Onepunch-man… O herói de um só soco!

OPM

Um dia você testemunha uma criança em perigo. Naquele momento, você decide se tornar um herói. Depois de apanhar bastante, consegue a vitória e decide se isolar para um treinamento intensivo. Três anos depois, você retorna à cidade, literalmente, careca de tanto treinar e com um incrível poder: derrotar todo e qualquer inimigo com um único soco. Mas… qual é a graça?

Essa é a história do web-manga Onepunch-Man escrita por ONE (pseudônimo de alguém que eu não sei quem é) e desenhada por Yuusuke Murata (Eyeshield 21). Os dois já haviam trabalhado juntos num one-shot, mas agora estão com uma série regular no braço online da revista Young Jump, Tonari no Young Jump.

Encontrei essa série muito por acaso. Estava navegando em uns fóruns e um usuário postou as capas dos volumes encadernados da série. Achei o visual legal pra caramba e resolvi ir conferir. Descobri que era um web-manga e li tudo de uma só vez! Não conseguia parar. Há muito isso não acontecia comigo… acho que a última vez foi com A Guerra de One Piece.

O mangá funciona no esquema “inimigo da semana”, onde em cada capítulo um novo inimigo aparece e o Onepunch-Man tem que combatê-lo. Um clichê, sem dúvida, mas muito bem trabalhado.

Os inimigos são totalmente escrachados. No estilo que fariam Otters 11 (mangá spin-off de Bakuman) ficar intrigado. Tem o cara que toma uma substância pra adquirir super-força e acaba ficando todo deformado; um alien super-poderoso (idêntico ao Piccolo) que sai destruindo tudo sem explicação; um gorila inteligente e com super-força que trabalha pruma agencia criminosa de engenharia genética; e por aí vai.

A coisa não para por aí. Apareceu agora um “aprendiz” pro Onepanmam (vamos reduzir o nome) que é um ciborgue que tem um passado triste e longo e que bla bla bla… sim, é bem por aí que ele é definido, leiam e entenderão.

E se isso por si só já não fosse legal, o mangá ainda tem um monte de experimentações narrativas raramente usadas em mangás mais maistream que são muito legais de se ver, capítulos 15 e 17 que o digam.

Eu poderia tentar aqui passar para vocês o que é Onepunch-man e eu nunca conseguiria chegar perto do que realmente é. É um mangá engraçado, cheio de porrada, bem feito, empolgante e que tem que ser lido pra entender mesmo do que se trata.

Se quiserem, podem ler oficialmente (em japonês) aqui.

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

Um dia você testemunha uma criança em perigo. Naquele momento, […]