ANIKENKAI AWARDS 2016 – O Melhor dos Animes

ATENÇÃO, ATENÇÃO! Está começando o 7o ANIKENKAI AWARDS, o prêmio animístico mais importante da blogsfera (para mim). No decorrer de doze categorias vocês ficarão sabendo o que teve de melhor no mundo dos animes segundo o juri do Anikenkai.

Fico muito feliz de poder, pode mais um ano, compartilhar com vocês o que eu assisti de melhor no mundo dos animes. Agradeço a todos que acompanham o Anikenkai e que, de alguma maneira, se importam com o Anikenkai Awards.

As regras continuam as mesmas: Para estar elegível, o anime precisa…

– Ter terminado em 2016.
Não ser OVA, filme ou especial para TV.
– Nas categorias musicais, as músicas precisam ter estado no ar 2016.

Como aconteceu no ano passado, o vencedor da categoria de Melhor Anime esteve claro durante todo o decorrer do ano. Porém, sei que tivemos competidores de peso esse ano e, como poderão ver pela seleção abaixo, 2016 até que foi bem servido no que tange a bons animes. Fico no aguardo dos comentários de vocês sobre as minhas escolhas e, claro, com as escolhas de vocês!


MELHOR CENÁRIO

Essa categoria se tornou um marco do Anikenkai Awards desde sua 1a edição, porém, é a primeira vez que um anime ganha duas vezes e em dois anos seguidos! Hibike Euphonium 2 pode não ter sido tão eletrizante quanto a 1a temporada, mas é inegável como eles conseguiram manter a qualidade visual geral e, claro, seus belíssimos cenários. As cenas de plano aberto ou de transição de Hibike Euphonium 2 são de encher os olhos. Mais impressionante ainda é como os personages se fundem bem com o cenário dando uma verossimilhança absurda às cenas que só colaboram com nossa catarse.

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

Dando prosseguimento às categorias artísticas, nós tivemos uma boa competição pelo título de Melhor Direção de Arte. Animes como o próprio Hibike Euphonium 2, Kotetsujou no Kabaneri e Kiznaiver tinham plenas condições de levar o título, porém, resolvi premiar o anime que, na minha opinião, foi o mais original, ousado e melhor usou sua arte em prol da sua narrativa: MOB PSYCHO 100. Se esse anime não tivesse o estilo de arte que tem perderia metade da graça. MOB PSYCHO 100 tem um visual único e que representa um dos vários motivos para assistí-lo.

MELHOR ANISONG

Eu sei que essa categoria é bastante subjetiva e, por isso mesmo, eu deixo toda a minha subjetividade me levar na escolha da melhor anisong do ano. Assim sendo, a música que mais me embalou em 2016, que me agradava toda vez que aparecia nos episódios da semana, foi Soundscape – TRUE. Infelizmente no youtube só consegui achar a versão curta do clipe, mas vale a conferida.

MELHOR ANIME CURTO

Essa categoria foi uma das mais fáceis de escolher um vencedor devido à falta de competidores. Praticamente não houve nenhum anime capaz de ameaçar a vitória de Uchuu Patrol Luluco. No Fechando a Porta que gravamos sobre esse anime você pode conferir por que não só esse anime é o vencedor dessa categoria como um dos melhores animes de comédia do ano! Talvez tenha sido a primeira vez que eu tenha colocado um anime curto como candidato às categorias principais. Uma comédia hilária, sagaz e muito bem feita. E o melhor de tudo? Dá pra assistir tudo de uma tacada só sem nem ver o tempo passar.

MAIOR SURPRESA

Seria impossível fazer uma lista de melhores do ano sem mencionar pelo menos uma vez Yuri on Ice!. O anime que uniu a comunidade animística nesse final de ano e conseguiu extrapolar a esfera do fandom e atingir um público bastante heterogêneo, incluindo patinadores profissionais, merece o prêmio de maior surpresa do ano. Você podia até já conhecer o trabalho da Sayo Yamamoto, mas era impossível que você tivesse previsto o sucesso que esse anime viria a se tornar! Seja o trabalho cuidadoso com as rotinas de patinação (em especial no primeiro e no último episódios), seja pela dinâmica sensacional entre Yuri e Viktor, seja pelo elenco de personagens carismáticos… serão apenas alguns dos vários motivos para termos Yuri on Ice aqui.

