Review Semanal: Genshiken Nidaime – Epi. 4 e 5

gen_rev_sem_001

E para tirar o atraso de mais uma série do review semanal, vamos fazer post duplo comentando os episódios 4 e 5 de Genshiken Nidaime! Comentaria com o episódio 6 junto, que já saiu, mas o post ficaria tão grande que ninguém leria. Então acomode-se aonde estiver e que comece o 5978º encontro “O Genshiken dessa semana foi interessante”!

Temos muito o que comentar nesse post, mas acho que dois focos se fazem necessários: o primeiro é a Ogiue e seu passado; e o segundo é o “arco” Hato X Mada X Angela. Vamos começar falando da Ogiue, então…

Além do episódio ter começado com uma cena bem fanservice, por assim dizer, onde nós vemos as novas protagonistas, além da Sue e da Ogiue fazendo cosplay (e posteriormente recebendo um esporro da Yoshitake por causa disso). Eu fiz um apanhado sobre o cosplay das outras meninas (e o Hato) quando comentei sobre o capítulo 62, mas o que pouca gente pode ter notado, e que eu só notei bastante tempo depois de ter lido, é quão interessante é a escolha de colocar a Ogiue como a Azusa de K-ON.

Há muitas coincidências entre as personagens. Para começar, ambas estão em clubes que, além de desviarem muito das suas funções originais, tem sérios problemas em conseguir novos membros. Mesmo assim, ambas foram as mais novas integrantes de seus respectivos clubes e se encaixaram muito bem neles no final das contas. Tanto Ogiue quanto Azusa tem a mesma atitude perante o “relaxamento” dos outros membros dos clubes, enquanto ambas também, apesar de parecerem duronas, são facilmente persuadidas. Por fim, vale lembrar o fato de que as duas herdaram a presidência de seus respectivos clubes quando os outros membros se formaram. Ainda acham que foi uma escolha ao acaso só pelo fanservice? Eu não… apesar de que o anime deu uma carregada nesse aspecto do que o mangá.

gen_rev_sem_004

Mas nem só de diversão e cosplay se fez a participação da Ogiue nesse episódio. Tivemos um momento tenso também, mas que me deixou extremamente curioso para saber como as pessoas que só acompanham o anime o perceberam.

Lembram daquela menina que apareceu no estande da Ogiue na Comiket perguntando por ela? Então… ela é a menina responsável pela traição que eu comentei no episódio 1. Aquela história do passado da Ogiue que o anime anterior não cobriu e que este simplesmente pulou. Por causa disso, eu vi muita gente em fóruns reclamando de não ter entendido o por quê daquela cena. Embora eu tenha gostado do anime estar seguindo fielmente o que o mangá mostra, a coisa realmente ficou um tanto desajustada.

Para os que conheciam a história por terem lido o mangá, a conversa soou superficial demais. Pode ter sido problema na tradução do Crunchyroll, mas vários elementos da conversa que apareceram no mangá ficaram de fora da versão em anime. Se eu me lembro bem, no momento em que a Yabusaki fala da “velha Ogiue”, ela diz que não se surpreende pelo fato dela ter feito o que fez e ter sofrido da maneira que sofreu e como que hoje tanto ela quanto o Sasahara, seu namorado, estão bem mais a vontade com este hobby e com o que aconteceu. E além disso, ainda tivemos um problema narrativo aqui, afinal, no mangá a aparição de Nakajima surge no final de um capítulo, como um gancho surpreendente, mas no anime, serve como praticamente um tapa-buraco do meio da segunda metade do episódio 4.

Acho, no entanto, que quem teve mais problema com essa cena foi quem não conhecia a personagem. Afinal, apesar de terem ficado sabendo um pouco do passado da Ogiue, não pareceu nada além de um teaser. Se a produção do anime resolver usar a personagem para, em um futuro próximo abordar o arco que foi pulado, sua presença terá se justificado. Caso ele não faça isso, era melhor nem ter mostrado essa cena, pois ela vai do nada a lugar nenhum. Se é pra pular todo um arco, que pule ele direito e não deixe a cabeça dos espectadores confusas.

gen_rev_sem_003

Mas como dito anteriormente, não só de Ogiue se fez esses episódios, a participação do Hato também foi bem expressiva… claro, motivado pela Angela que chegou com muito resPEITO e insinuações para cima daqueles meros otakus. Se vocês não lembram da personagem, Angela é a outra amiga americana da Ohno (junto da Sue) e sempre que tem Comifest ela vai para o Japão (haja dinheiro, ein…).

