Avex Pictures, distribuidora de Yuri!!! on Ice, proíbe venda de CDs, DVDs e Blu-rays para fora do Japão

Protecionismo ou falta de visão?

Olá pessoas, como estão? Hoje, em um comunicado enviado via e-mail para todos os seus clientes, o CDJapan, um dos mais populares sites para compra de produtos audiovisuais japoneses, informou que a Avex Pictures, braço voltado para assuntos relacionados à animação da Avex, irá proibir a venda de CDs, DVDs e Blu-rays de suas produções para fora do Japão.

Segundo o comunicado do CDJapan, a partir do dia 15 de fevereiro de 2017 (quarta-feira), todos os produtos sob o selo da Avex Pictures não estarão mais disponíveis, caso o site identifique o comprador tenha um endereço internacional, impedindo a compra. Compras feitas antes deste prazo, ou seja, até HOJE, ainda serão enviadas normalmente para clientes estrangeiros.

Esta medida, um tanto quanto polêmica, pega muita gente de surpresa, principalmente porque a Avex Pictures é a produtora de Yuri!!! on Ice, anime do estúdio MAPPA que tem feito um imenso sucesso no mundo todo. Os fãs, por quererem consumir merchandising da série, optam por compra produtos japoneses em sites como o CDJapan e HMV, que até então, ofereciam condições iguais de envio e facilidade tanto para clientes japoneses quanto estrangeiros. Para se ter ideia, o CDJapan foi criado exclusivamente para vendas internacionais, já que o site japonês da empresa, chamado Neowing, é focado em vendas para o mercado interno. Essa decisão afeta diretamente nas vendas do site, já que o consumo de produtos de Yuri!!! on Ice e de outras séries é muito grande e o CDJapan vinha sendo um dos principais sites para encontrar estes produtos.

Vejo essa medida como mais uma forma protecionista de empresas japonesas minarem fãs estrangeiros consumirem material legalizado, o que, vendo com uma visão de mercado, é uma decisão totalmente arbitrária, já que, o certo, seria vender o máximo de produtos possível de suas propriedades intelectuais e ganhar mais dinheiro com isso.

Não é de hoje que o Japão tem políticas protecionistas quanto aos seus produtos. No mundo da música é extremamente comum que gravadoras como a própria Avex e a Sony Music, bloqueiem conteúdo de seus artistas para visualização e execução fora do território japonês. O fato de artistas japoneses dificilmente fazerem shows fora do Japão está diretamente relacionado à essa política.

Há algum tempo fiz um post no Mithril sobre como os fansubs brasileiros de dorama estão sumindo e um dos motivos é exatamente a falta de visão das empresas japonesas em distribuírem suas produções para fora de seu território, o que difere totalmente da visão das empresas sul-coreanas, que tem uma política muito mais liberal. É uma pena que, mesmo com avanços de serviços de streaming como a Netflix, o Crunchyroll e Spotify para consumo de produções japonesas, decisões como essa da Avex Pictures ainda aconteçam e dificultem –ainda mais –, o consumo de material legalizado.

Fonte: CDJapan e @ringoshiba

Sobre Leo-Kusanagi

Apaixonado por cultura japonesa desde criança, começou a escrever sobre japonices em 2008, no Mithril e de lá pra cá cobriu diversas transformações da música japonesa ao longo dos anos. Viciado em games, doramas, animes, filmes e design, tem como objetivo informar e disseminar a cultura japonesa na internet.

Protecionismo ou falta de visão? Olá pessoas, como estão? Hoje, […]