MELHOR TRILHA SONORA

Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu é um anime que roda em torno de uma antiga prática teatral japonesa que, em resumo, é performada por um único “ator”, sentado no palco, fazendo todos os personagens e com um acompanhamento musical apenas quando entra e quando sai do palco. Durante a apresentação, apenas sua voz embala a história que estiver contando. Felizmente a produção do anime não resolveu seguir a mesma “tradição” ao adaptar essa magnífica história e decidiu embalar a mesma com uma trilha sonora com fortes inspirações no jazz, oscilando seus trompetes, pianos, baterias e cordas por entre os vários momentos marcantes desse anime. A produção não poupou esforços e elaborou diversas faixas para a trilha do anime. Não é a toa que ela foi lançada em 2 volumes, sendo o primeiro com 2 discos e o segundo com apenas 1, totalizando 72 faixas! Recomendo correrem atrás pois cada uma delas vale ser escutada.

MELHOR CONTINUAÇÃO

UAU! Simplesmente… UAU! Quando anunciaram que a 3a temporada de Haikyuu!! se passaria inteiramente em um único jogo, eu fiquei apreensivo. Eu vivi a época em que assistir ao anime de Dragon Ball significava aguentar uma lenga lenga absurda entre um golpe e outro, mas Haikyuu!! me mostrou que, quando se tem competência e controle narrativo, você consegue fazer o espectador ficar na ponta da cadeira episódio após episódio, mesmo que ao final tenha sido tudo apenas um jogo. E QUE JOGO! Fica complicado falar mais sobre o que aconteceu sem estragar a experiência de quem não conhece o anime, afinal, estamos falando da 3a temporada e não a 1a. Por isso, só digo uma coisa: corre atrás dessa série e assista… ou leia o mangá. Não importa como você vá consumir essa série, a qualidade é nada menos que animal!

MELHOR ANIME DE COMÉDIA

Muitos vão argumentar que Flying Witch não é uma “comédia” per se e eu não tiro a razão de quem o fizer. Porém, por falta de uma categoria que se adeque melhor ao estilo de anime que ele é (iyashikei, para quem estiver interessado), vou manter esse tipo de história aqui. E embora nós tenhamos alguns competidores de peso ao lado de Flying Witch (como Yuri on Ice e MOB PSYCHO 100), não teve nenhum outro que me envolveu mais do que ele. Sim, esse é um daqueles animes em que nada acontece, mas só de poder compartilhar pequenos fragmentos da vida daqueles personagens e conhecer um pouquinho suas realidades já foi extremamente gratificante. Sem contar que não lembro de ter assistido a um anime envolvendo magia que o tratasse de maneira tão sutil e natural como Flying Witch (para os interessados nesse aspecto, recomendo o texto Just Enought Magic: Flying Witch). Sei que é um anime “para poucos”, mas recomendo que deem uma chance. Pode ser que, assim como eu, o anime os conquiste de maneira irreparável.

MELHOR ANIME DE AÇÃO

Esse ano tivemos poucos competidores nessa categoria, mas, assim como na categoria “Animes Curtos”, isso não é motivo para desmerecermos o vencedor: Ushio to Tora – 2a Temporada. Quem diria que um anime baseado em um mangá shonen esquecido no tempo poderia ter dado tão certo em 2016 como esse deu? Ushio to Tora é um exemplo do melhor que o shonen dos anos 90 tinha a oferecer e eu fico muito grato que o estúdio MAPPA ter decidido adaptá-lo por completo mesmo com quase 20 anos (!!!) do mangá tendo terminado. Não há dúvida que o trabalho foi de extrema competência e a história conseguiu me envolver e me empolgar a cada episódio. Peguei o mangá para ler e enquanto este infelizmente está um pouco datado, o anime conseguiu trazer nova vida para o material e, com certeza trouxe muita gente na minha faixa etária de volta à infância. Se por acaso você deixou esse anime passar, procure para assistir pois vale muito a pena.

MELHOR ANIME DRAMÁTICO

Segundo prêmio para Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu nesse Anikenkai Awards e não foi por falta de bons concorrentes. Hibike Euphonium 2 foi muito bom, poderia ter seguido o caminho da 1a temporada e ter ganhado nessa categoria esse ano também, mas não dá pra competir com Shouwa Rakugo. Esse anime foi simplesmente fantástico do começo ao fim. Vou me abster de comentar mais aqui nessa categoria porque…

