por vez e pesquiso antes de assistir são poucos os animes que eu vi sem saber que eu iria gostar. Muitos eu já comecei a ver porque sabia que eu iria gostar. E nunca dropei um anime sempre vi do começo ao fim.

  37. Muita gente só vê animes novos porque está em discussão no momento e hype. Nunca assiste um anime antigo pela sua qualidade em si. Eu acredito que fui a unica pessoa desse ano que viu os 74 episódios de Monster de 1994.

Deixe um comentário!