Anikenkai Anime Club 045 – Espera mais um pouco, shinigami…

Nesse encontro do Anime Club, Diogo Prado e Starro, batem um papo sobre a PROBIÇÃO dos blu-rays de Yuri on Ice pro ocidente e sobre o anúncio da 2a temporada de New Game. Nos comentários semanais, ficamos sabendo do passado do McGillis em Gundam: Iron-blooded Orphans 2, sofremos junto com o Yotaro em Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu 2, vibramos com um episódio de mais ação em Little Witch Academia e debatemos se 3-gatsu no Lion está melhorando ou não. Na watch party: comentamos mais episódios do anime que grita anos 90, Outlaw Star.

ankkac_cover_small

ANIMES (E ASSUNTOS) COMENTADOS NESSE PROGRAMA

  • Comentando a PROIBIÇÃO dos blu-rays de Yuri on Ice e a 2a Temp. de New Game [00:00]
  • Gundam Iron-blooded Orphans 2 – Epi. 43 (18)  [10:01]
  • Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu 2 – Epi. 6 [25:31]
  • Little Witch Academia – Epi. 6 [36:15]
  • 3-gatsu no Lion – Epi. 17 [48:28]
  • Watch Party: Outlaw Star – Epi. 7 a 9 [59:10]

#ANIKENCAST – #PODCASTFRIDAY

DEIXE SEU COMENTÁRIO!!!

Nós queremos saber o que vocês tem a dizer sobre os animes que nós falamos nesse episódio do Anikenkai Anime Club! Comente nesse post, lá no YouTube lá na página do Anikenkai no Facebook, no Twitter usando a hashtag #Anikencast ou por e-mails para [email protected]! Deixem sua opinião sobre o que foi falado e nos enviem sugestões de temas que vocês querem que a gente comente!

ACOMPANHE

Blog: http://www.genkidama.com.br/anikenkai
Facebook: http://www.facebook.com/Anikenkai
Facebook: https://www.facebook.com/portal.genkidama
Twitter: http://twitter.com/didcart

Sobre Diogo Prado

Jornalista, tradutor, podcaster, amante de cinema, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

Nesse encontro do Anime Club, Diogo Prado e Starro, batem um […]

  • Gabriel Ferretti

    sobre a “polêmica” decisão da avex ela foi tomada muito mais pelo mercado musical do que o mercadode de animações

    gundam: esse episódio me fez achar que o McGillis não tem intenção de trair a tekkadan, já que ambos são orfãos ,ambos tiveram vidas de merda e ambos tem como fonte de esperança os gundams

    Rakugo: esse episódio pode ser resumido a “o show não pode parar”

    • Starro

      Só hoje vi o informativo do CD Japan, que diz que o bloqueio só afeta produtos da Avex Pictures, e não da Avex Trax:

      http://www.cdjapan.co.jp/info/20170215

      Em suma, quem importa CDs de artistas da Avex Trax vai poder continuar com o hobby. A maioria dos produtos da Avex Pictures são BDs e DVDs de animes, doramas, filmes live-action e shows, embora eles tenham alguns artistas musicais no lineup:

      http://avex-pictures.co.jp/lineup

  • Vamos ver se depois dessa param de cobrar do Yotaro o tal rakugo dele.
    Sobre a reforma do teatro, citaram que o governo estava exigindo reformas por causa de um terremoto… seria o Grande Terremoto de Kobe (Hanshin-Awaji)? Fiquei com essa impressão, o que significa que a série já está em 1995?

    E poxa, como deixaram passar isso?
    Eu avisei, desde que eu assisti ao penúltimo episódio da primeira temporada, que o Kiku não tinha nos contado toda a história. No momento em que os créditos naquele episódio subiram antes dele terminar, e as mortes do Sukeroku e Miyokichi vieram depois dos créditos que eu suspeito que o Kiku mentiu e omitiu. Seja lá o que aconteceu nós não vimos o que de fato aconteceu.
    Pelo que entendi da prévia no próximo episódio o Kiku vai finalmente contar para a Konatsu o que escondeu para dela (no parque, perto do hospital) e enquanto isso o Matsuda vai talvez contar o mesmo para o Yotaro (e o Higuchi) enquanto assista a gravação, que caso não tenham percebido, é a gravação da última apresentação deles naquele hotel. Durante aquele episódio vocês se lembram de ter alguém ali bem no meio da plateia gravando a apresentação bem de frente ao palco? Por que durante o flashback, contado pelo Kiku, esse detalhe não apareceu para nós? Entendem por que penso que o Kiku contou a versão dele da história, com adulterações?