Rufem os tambores, é hora do…

MELHOR ANIME DE 2016

EXATO! Porque Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu é o melhor anime de 2016 segundo o Anikenka! Como disse acima, esse anime foi fantástico do começo ao fim. Seja pelo seu ousado 1o episódio duplo mostrando uma apresentação inteira de rakugo; pelo seu ainda mais ousado 2o episódio que voltou no tempo para mostrar o passado do mestre, não a história do aprendiz que conhecemos no 1o; seja pela sua INCRÍVEL ambientação, que retrata diversas décadas da Era Shouwa (tanto antes quanto depois da 2a Guerra Mundial); seja pela amizade/rivalidade da dupla de protagonistas extremamente carismáticos e bem desenvolvidos; seja pelo elenco animal de dubladores que me fez perceber quando estou diante de alguém que realmente domina a arte da dublagem… enfim, os motivos para se gostar dessa série são vários. Não tinha como premiar nenhum outro nessa categoria se não Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu e, embora eu tenha dito que eu estaria bastante satisfeito se só tivéssemos uma temporada, eu estou DOIDO para ver a segunda, que já está para estrear agora no início de 2017!

Melhor Anime de 2016 (Starro)

Vencedor: SHOUWA GENROKU RAKUGO SHINJUU

Apesar de seus valores de produção não serem dos mais impressionantes, Showa Genroku Rakugo Shinjuu tem uma riqueza de conteúdo que nenhum outro anime deste ano conseguiu igualar. Em 12 episódios (dos quais o primeiro é duplo), temos uma reconstituição detalhada e convincente da era Showa, uma rivalidade artística que personifica o eterno conflito entre tradição e renovação, um triângulo amoroso trágico, um dos protagonistas mais fascinantes e enigmáticos dos últimos anos e, acima de tudo, apresentações de Rakugo maravilhosamente interpretadas pelos dubladores Akira Ishida e Koichi Yamadera, sob a direção sutil, sensível e ocasionalmente hipnótica de Mamoru Hatakeyama.


E com isso chegamos ao fim do 7o Anikenkai Awards! Agora é hora de ouvir o que vocês tem a dizer! Comentem os vencedores e digam quais foram, para vocês, os melhores animes de 2016! O espaço dos comentários está aberto para todos opinarem!

Que 2017 tenha excelentes animes!

Quer conferir os vencedores dos Anikenkai Awards anteriores?

1º Anikenkai Awards / 2º Anikenkai Awards / 3º Anikenkai Awards / 4º Anikenkai Awards / 5º Anikenkai Awards / 6º Anikenkai Awards

Sobre Diogo Prado

Diogo é o editor-chefe do Anikenkai. Um nerd, otaku, como quiser chamar. Formado em Comunicação Social e cursando Letras: Português-Inglês, gosta de analisar seu hobby por uma perspectiva mais social e comportamental. Seu mangá favorito é Genshiken e não há assunto que ele não esteja disposto a conversar sobre.

ATENÇÃO, ATENÇÃO! Está começando o 7o ANIKENKAI AWARDS, o prêmio […]

  • Dulcelino Neto

    Não sou de acompanhar as temporadas, mas vi Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu e foi de longe um dos melhores animes que já assisti (=

    • didcart

      FATO! Shouwa Rakugo já se tornou um clássico moderno.

  • Lemavos

    Que seleção <3 Nada a comentar, só elogios!!! Parabéns, pessoal!

    Um ótimo ano para todo mundo ^^

    • didcart

      Muito obrigado! =)

  • Cris

    Infelizmente não assisti a maioria dos animes que vencerem, mas com relação a Shouwa não tem como discordar né? Esse anime é perfeito. Acho que foi o único anime que eu dei 10 em 2016.
    OBS: que bom que na lista não tem absolutamente nada de Konosuba hahahaha. Entrei em desespero vendo o tanto de gente endeusando esse anime tendo em vista que tem muita coisa melhor que passou em 2016.

    Melhor anisong
    Meu voto vai pra ending de Durarara Ketsu – joker ni yoroshiku.
    É impressionante como as openings e endings de durarara são boas.

    Maior surpresa
    Shouwa Genroku Rakugo – nunca assisti nenhum anime desse tipo e jamais imaginei que fosse ser tão bom.

    Melhor continuação
    Bungou Stray Dogs 2 – se a primeira temporada só prestou os últimos episódios, essa continuação era tudo que eu queria que bungou tivesse sido desde o começo. Pra quem dropou bungou por causa das piadinhas zorra total eu recomendo que volte a assistir porque diminui muito a comédia na season 2.

