Primeiras Impressões: Ookami-san Shichinin no Nakama-tachi

A temporada de verão começou e o primeiro anime que assisti foi Ookami-san Shichinin no Nakama-tachi que carinhosamente chamarei de Ookami-san.

O estúdio responsável pela animação de Ookami-san é o J.C. Staff, que também animou Noir, Prince of Tennis, Nodame Cantabile e, dentre outros, o futuro anime de Bakuman. Não há muito o que comentar nesse ponto, garantia de, pelo menos, uma animação decente.

Quanto a história… eu quero que você preste bastante atenção. Em uma cidade qualquer, existe uma escola qualquer que tem um clube. Esse clube funciona igual à máfia siciliana que vemos nos filmes d’O Poderoso Chefão. Eles fazem favores para outros alunos em troca de futuros favores que estes ficam devendo ao clube. Muitas vezes esses serviços acabam envolvendo força física e aí entra em cena a Ookami, uma tsundere que é a cara da Taiga de Toradora!. Ela luta boxe e, com luvas no formato de gatinhos, detona com os bad-boys sempre acompanhada de sua fiel escudeira, uma loli. Porém, um belo dia ela encontra com Ryoushi Morino, que convenientemente está apaixonado por ela e que acaba sendo recrutado pelo clube por suas habilidades de stalker. O problema é que o rapaz tem uma fobia bem curiosa: pessoas não podem ficar olhando pra ele.

Nesse ambiente nos serão mostrados a cada episódio adaptações de contos de fadas clássicos para uma vida escolar animística atual, como Cinderela nesse 1º episódio.

Mas acreditem, a forma meio non-sense funcionou e esse episódio acabou sendo bem divertido. Uma certa comédia romântica WHAT THE FUCK com lutas. Continuarei acompanhando na espera de risadas. Nada é garantido, mas a primeira impressão foi boa.

Até o próximo post.

Sobre Diogo Prado

Tradutor, professor, host do Anikencast, apaixonado por quadrinhos, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

A temporada de verão começou e o primeiro anime que […]