Os 10 animes/mangás que fizeram parte da minha vida

Se você frequenta os outros blogs do portal Genkidama já deve ter visto o título desse post em outro lugar, não é? Foi no XIL. Lá, Fábio Sakuda apresentou aos leitores os animes e mangás que o acompanharam na sua vida de fã. Inspirado por ele, resolvi fazer minha própria versão e a justificativa para isso é apresentar um outro ponto de vista. Eu nasci em uma época diferente, num lugar diferente e numa realidade diferente. Vamos ver quais foram os10 animes e mangás que fizeram parte da minha vida…

10. Berserk

Começando a lista com esse que foi a minha primeira experiência com mangás mais “hardcore”. Primeira vez que vi tanto sangue, tortura, violência, etc. Tudo isso envolto a uma história muito boa e personagens interessantes. Com certeza foi um marco e não tinha como deixar Berserk de fora dessa lista. Lembro-me de ler, ler, ler e não querer parar.

9. Mobile Suit Gundam

Lembro como se fosse hoje um amigo meu voltando de uma viagem aos EUA com uma fita VHS sem nada escrito. Ele me disse que era um filme de robô gigante do Japão. Eu gostava dos desenhos japoneses que passavam na TV e estava disposto a encarar. O filme era todo em japonês, os caras tinham enganado o meu amigo dizendo que tinha legendas em inglês, mas mesmo assim eu não conseguia tirar os olhos da tela. Eu inventei a história toda e curti a animação que, para mim, parecia uma das coisas mais bem feitas que eu já tinha visto… mesmo datando dos anos 70-80. Anos depois eu fui ver a série de Mobile Suit Gundam e não a versão resumida que é o filme, mas ainda assim guardo ela no fundo do meu coração. Pena que perdi contato com o amigo e com esse VHS.

8. Love Hina

Para mim e para muitos foi a primeira experiência com o gênero harém e slice of life. Não esqueço como ao assistir ao anime me liguei fortemente com os personagens e acompanhei ferozmente a jornada de Keitaro para passar na Toudai e a evolução de seu relacionamento com Narusegawa. Não há dúvida de que foi a primeira vez que me liguei tanto a personagens de animes e mangás.

7. Evangelion

Na minha infância eu tive muita sorte pois meu pai assinava DirecTV e com ela vinha a Locomotion, o canal que vários fãs de animes mais velhos lembram com carinho. Um dos animes que passou por lá foi Evangelion e na época fez pirar minha cabeça. Futuro pós-apocalíptico, sci-fi, protagonistas crianças arriscando a vida, robôs gigantes funcionando em um misto de biologia e tecnologia… era muita coisa… era demais!

6. Street Fighter II V

Quem não lembra das manhãs de domingo sintonizadas no SBT assistindo Street Fighter II V? Quem não imitou o movimento de Ryu para lançar o hadouken? Várias lembranças me remetem a esse anime. Eu adorava o jogo e adorava o anime. Torci, vibrei e fui ao encontro do mais forte com essa série. Esse lema, inclusive, está entre os que eu tento seguir em minha vida.

5. Gundam Wing

Meu primeiro contato com robôs gigantes pode ter sido com o filme de Mobile Suit Gundam, mas foi com a série Gundam Wing, que passou por aqui no Cartoon Network, que eu virei fã do gênero. Eu sei que fãs de Gundam irão dizer que Wing é uma das séries mais chatas da franquia e eu terei que discordar. Pode ser lembrança afetiva (eu acho que não pois cheguei a assistir uma parte recentemente e gostei), mas o fato é que Gundam Wing é minha série Gundam preferida e a que eu mais me animei com.

4. Dragon Ball

Mais um anime das manhãs de domingo do SBT. Dragon Ball era engraçado e empolgante. Quando veio a série Z eu já era mega-fã e fiquei ainda mais. Dragon Ball até hoje ocupa um espaço que dificilmente será dado a outro em meu coração de fã. Foi ele também o primeiro mangá que comprei. Eu já havia lido Ranma 1/2 da Animangá emprestado, mas foi quando a Conrad trouxe Dragon Ball para o Brasil que eu comprei um pela primeira vez. Lembro do momento da compra e da leitura até hoje.

3. One Piece

Lembro como se fosse hoje eu lendo uma matéria da falecida e breve revista Herói Mangá falando sobre esse  mangá de piratas que era sucesso no Japão. Mal sabia eu que estava nos planos da Conrad trazer a série para o Brasil. Surpresa a minha foi quando encontrei a primeira edição em bancas. Comprei, devorei em segundos e virei fã. Hoje… dez anos depois, ainda leio a série (que infelizmente foi interrompida pela Conrad, mas que felizmente voltou agora pela Panini). Um dos mangás que mais me empolguei lendo e, sem dúvida, com o universo mais envolvente que já vi.

2. Samurai X (aka Rurouni Kenshin)

Chegou a hora de falar do meu anime preferido. Apesar de muitos puristas falarem que a adaptação da obra de Nobuhiro Watsuki deixa muito a desejar frente ao mangá original, eu posso dizer que fiquei muito feliz de ter assistido (na Globo e no Cartoon Network). O fato é que graças a esse anime eu criei gosto por tentar ser algo além de um mero espectador. Eu pesquisei sobre história do Japão para entender melhor o que se passava na série, pesquisei sobre Nobuhiro Watsuki, aprendi sobre os Samurais, seus códigos, etc. Além é claro das coisas dentro da própria série, personagens, vilões, coadjuvantes, técnicas, relações… Me envolvi tanto com essa série que o posto dela nunca pôde ser tirado. Claro que li o mangá e claro que adoro, mas é o anime que mais me marcou.

1. Genshiken

Quem me conhece já sabia qual era o anime/mangá que estaria em primeiro lugar dessa lista: Genshiken. Sem dúvida minha obra preferida de todos os tempos. Personagens incríveis, uma boa linha narrativa, bons diálogos… a série me cativou de uma forma que eu nunca havia experimentado. Foi uma identificação tão forte com alguns personagens e situações que me fez acompanhar ferozmente o anime e devorar as páginas do mangá. Kio Shimoku para mim é o melhor mangaká do universo só por ter criado Genshiken. Dificilmente um outro anime/mangá tirará Genshiken do topo. Ele veio para mim no momento certo e trazendo o conteúdo certo. Graças a ele explorei mais o fandom de animes e mangás e me tornei o que sou hoje. Graças a essa série o Anikenkai existe. Devo tanto a Genshiken que não dá pra expressar em um só parágrafo… melhor parar por aqui.

E pra vocês? Que animes marcaram suas vidas? Conte nos comentários!

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

Se você frequenta os outros blogs do portal Genkidama já […]