    Enfim, em dois dias saberemos.
    De todo modo tenho a impressão de que o Kiku vai desistir de querer morrer sozinho e aos poucos vai tentar se “redimir” encaram esses fantasmas do passado.

    Sobre a Avex, a única coisa a se dizer é: pirateie com gosto, se é o que eles querem.

    • didcart

      Que ele contou a versão dele da história isso é fato, mas o quanto ele alterou é que é o mistério. É realmente possível que essa fita venha a motivar uma confissão, entrando no arco de redenção do personagem que eu insisto em dizer que vai rolar. Vamos esperar pra ver.

      Quanto ao terremoto, arrisco que foi o terremoto Otaki de 1984. Se fosse o de Kobe, já não seria mais Era Shouwa.

      • “Se fosse o de Kobe, já não seria mais Era Shouwa”
        Pensando por esse lado…
        Estou totalmente perdido no tempo da série, e passo longe de tirar essa dúvida para evitar spoilers. No episódio 2 dessa temporada apareceu um menino com um Gameboy, por isso penso que já pode ser década de 1990.

        • didcart

          Esse lance do game boy me deixou encucado também.
          Apesar de que, talvez, não precise realmente ser era Shouwa, já que o conto que importava ser na era Shouwa já foi contado (que é a história do Yakumo, Sukeroku Myokichi). É bem possível que já estejamos no início dos anos 90 mesmo.

          • Starro

            Eu achava que o Game Boy fosse mais antigo, mas ele realmente só foi lançado no começo da era Heisei, em abril de 1989. Acho que o início do arco de Yotaro, até a parte em que Konatsu engravida, ainda era no fim da era Shouwa.

  • Cris

    New Game
    Ah gente, a primeira temporada foi bem mais ou menos. Nem animo de continuar vendo isso. Ainda mais por causa daquela amiga da Aoba, chata demais!
    Se vocês forem ver, boa sorte hahahahhaha

    Gundam
    Sim, a cena do Mcgillis menino de rua foi igualzinha a do Mikazuki. Achei que ficou bem feita.
    Só eu que não imaginava que o Mcgillis tinha sido abusado na infância? Coitado!
    Mas na boa, eu ODIEI esse negócio de usar o cérebro do Ein. Tudo bem que ele está morto, mas pra mim fica aquela sensação de que não deixam esse cara morrer com dignidade. Aí vem o Gaelio falar em moral sendo que ele usou o Ein, mesmo que indiretamente?
    E não teve graça nenhuma quando o Gaelio tirou a máscara. Achei que o rosto dele ia estar todo detonado, mas não, são só umas cicatrizes hahahahahah
    Não estou torcendo pra nenhum lado, sinceramente xD
    Nossa, o Griffy é muitoooooo pior ahhahaha. Eu detesto tanto esse cara que é até difícil descreve

    Shouwa
    Também adorei a cara do Yakumo passando mal e tentando dizer pro Yotaro continuar apresentando.
    Eu não consegui me concentrar direito na apresentação do Yotaro porque eu tava desesperada pelo que tinha acabado de acontecer. Ele foi muito profissional e arrasou!
    Fiquei impressionada em ver que o quanto o Yakumo trabalhava! O Yotaro já tava cansado de ter que fazer tantas apresentações no dia.
    Ah, eu queria que reformasse o teatro mas também nao queria hahahaha. Por um lado é bom porque traz segurança para o público mas aquela atmosfera vai se perder.=/
    E sobre o médico, tem gente falando num fórum que ele pode ser o pai do filho da Konatsu por causa desta fala que finalmente a Konatsu olhou pra ele. Eu acho que não é ele, mas to chutando xD

