New Prince of Tennis – Primeiras Impressões

Começarei falando que sim, você pode assistir a New Prince of Tennis tranquilamente sem nunca ter visto à série anterior. É praticamente um reinicio da franquia para novos espectadores.

Em New Prince of Tennis nós acompanharemos a jornada de Ryoma Echizen e seus amigos do clube de têniss da Seishun Gakuen rumo aos desafios que os esperam no campo de treinamento sub-17 onde eles terão que enfrentar adversários mais velhos e desconhecidos. Tudo isso para chegarem ao topo dos rankings e fazerem parte do grande time sub-17 que está sendo formado.

Se você nunca ouviu falar de Prince of Tennis, é correto afirmar que se trata de um Super Campeões (Captain Tsubasa) do tênis. Você irá assistir a muitas jogadas mirabolantes, super-poderosas, impossíveis, irreais, doidas pra caramba… dentre outras. Mas se você achava que o chute do dragão era louco demais, espere até ver as raquetadas desse povo.

Tendo dito isso, saiba que o objetivo primordial de Prince of Tennis é entreter e não ser realista. Ele se trata de um shonen dos mais tradicionais possíveis. Temos o principal bonzão, os colegas também bons, os amigos-rivais, os vilões-rivais e os vilões. Todos irão se enfrentar em duelos de habilidade e o objetivo de todos é chegar ao encontro do mais forte. Tudo muito padrão… mas, para mim, bem divertido.

Esse anime TEM que ser assistido tendo na cabeça que não é para levá-lo a sério. A série sabe que é absurda e tendo noção disso ela faz coisas mais absurdas ainda. É quase como assistir aqueles filmes de artes marciais em que as pessoas com um chute destroem uma casa… não se ofenda, ele é feito para ser assim, entretenimento puro.

Não digo também que todos deveriam assistir a essa série. Ela é extremamente descartável, mas que serve como um bom “alivio cômico”.

Não se preocupem em saber quem são todos os personagens e seus passados. Eles são extremamente rasos e clichê, facílimo perceber quem é o bonzão, quem é o cara da tática, o idiota que se dá bem no jogo, o caladão fortão, etc. Seus rivais também não fogem dos clichês. Nada foge do clichê nesse anime. E isso é ruim? Não. É para ser assim. É para ser o suprassumo do clichê. E para quê? Para o espectador não ter que passar por nenhum processo de entropia para aproveitar o anime. É sentar na cadeira e curtir os 20 minutos do episódio.

New Prince of Tennis é doido, surreal, raso, clichê… mas ainda assim, divertido. Não é nenhum anime obrigatório. É descartável. Mas que, para mim, serve como um um bom alívio cômico. Não recomendo e nem desrecomendo. Sou indiferente. Assistam sabendo que não é para levar aquilo a sério. Se vocês conseguirem se divertir, continuem assistindo, se não, não se preocupem…

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

Começarei falando que sim, você pode assistir a New Prince […]