Hai to Gensou no Grimgar – Primeiras Impressões

Gyabbo_Grimgar2

Do estúdio A-1 Pictures, mesmo de Sword Art Online, Hai to Gensou no Grimgar chega trazendo um tema bem semelhante, mas será que vai conseguir superar o sucesso de SAO? Confira aqui no Gyabbo!

Hai to Gensou no Grimgar foi adaptado da light novel ilustrada por Eiri Shirai e escrita por Ao Jumonji iniciada em 2013, possuindo sete volumes até o momento. O anime conta sobre um grupo de pessoas que acordam numa torre em uma terra chamada Grimgar, mas não se lembram de nada que aconteceu antes. Não sabem de onde vem ou há quanto tempo estão ali. Instruídos pelos guardas da torre, eles são encaminhados para um estabelecimento onde o chefe do departamento de recrutamento de soldados da região os instrui a se voluntariarem para conseguir um sustento. A missão deles é matar as criaturas, tais como goblins, que rodeiam as fronteiras da cidade onde eles estão e conseguir dinheiro com os espólios. Eles decidem formar uma party – grupo de aventureiros – e cada um precisa se juntar a uma guilda para aprender algum ofício, seja de guerreiro, caçador, mago ou outros.

O protagonista Haruhiro é um personagem pacato, com olhar sonolento, sem muita personalidade que se juntou a uma party com outros três rapazes e duas garotas. Dentro do grupo nota-se bem as personalidade distintas, como quem é o líder, a garota tímida, a mais descolada, o delinquente, o que se dá bem com todo mundo e o protagonista que não fede, nem cheira. Em alguns momentos, durante conversas, os personagens tem lapsos de memória soltando palavras aleatórias como “game” e “celular” e depois param pra pensar o que é aquilo, deixando claro que eles pertencem ao tempo atual e foram parar nesse mundo de alguma maneira desconhecida.

Grimgar_07Mas vamos ao que interessa, afinal esse primeiro episódio é interessante ou não? Honestamente falando, não! O transcorrer da história é muito devagar. Apesar do anime começar com cenas de luta relativamente boas, a ambientação não consegue passar o ar de urgência que os personagens tentam transmitir.

Mesmo que o roteiro não tenha falhado no quesito de explicar como eles chegaram ali e o que eles tem que fazer, pareceu que todas as razões são muito jogadas, sem aprofundamento. Obviamente o objetivo do anime é despertar o interesse no espectador para que ele queira saber o que houve – afinal, será que eles estão fisicamente em Grimgar ou apenas suas mentes estão sendo manipuladas para acreditar em tal fato? Infelizmente esse método se mostrou pouco eficiente nesse começo. O episódio inteiro passa arrastado, se prolongando em diálogos desnecessários, iniciando no nada e terminando em nada novamente.

Grimgar_10Em termos técnicos, o estúdio A-1 Pictures apresenta uma animação OK, cenas de luta até que bem trabalhadas e arte bonita com colorização em boa parte em tons frios, com cenários que remetem a uma bela tela de aquarela. Uma leve escorregada em detalhes como sombreamento, mas nada gritante. A trilha sonora não recebeu tanto destaque, mas ainda assim combinou com sua ambientação. Por sua vez, a dublagem ficou um pouco escandalosa, mas soube balancear para que não ficasse repetitivo.

Embora Hai to Gensou no Grimgar esteja sendo comparado ao novo SAO, ele me lembrou muito mais o clássico A Caverna do Dragão. É a mesma quantidade de membros no grupo, com basicamente as mesmas habilidades, sendo um guerreiro, outro mago, outro cavaleiro etc. São duas mulheres e quatro homens, só falta o unicórnio pra completar. O anime passou a impressão de que eles foram transportados pra esse lugar, só precisam se lembrar como e porquê. Só por esse fator de semelhança, vou continuar acompanhando o anime pra ver no que dá, afinal, esse começo mostrou o quanto cada personagem ainda está imaturo, tendo que se adaptar a esse universo e ao mesmo tempo que tentam lembrar dos seus passados, o que pode significar que haja um progresso gradativo e porque não, surpreendente?

Grimgar_01

Grimgar_03

Grimgar_04

Nossa Avaliação
Avaliação dos leitores
[Total: 0 Média: 0]

Sobre Karina Herbsthofer

Artesã, fotógrafa, escritora, otaku, comilona, apaixonada por bolo de banana, amante de gatos e elefantes, capricorniana, entende um pouco de alemão, curte muito dançar e toca um tiquinho de piano. Viciada em cheirar livros! Mora no estado de São Paulo. Escreve no blog do Gyabbo! desde 2014.

Do estúdio A-1 Pictures, mesmo de Sword Art Online, Hai […]