    Melhor anime de comédia
    Drifters – apesar de Drifters ser mais voltado pra ação, no MAL diz que um dos gêneros era comedia, então eu tinha que votar nele. Foi o único anime que eu voltei nas partes de comédia pra rir de novo. Oda Nobunaga é rei ahahahaha

    Melhor de anime de ação
    Drifters

    Melhor anime dramático
    Shouwa genroku

    Melhor animde 2016
    Shouwa genroku

    • didcart

      Nem Bungou Stray Dogs nem Drifters me conquistaram a ponto de vencerem nas categorias, mas realmente vi muita gente comentando como o 1o melhorou em relação à 1a temporada e como o 2o é realmente bem engraçado.

  • Pedro Santos

    Mais um ano se passou, e cá estamos aqui nessa época do ano para nomear os melhores desenhos chineses do ano, nesse caso, 2016.

    Antes de começar a falar de cada categoria, gostaria de dizer que achei o ano do 2016 para animes como um todo bem melhor do que 2015. Claro, isso varia por conta da preferência das pessoas e tudo mais, mas é o que eu penso de fato. Ao menos toda a temporada havia alguma série que eu realmente classificava como excelente, mesmo com a temporada de primavera tendo me decepcionado um pouco (mas não tem problema, outras compensaram), coisa que não aconteceu tanto em 2015, mesmo apresentando algumas poucas séries fantásticas como Hibike! Euphonioum e Shirobako (só a segunda metade, entretanto). Vários diretores consolidaram-se de vez na indústria, como Yuzuru Tachikawa, Sayo Yamamoto e PRINCIPALMENTE Makoto Shinkai; Kizumonogatari finalmente saindo nas telonas; Mari Okada trabalhando como nunca… enfim. Para o mundo como um todo 2016 não foi bom, mas ao menos terei boas memórias dele em relação aos animes.

    Bom, vamos ao post (tho, gostei muito dessa nova imagem para o Anikenkai Awards, deu uma identidade legal à premiação).

    *Melhor Cenário*

    Ano passado eu de fato concordei que, no quesito cenário, Hibike! Euphonium levava o prêmio. Se fosse na categoria fotografia (que não envolve somente cenário por si só), provavelmente ganharia. Mas levando em conta somente os cenários/backgrounds, eu daria o prêmio para Flip Flappers. O anime já possui uma ótima direção geral do Kiyotaka Oshiyama, sua estreia nesse cargo (antes, ele já tinha feito praticamente todo o episódio 5 da segunda temporada de Space Dandy -ótimo episódio, por sinal- e trabalhado em diversas séries e filmes como key animator), mas a presença do Studio Pablo nas artes de background foi um dos principais diferenciais para a série visualmente. Esse estúdio já fez os cenários de séries como Kill la Kill e de OVAs como os de Little Witch Academia, então vê-los voltar a trabalhar em um anime sempre é bom, especialmente em Flip Flappers, já que por seu contexto permite-se que os mais diversos mundos e cenários sejam criados, desde um deserto à lá Mad Max até uma pintura surrealista. É de um nível de criatividade semelhante ao de Space Dandy, e por tudo isso acho que Flip Flappers deveria levar nessa categoria (tho, mas Euphonium ainda é inegavelmente bom, então tudo bem).

    Menções: Kiznaiver, Orange, Jojo e Hibike! Euphonium 2.

    *Melhor Direção de Arte*

    Essa é um categoria que fico com muita dúvida. Em 2016 tivemos muitas séries excelentes nesse aspecto, mesmo que como um todo algumas não tenham sido lá muito boas, narrativamente. Mas acho que eu também daria para Flip Flappers, mesmo que o anime tenha caído um pouco no meu conceito em seu terço final. Entretanto, sua primeira metade é um excelente exemplo de storytteling através do audiovisual, especialmente o episódio 6, que individualmente o considero uma masterpiece nesse aspecto. Enfim, não tenho certeza absoluta também: animes como Hibike! Euphonium 2, Mob Psycho 100 (apesar de eu achar este mais competente pela animação do que pela direção de arte como um todo), Kiznaiver e Jojo são fortíssimos concorrentes na categoria. Teria de pensar melhor.

    Menções: as séries já citadas no comentário.

