Mirai Nikki – MEA CULPA!

mirai-nikki-vol-1_003_11

E aí, galera? Faz tempo, heim? De acordo com o sistema do wordpress, faz quase 3 meses que eu fiz a última coluna do Fred. Uma eternidade, mas tem horas que é complicado mesmo… Mas não quer dizer que abandonei completamente o Anikenkai ou escrever textinhos. Só faltava tempo mesmo. Vamos aproveitar agora que temos.

Há um tempo atrás, eu fiz uma resenha sobre a primeira edição de Mirai Nikki, dizendo que era provavelmente um dos melhores mangás da banca e comparei a 20th Century Boys. Faz um bom tempo que penso sobre como falei besteira nesse dia…

Mas isso quer dizer que é ruim? Não!

Não posso negar que me entusiasmei com o conceito da série. Ainda que fosse um Battle Royale maluco (o que muitos comentários mencionaram) eu achei que tinha um grande potencial pelo fato de que os diários davam brecha pros personagens fazerem grandes planos, se adiantarem, um verdadeiro jogo mental. Eu gosto muito desse tipo de história (inclusive meu mangá preferido é Hunter x Hunter, o maior exemplo shounen de um jogo mental psikolóziku bem feito) e na hora Mirai Nikki me pareceu que ia ser bem nesse estilo.

Agora a JBC já está no número 6 e posso dizer que apesar de ainda haver algumas batalhas entre mentes e uso de táticas, grande parte do mangá é relacionado ao fato de que uma menina é MALUCA e que o personagem principal não tem nenhum tipo de atitude, seja boa ou ruim. Temos também alguns coadjuvantes que estão até aparecendo mais, mas no âmbito central da história eles são quase que inexistentes ainda.

Porém, uma coisa que não dá pra negar é que Mirai Nikki sabe prender bem o leitor. Tem sempre um misteriosinho jogado aqui, uma citação ali e quase sempre a edição termina numa batalha. É o velho método Lost “Jogue perguntas e espere que as pessoas se interessem” e, honestamente, é difícil não se empolgar um pouco com os rumos que a história toma e como ela vai terminar.

Tem alguns momentos que são vergonhosos e outros que são realmente bem feitos. Após ler e ver bem o que a série tem a oferecer, é difícil botar num mesmo patamar que clássicos como 20th Century Boys. Mirai Nikki não tem um décimo da profundidade que uma obra dessa possui, mas também não precisa. Ela diverte e cumpre seu papel… Agora, eu tenho que admitir, estava muito errado bancando tanto pra uma história que com o tempo se mostrou bem rasa e unidimensional.

Sobre Fred

I'm a very twisted person. Gosto de animes e mangás por boa parte da minha vida e comentar sobre isso é sempre um prazer... Desde que eu tenha algo útil pra falar. Afinal, Dirac já dizia: "Eu não começo uma frase sem saber como ela vai terminar". Sou também um quimicuzinho que sabe falar bobagem o suficiente pra parecer inteligente.

E aí, galera? Faz tempo, heim? De acordo com o […]