Acontece que a Angela desenvolveu um certo interesse no Madarame desde a última vez que ela o viu e ambos ficaram a sós na sala do clube lendo mangá. Ela só não tinha demonstrado nada porque na época a Kasukabe ainda era uma figura presente no grupo e na cabeça de Madarame. Agora que ela tinha o “caminho livre”, resolveu dar uma investida mais óbvia, para surpresa dele e para o incômodo de Hato, que tem desenvolvido “laços afetivos mais fortes” com seu veterano.

É engraçado como a cena começa com comentários sendo feitos sobre como há boatos de que as estrangeiras gostam de “caras japoneses”. Imediatamente eu consegui associar a várias situações da minha realidade enquanto fã de animes e mangás fora do Japão. Não sou do sexo feminino então não posso afirmar com toda a certeza, mas pelo que minha observação me diz, sim, meninas otakus de fora do Japão tem sim um “interesse” em caras japoneses (abre o olho Sakuda!).

gen_rev_sem_005De qualquer modo, todos os avanços de Angela para cima do Madarame fez o Hato começar a ficar claramente incomodado. Mas incomodado de maneira diferente dos outros. Embora a maioria estivesse constrangido pelo fator explicito das investidas, algo pouco comum para o padrão social do Japão, não passava disso. Hato foi o único que se incomodou a ponto de tomar uma atitude contra aquilo. O motivo? Ciúme.

Sim, é evidente que Hato desenvolveu alguma espécie de sentimento para com o Madarame. Seja ele motivado por suas fantasias yaoi ou por paixão homossexual propriamente dita, mas isso é um fato. Toda a situação emocionalmente frágil dele ainda colabora para a construção das fantasias de Hato. A coisa ainda piora quando Hato conhece Kousaka, namorado de Kasukabe, e percebe que as chances de Madarame com ela praticamente inexistem.

Em um dado momento ele não consegue se segurar e entra numa discussão com Angela. Ela reage, indagando o por quê de Hato não querer que ela fique com Madarame, colocando ele numa saia justa da qual ele só consegue sair dando um surto-fujoshi e alegando que é porque Madarame é totalmente passivo e etc etc etc, vocês viram o episódio. Até que ponto esse surto representa os reais sentimentos de Hato para com sua “relação” com Madarame, não temos como dizer, mas é fato de que ele só aconteceu porque ele queria evitar alguma outra resposta mais… lógica. Seja ela a tal paixão homossexual ou o fato dele saber que ele ainda gosta da Kasukabe.

gen_rev_sem_008

É engraçado como todo esse “atiramento” da Angela com relação a sua sexualidade e suas intenções para cima de Madarame parece deslocado do resto do grupo, mesmo a questão sexual sempre tendo estado presente em Genshiken. Afinal, desde a primeira série temos as dificuldades de Kasukabe em contornar o hobby de Kousaka, até mesmo o fato de que este próprio hobby gira em torno de ir a um evento enorme e comprar gibis para “usar” ou ainda as fantasias yaoi que estão se tornando cada vez mais comum na formação atual do clube. De todos os modos, uma personagem com sua sexualidade “livre” ainda causa estranheza para aqueles personagens.

Outra coisa interessante, para não ficar só falando do lado “das meninas”, é a reação do Madarame de negar a possibilidade da Angela realmente estar interessada nele. Ele acha que é brincadeira, que isso não pode ser verdade, que ela está tirando onda com ele. E mais uma vez pude reconhecer esse pensamento em minha realidade. Vocês com certeza já tiveram amigos(as), ou até mesmo vocês mesmos, que deixaram passar oportunidades de se relacionarem com alguma menina(o) pois acreditaram que ela estava brincando enquanto na verdade ela estava dando mole. Isso é mais comum do que parece, infelizmente. Claro que o Madarame ainda estava cego por sua paixão por Kasukabe ainda estar em sua cabeça, mas de qualquer modo…

Bem, já escrevi demais e vocês devem estar cansados. Vamos encerrando por aqui. O que acharam desses dois episódios? O que acharam da cena da Ogiue? E do “triangulo amoroso”? Não deixem de comentar! Ah, e caso queiram ver um apanhado das referências e cosplays que apareceram nesses episódios, confira o post do Ogiue Maniax (em inglês)! Aguarde também os comentários do episódio 6 de Genshiken Nidaime! Até lá!

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

E para tirar o atraso de mais uma série do […]