    *Melhor Anisong*

    Bom, como essa categoria é bem subjetiva, não vou me alongar tanto aqui, hahahah. Nesse caso, para mim essa categoria vai para “Fighters”, do Bump of Chicken, encerramento de Sangatsu no Lion. Vai aí a música (o interessante é que eles já tinham uma ligação com Sangatsu antes da estreia do anime):

    *Melhor Anime Curto*

    É, Luluco realmente teria de ganhar essa. Não só é uma ótima história sobre o descobrimento do amor na pré-adolescência, como também é uma ode à anormalidade tão característica do storytelling do Hiroyuki Imaishi e até da Trigger como um todo. E muito disso é comunicado através da forma e da comédia da série, sendo que o final é o ponto alto de tudo, concluindo o anime de maneira fantástica. Para mim, um dos melhores do ano, com certeza.

    Menções: She and Her Cat, Shelter (?).

    *Maior Surpresa*

    Eu não daria para Yuri on Ice! porque, né, eu já esperava um anime minimamente bom vindo da Sayo Yamamoto e Mitsurou Kubo, pelo menos em termos de qualidade. Então eu daria o prêmio para o curta She and Her Cat, que foi surpreendentemente MUITO bom e com certeza um dos melhores curtas do ano, só perdendo para Luluco. Visualmente muito bonito, com um ótimo storyboard e uma direção extremamente competente para comunicar os sentimentos da relação entre uma garota que está entrando na vida adulta e seu gato. No final, o anime passa uma mensagem bem bonita e honestamente emocionante, de uma forma bem sutil e nada exagerada. Com certeza vale a pena ver, até porque cada um dos 4 episódios só tem uns 7 minutos, então é bem rápido de ver.

    *Melhor Trilha Sonora*

    Essa é uma categoria que também não tenho muita certeza. Ao menos para mim, em 2016, não teve nenhuma trilha sonora que de fato se destacasse como a de Kekkai Sensen em 2015, por exemplo. Com isso, fica difícil em escolher alguém de fato. De qualquer maneira, meu voto também vai para Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu, não só por todo o estilo da trilha me agradar pessoalmente, mas também por ela ilustrar o tema de tradição contra renovação. A presença do jazz é o que indica essa renovação, o novo entretenimento adentrando o Japão no período que perpassa a história (não à toa o Kiku e o Sukeroku conversam sobre isso em um bar tendo apresentações de jazz), e as faixas remanescentes de músicas clássicas japonesas, apresentando instrumentos como o Shamisen (que inclusive acompanhava apresentações do teatro Kabuki, outro detalhe interessante no anime) e o Taiko, indicam tal tradição. Não só isso, algumas tracks também misturam esses instrumentos, podendo também representar a síntese e o equilíbrio entre o tradicional e o novo que o Sukeroku tanto almejava para o Rakugo. É uma trilha que ilustra muito bem todos esses assuntos abordados no anime, então nada mais justo do que ela levar o prêmio.
    Aliás, a música de abertura também é fantástica, se não fosse por Fighter, por mim ela ganharia melhor anisong.

    Menções: Boku no Hero, Yuri!!! on Ice, Jojo: Diamond is Unbreakable, Amanchu!, Kabaneri.

    *Melhor continuação*

    Muito justo. Todas as temporadas de Haikyuu!! até agora foram excelentes, mas essa terceira, talvez por somente ter 10 episódios, pareceu-me ter um pico em seus valores de produção como nunca vistos antes na série, especialmente em seus dois episódios finais. Acho que ainda tem uma inconsistênciazinha ou outra, como a não necessidade de explicar algumas coisas por parte dos torcedores da Karasuno e em como isso afeta um pouco o pacing da partida. Mas são coisas muito pequenas em comparação com todas as qualidades que essa temporada possui. Tsukishima desde sempre teve uma construção bem gradual e lenta, e seu pay off aqui é nada mais, nada menos do que fantástico. Com toda certeza um dos melhores personagens da série e um dos melhores coadjuvantes de 2016.

    Menções: Hibike! Euphonium 2.

    *Melhor Anime de Comédia*

    É, aqui eu vou ter que discordar bastante, rs. Gosto muito de slices of life, mas Flying Witch simplesmente não funcionou para mim, ao menos em seu primeiro episódio. Achei o timing cômico bem ruim, rs. Talvez possa dar uma outra chance posteriormente, mas acho que não. Então, assim como você colocou Flying Witch como melhor comédia por não ter de fato uma categoria “melhor iyashikei”, farei o mesmo com Jojo: Diamond is Unbreakable. Não é uma comédia per se, que nem um Kono Suba da vida (ainda tenho de ver esse, aliás), mas certamente a série é recheada de momentos extremamente engraçados, que também ajudam a nos famializar ainda mais com Morioh e com os personagens que a habitam. O maior exemplo disso foi o episódio 10, do restaurante do Tonio: o episódio inteiro foi uma aparente construção para colocar o Tonio como um suposto vilão, mas o final dá um twist nisso através das reações do Okuyasu (que, puta merda, são fantásticas) e da verdadeira motivação do Tonio em ter aquele restaurante. É engraçado, criativo, bem executado e ainda trabalha bem com os personagens e suas interações. Ainda não terminei de ver a parte 4 de Jojo, mas com certeza foi o anime que mais me fez rir em 2016, sendo assim, também, um dos mais divertidos.

