Hiramaru = Toriyama = RIGHT!

E cá estou eu falando novamente de Bakuman. Espero que vocês não estejam de saco cheio, mas é algo que eu realmente gosto de fazer e espero que vocês também achem interessante.

Dessa vez vou comentar sobre algo que me chamou a atenção no capítulo 136. Nele, o editor Yoshida, responsável por Hiramaru, faz um discurso sobre o dever do editor de extrair o máximo de uma obra. Foi um bom discurso e com certeza deu um gás legal para o arco atual, mas conversando com amigos a respeito desse capítulo, chegamos a uma comparação interessante.

Quando Dragom Ball era publicado na Shonen Jump, o editor encarregado usou dessa mesma motivação para estender o mangá mais do que deveria ter estendido, pelo simples fato dele ser extremamente popular e a Jump não querer terminá-lo de jeito nenhum por achar que ele tinha ainda mais a oferecer. Contrariando, inclusive, as vontades do próprio autor, Akira Toriyama.

Aproveitando que o Toriyama foi mencionado na conversa, não pudemos deixar de compará-lo mais uma vez ao próprio Hiramaru. O personagem é conhecido por não gostar de trabalhar e por ter uma queda excessiva pelo sexo oposto. Toriyama-sensei também compartilha dessas características como sabemos. Essa relação entre editor fictício/editor real e mangaká fictício/mangaká real seria mais uma brincadeira do autor? Não seria de se espantar, dado o teor metalinguístico da série.

E vocês? O que acham? Hiramaru seria baseado realmente no Toriyama? Ou teríamos aí um pouco de Togashi também? Comentem!

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

E cá estou eu falando novamente de Bakuman. Espero que […]