    • “Eu acho que não é ele, mas to chutando”.
      O Mangetsu, não pode ser ele.
      Lembra já primeira temporada, episódio 8, quando o Kiku estava viajando em Kyoto com o Yakumo, enquanto ele se apresentava aparece um mestre para falar com o Yakumo? É o pai do Mangetsu se não me engano, mostra uma foto dele pequeno.
      O Mangetsu apareceu pouco, ele mais aparece é no episódio de estreia, só que a maioria das cenas dele foram cortadas e só aparecem na versão estendida. O pai está doente e o Kiku vai visitar e leva o Yotaro junto, já introduzindo melhor a ideia de que o Rakugo está morrendo junto com os velhos mestres. Por isso o Mangetsu aparece tanto naquele episódio. Ele é declarada e publicamente apaixonado pela Konatsu que nunca deu atenção para ele. Ele abandonou o Rakugo e sumiu um pouco de cena, quanto isso ela teve um filho com um anônimo, natural ela ficar meio sem jeito de lidar com ele.

  • Cyro Brandão Alvares

    Falando de Gundam, acredito que a cirurgia do Mcgillis foi feita recentemente. Lembra do episódio que o Mikazuki enfrenta e destrói o Mobile Armor? Então, o Mcgillis fala pro subordinado dele: toda hesitação que eu tinha sumiu… acho que o gancho foi esse.

    • Starro

      Opa, faz muito sentido!

  • Gundam IBO II: Esse foi um dos episódios com mais acontecimentos em toda a segunda temporada. Claramente marca o início do clímax da história.

    Shouwa II: Continua muito bom. Estou ansioso para ver essa gravação do Sukeroku. Já pensou se a Miyokichi aparece no vídeo em algum momento? Muitos sentimentos viriam á tona…

    LWA: Cenas da Chariot foram bem bonitas. O episódio me lembrou um pouco a trama por trás do ‘Espelho de Ojesed’ em Harry Potter, bem como o urso branco, que defendia o artefato alí, me lembrou do Cérbero… Episódio divertido.

    3-Gatsu no Lion: Gostei muito da cena em que finalmente Kyouko conhece as irmãs Kawamoto. Era algo que eu estava esperando faz tempo. Não acho que o Shimada vá conseguir uma vitória… o tal Souya tem cara de last boss overpower.

    Outlaw Star: Ritmo está mais lento do que pensei que seria, mas ainda assistível… em 1.5x fast forward, porque tá bem mehh.. Se continuar assim vou subir para 2x sem piedade.

  • Dieslley

    Little Witch Academia – Continua sendo um repeteco de ideias e clichês. Os únicos pontos interessantes da obra até o momento são a magia estar sendo considerada algo obsoleto, deixando a academia sem prestígio e o mistério sobre o total esquecimento da Chariot pelos amantes da magia

    Sangatsu no Lion – Foi pra mim um excelente episódio. Todas as conversas foram importantes em seus níveis e o episódio ligou praticamente todos os conflitos, sendo o do pai, ligado ao da Kyouko, que liga ao Rei, que inclui as irmãs e o shogi. O que cada pessoa faz afeta o protagonista um pouco e ele está começando a tomar atitudes vindas da ações que seus amigos fazem para ajudá-lo. Ele é agora quem precisa estender a mão. O ritmo ainda incomoda um pouco, mas gosto de construções mais lentas e densas. Foi interessante ver também mais sobre o Souya, que tem similaridades ao Rei.

    Outlaw Star – Concordo bastante quando dizem que esse anime grita anos 90. Muitas atitudes e situações são bem estranhas se vistas hoje, muitas estando lá apenas porque são cool. Porém, certos detalhes enriquecem a obra e vejo muito disso na forma como os personagens adquirem equipamentos e dinheiro. Ainda acho as lutas meio sem graça, apesar de serem bem feitas. E já estava me perguntando o que exatamente seria o grande objetivo da história, que parecia um slice of life sci-fi fantasioso, mas pelo jeito a busca por entender melhor sobre a morte do pai do Gene e uma provável vingança serão o foco daqui em diante.