Moe reverso? Os nadadores da KyoAni

nadadoreskyoani

KyoAni (abreviação de Kyoto Animation), estúdio famoso por fazer obras com uma pegada moe, lançou semana passada seu primeiro comercial de 2013 trazendo um grupo de nadadores “se mostrando” para o espectador. O que era para ser um “inocente” comercial com grande fanservice para seu numeroso público feminino, acabou chacoalhando fortemente o mundo otaku.

Os comerciais da KyoAni já são uma tradição. A cada comercial novo, fãs ficam extasiados com a qualidade de animação e o potencial do que foi apresentado se tornar um anime de fato. Por terem uma maior liberdade de produção, os animadores podem usar sua criatividade para trazer peças interessantíssimas que se limitarão àqueles 30 segundos de duração. Infelizmente, eles não saem disso.

Poderíamos associar aos curtas da Pixar que nos entretém antes dos longa-metragens do estúdio. O último deles, Paperman, também alcançou um enorme sucesso por trazer uma história curta, bem animada, com um excelente roteiro sem falas e que cativou o púbico que assistiu no cinema ou no Youtube.

Mas no caso do anime de “Natação Sexy”, não foi um bom roteiro que chamou a atenção, mas sim o explícito fanservice diferente do modo como estamos acostumados. Diferente porque, simplesmente, não tem como o público alvo os homens, mas sim as mulheres. Pode parecer qualquer coisa, mas significa muito.

O público feminino de animes vem crescendo. O número de otakus mulheres também. As fujoshis, como são conhecidas as otakus que se interessam pelo gênero Yaoi, BL, etc, estão com presença muito mais marcantes em um universo que até pouco tempo era dominado quase que unicamente por homens. A KyoAni resolveu então dar um presente para esse público, mesmo tendo tradição em fazer animes com garotas fofinhas fazendo coisas fofinhas, a mais tradicional caracterização do moe como conhecemos.

kyoani_swim2O que, provavelmente, o estúdio não esperava, era a repercussão de tal presente. A demonstração de que esse tipo de público cresceu pode ser tirada do fenômeno que foi esse comercial. Bote “the swimming anime” na busca do Tumblr por exemplo e irá entender. A repercussão chegou ao Kotaku, Sankaku Complex (NSFW), Daily Do, Crunchyroll dentre outros. Há, inclusive, uma petição online para que a KyoAni transforme esse comercial em um anime de verdade.

Tal fenômeno deve nos fazer parar para refletir. Há algum tempo, eu escrevi aqui no Anikenkai sobre “o fim do moe” dizendo que era um gênero que dificilmente iria “morrer” tão cedo. Mas será que a vitalidade desse gênero está nas mãos desse novo público? Será que estamos falando de um moe reverso, uma reformulação do moe, ou é o mesmo moe que atinge os otakus homens há décadas? Será que essa “nova perspectiva” trará algo de bom para os animes? Muitas perguntas, poucas respostas infelizmente.

Eu acredito que tal fenômeno não é nada mais do que natural. Sim, mulheres assistem anime, e não são poucas. Sim, elas também gostam de comprar. Sim, elas representam um mercado crescente e pouco explorado. Sim, cada vez mais teremos mais animes voltados às mulheres. O reinado dos animes com meninas fofinhas fazendo coisas fofinhas em TODO ANIME EM TODA TEMPORADA está com os dias contados. Ou assim eu espero.

Se “Natação Sexy” vai se tornar um anime de fato ou não eu não sei, pode ser, já que vivemos no mundo que transformou um sensacional comercial falso em filme, mas que ele deu uma boa chacoalhada no mundo otaku, isso podemos ter certeza. E vocês? Viram, curtiram, aprovam, querem ver isso se tornar um anime de verdade? Estou realmente curioso para saber.

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

A KyoAni (abreviação de Kyoto Animation), estúdio famoso por fazer obras […]