    Menções: Mob Psycho 100, Space Patrol Luluco.

    *Melhor Anime de Ação*

    Não vi Ushio to Tora (nem a primeira temporada), então não posso falar sobre ele de fato. Então, em seu lugar, eu elegeria Mob Psycho 100 como o vencedor dessa categoria. Grande parte das cenas de ação são fantásticas não só pela animação (que é a melhor de 2016), coreografia e storyboard, mas também porque elas possuem peso para os personagens e principalmente para os temas da série como um todo. O dilema do Mob no final da série é um ótimo exemplo disso, e a maneira de como esse conflito envolve o Reigen é fantástico. De qualquer maneira, elas por si só já se sustentam facilmente pela qualidade técnica, especialmente Mob VS Koyama (do episódio 8), talvez a melhor luta da série nesse aspecto. Enfim, merece o prêmio.

    Menções: Boku no Hero, Jojo e Haikyuu!!.

    *Melhor Anime Dramático*

    Pois é, Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu é fantástico mesmo. Personagens extremamente bem escritos, orgânicos, com conflitos que se relacionam com os temas e uma impressionante consistência em sua coerência quanto à montagem de época. Não só isso, mas o Shinichi Omata/Mamoru Hatakeyama (ele utiliza dois nomes para receber os créditos, aparentemente) imprime em sua direção uma teatralidade ao retratar os personagens que faz tudo isso ficar ainda mais bem amarrado, unindo a forma ao conteúdo. Com toda a certeza é o vencedor nessa categoria.

    Menções: Hibike! Euphonium 2, Kiznaiver, Yuri!!! on Ice, Fune wo amu (aliás, essa série foi uma das melhores do ano e foi TOTALMENTE ignorada, uma pena mesmo, tem o estilo do antigo noitaminA. Recomendo bastante dar uma olhada).

    *Melhor Anime de 2016*

    Bom, não tem como questionar. Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu não só foi o melhor anime de 2016 (e isso só a primeira temporada), como também um dos melhores dos últimos anos, ao menos para mim. O mais impressionante é, mesmo só tendo parte da história, a adaptação conseguir conferir à série uma unidade dramática e temática EXTREMAMENTE sólida, tanto que, ao meu ver, o flashback por si só já funciona fantasticamente bem. Outra surpresa que a série trouxe (apesar que antes de estrear eu já tinha certa expectativa sobre ela) foi o seu diretor, Mamoru Hatakeyama (vou chamar ele por esse nome porque é o que está no ANN), um ex-profissional da Shaf que trabalhou em diversas séries do estúdio como storyboarder e episode director. Não vi outras séries dirigidas por ele (Sankarea e Rozen Maiden), mas vi diversas pessoas comentando que seu estilo mais “teatral” também apareceu nesses animes, e, bem, a escolha não poderia ser melhor para Rakugo Shinjuu, já que a série trata, justamente, de uma arte do Japão que está intrinsecamente à teatralidade propriamente dita. Um excelente trabalho de edição, montagem e framing, especialmente nas apresentações, que só por esse cuidado com a forma, elas já dizem muito sobre os personagens sem precisar de exposição. Enfim, eu poderia falar bem mais coisa aqui, mas por esse comentário já estar gigantesco, vou deixar aqui um link do podcast de Shouwa Genroku Rakugo Shinjuu que eu gravei lá no Portal Tanaka, no qual a série é dissecada e discutida como um todo (e eu gostei bastante, modéstia à parte, rs): https://portaltanaka.wordpress.com/2016/05/14/tanaka-sentai-13-shouwa-genroku-rakugo-shinjuu/

    No mais, ótimo post, Diogo. E que 2017 seja ainda melhor!

  • Eduardo Seiji
  • Pingback: Apostas da temporada de inverno 2017 – Drop Hour()

  • genesds

    Flying Witch talvez não seja aquela comédia pura, mas aquele episódio dos doces me fez rir como jamais havia acontecido assistindo anime. Já Showa dispensa comentários, comungo 100% da lista.