Ginga Patrol Jako, Novo de Akira Toriyama – Primeiras Impressões

jaco_001

 Se você recebe a notícia de que Akira Toriyama está preparando uma nova série, é claro que você vai esperar algo de qualidade. Esse é o cara que nos trouxe Dragon Ball, um dos animes mais famosos do universo, Dr. Slump e vários outros one-shots divertidíssimos de se ler. É nesse contexto que Ginga Patrol Jako (Patrulheiro Galático Jako, em tradução livre) estreia nas páginas da Shonen Jump.

jaco_002

Jako, da Patrulha Galática, foi enviado a Terra para protegê-la de uma invasão de alienígena mal-intencionados. Porém, em seu caminho, ele bate na lua e acaba fazendo um pouso forçado em uma pequena ilha no Japão, habitada apenas por um senhor velho e rabugento.

Se tem uma coisa que eu destaco logo de cara nesse primeiro capítulo de Jako é que ele não tem um o mesmo clima das séries anteriores de Akira Toriyama. O humor não é daqueles escrachados, marca registrada do autor, mas sim uma coisa mais focada nos diálogos. Para falar a verdade, pouco se teve de humor nesse primeiro capítulo, mesmo se tratando de um gag manga.

O fato é que eu não sei se considero isso algo bom ou ruim. Eu sou a favor de que um anime/mangá/livro/etc tem que te conquistar logo no começo, mas eu também reconheço que existem obras que começam lentas e que melhoram exponencialmente depois. Mas a realidade é que Jako não me agradou nesse primeiro capítulo.

Achei tudo morno demais, sem emoção, sem graça… foram 35 páginas de nada. No entanto, o plot oferece um bom campo para desenvolvimento, o que deixa esperança para o futuro.

jaco_003

Avançando na leitura do capítulo, nós ficamos sabendo sobre a razão do velho estar na ilha: ele era um cientista estudando viagem no tempo a mando do governo com o auxílio de sua mulher e outros cientistas. Porém, durante um experimento, uma das assistentes fez uma cagada e o laboratório explodiu, matando praticamente a todo, inclusive sua esposa. Após o projeto ter sido encerrado, em consequência do ocorrido, ele permaneceu na ilha, ao lado do túmulo de sua mulher e ainda nutrindo um desejo para realizar o sonho de ambos, o de viajar no tempo. Isso dá um pouco mais de profundidade ao personagem além do clichê “velho chato e rabugento” e dá campo para desenvolvimento, como eu disse.

Além disso, temos a própria situação dos dois. Isolados numa ilha, tendo que conviver e ainda com a iminente ameaça da raça humana ser destruída, ou pelos invasores ou pelo próprio Jako, já que ele não vê muito motivo para salvá-los.

A decisão de optar por um humor mais sério do que seus trabalhos antigos é interessante, afinal, é de Akira Toriyama que estamos falando. Não podemos condenar um trabalho do autor, sendo quem é, só por um capítulo. Ainda creio que Jako terá excelentes momentos e excelentes diálogos para nos entreter. Não esperem por um trabalho como qualquer outro que ele já fez, é algo novo, é uma experiência nova e eu espero que realmente que o resultado serja positivo.

Não acreditava que eu teria a oportunidade de acompanhar uma série do autor desde o capítulo 1 e só isso já cria um laço entre mim e Ginga Patrol Jako. Mas sim, tem que melhorar.

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

 Se você recebe a notícia de que Akira Toriyama está […]