E… Já era! – Comentando o final de Naruto

Atenção. Haverão spoilers do fim! Leiam por sua conta e risco.

Olá, amigos. Naruto acabou. Ainda vai ter um filme, uma mini-série e provavelmente um monte de outras coisas que servirão pra todo mundo ganhar o máximo de dinheiro possível, mas aquela série que nós acompanhamos durante todo esse tempo acabou. Eu confesso que estava muito ansioso esses dias pra ver o final. Dava refresh em qualquer notícia só pra saber mais se tinha algum detalhe ou coisa assim que havia perdido. Há muito tempo a série não me empolgava tanto e agora que tudo acabou, queria falar sobre tudo e mais um pouco. Essa é a saidera Naruto.

 

Eu não digo que cresci lendo Naruto, mas uma boa parte da minha vida eu tive esse amigo que me visitava toda quarta. Pra mim já era tradição e confesso que sentirei saudades de toda semana ter meu capítulo de Naruto pra ler e em seguida pensar “que droga!” ou “que enrolação” e mesmo com tanta reclamação continuar seguindo com o moleque. No fundo, no fundo, eu sempre tive meus problemas com a série, mas que sempre foram diminuidas pelo fato de que eu adorava aqueles personagens… Bem, alguns.

naruto2

O foco da série sempre foram as lutas e isso era claro, mas ver o envolvimento de cada um e como eles cresceram com a gente foi uma coisa que realmente fará falta. Shikamaru, Hinata, Rock Lee, Gaara, Sakura… Eu adorava todos esses. O meu preferido, por mais bizarro que pareça, sempre foi o Naruto. Pra mim, ele era o cara.

naruto3

Escrevendo aquela retrospectiva eu revi a série e é incrível ver como aquele moleque que era um bobalhão e só fazia besteira foi crescendo sempre. Lutando, se esforçando, valorizando as amizades e passando a ser um cara por quem as pessoas realmente confiavam. No começo ele só tinha uma torcedora, a Hinata, mas com o tempo passou a gerar uma legião de fãs por toda a vila e, no fim, pelo mundo todo. Muita gente sempre falou do “talk no jutsu” e realmente era verdade isso… Achava incrível ao ponto de ser absurdo o Naruto conversar com pessoas que tinham tido experiências terríveis que as deixou traumatizadas ao ponto de querer sacanear com todos e fazer elas mudarem de ideia, mas isso é o que o Naruto sempre foi e sempre será e é isso que o mangá sempre pregou. Lutas devem ser lutadas, mas a única forma de realmente vencer e você entender a pessoa com quem está trocando socos.

Ainda que isso seja feito de uma forma não tão competente pelo Kishimoto, eu acho que era isso que fazia Naruto ser algo especial. As pessoas da série falavam sobre como ele tinha um magnetismo que fazia as pessoas quererem ir com ele e só isso explica o porquê dele conseguir sair de tanta situação e levar tantas pessoas de volta pro lado dele. O cara era o máximo mesmo.

naruto5

Então ler esses capítulos e ver o moleque que queria ser hokage pra ser notado e respeitado pelas pessoas e com o tempo mantendo seu sonho, mas pra proteger a vila que seus mestres, amigos e irmãos amaram, chegando lá… Cara, isso realmente fez tudo valer a pena.

naruto4

Confesso que pra mim tiveram vários erros. Nunca entendi a fixação que o Naruto e a Sakura tinham pelo Sasuke, que fez parte do time deles e tudo, mas que viveu muito menos tempo ao lado deles do que grande parte dos personagens principais e teve muito menos interações positivas. Eu entenderia se o Naruto quisesse salvar um companheiro por achar o correto, mas continuar com aquela fixação (ainda que seja resultado da promessa que ele faz pra Sakura) era uma coisa que eu não engolia.

Olhando pra trás, tiveram muitos momentos que eu pensava “Nossa, isso tá horrível”. Sasuke como protagonista era algo difícil de engolir porque o cara era tão no canto dele que não deixava as coisas fluírem. Algumas lutas pareciam estar lá só pra encher linguiça e alguns personagens (especialmente na segunda fase) foram tão mal trabalhados que deixava a coisa meio chata. Por que se importar com alguém que vai sumir em breve? Era fogo.

naruto6

Mas o que eu penso no final é que as coisas aconteceram do jeito que deviam e esses capítulos finais fecharam bem. A mensagem de Naruto sempre foi a de nunca desistir de nada, seja as amizades ou sonhos e foi isso que ele conseguiu. Ele trouxe o Sasuke de volta. Eu nunca fui fã do Sasuke, mas acho que no fim ele se mostrou uma pessoa coerente. Sabia das coisas que tinha feito e sabia que não devia ser perdoado, por isso decidiu que devia ter uma visão melhor das coisas e sair por aí pra conhecer o mundo. Acho que não poderia haver final melhor pros dois.

E no fim temos uma visão do que vem por aí, o que certamente deixou muitas pessoas chateadas (não fui uma delas, viva Hinata!), mas que eu acho que as pessoas estão perdendo o foco do que realmente o final é. Não importa se o Naruto ficou com a Hinata ou com a Sakura ou até o Sasuke e isso vale pra todos, o que importa é o simbolismo da passagem do tempo e o que ficará pras próximas gerações. Pela primeira vez as crianças nasceram num mundo de verdadeira paz e terão que lutar pra manter isso, mas que foi trabalhado por aqueles que vieram antes e que elas certamente deixarão tudo muito melhor.

naruto7

Se o mangá tinha uma outra mensagem além de não desistir de nada, era a de que as próximas gerações sempre vão trabalhar sobre o que as anteriores fizeram e melhorar. Foi o que a geração de Naruto fez e será o que a geração do Boruto fará. Por mais que seja estranho ver que todo mundo ficou junto e teve cria, o que importa não é isso. O que importa é a perpetuação da vontade de fogo que foi o que levou todos a eles a enfrentarem as adversidades e que passará pra uma nova era de ninjas que forem defender a vila. Por isso que tínhamos que ver os filhos dos personagens. As crianças são o futuro  o que é uma parte da essência do mangá.

Sasuke ficando com Sakura, apesar de nunca entender o porquê dela gostar tanto dele, era algo que devia acontecer, já que não há prova maior do arrependimento do Sasuke que ele ficar com a pessoa que mais o amou e que mais sofreu por vê-lo tomar o caminho negro. A redenção dele nunca seria completa sem a Sakura.

naruto1

Assim como a Hinata, que nunca completaria o arco de superação dela se não ficasse com o Naruto, que era aquele que a incentivou a crescer como personagem e pessoa.

Claro, isso é só minha opinião. Acho que no fim o que importa não é nada disso, mas que apesar das aventuras de Naruto terem terminado, a vila da folha continua e continuará junto de cada fã ou nova história. Isso sim é um triunfo. Ainda que o caminho tenha sido tortuoso, Naruto chegou lá e nós fomos juntos dele. Isso é o que importa.

Sobre Fred

I'm a very twisted person. Gosto de animes e mangás por boa parte da minha vida e comentar sobre isso é sempre um prazer... Desde que eu tenha algo útil pra falar. Afinal, Dirac já dizia: "Eu não começo uma frase sem saber como ela vai terminar". Sou também um quimicuzinho que sabe falar bobagem o suficiente pra parecer inteligente.

Atenção. Haverão spoilers do fim! Leiam por sua conta e […]

  • Senju Hashirama

    Eu gostei, mas faltou muita coisa, Orochimaru, Kabuto e Hebi, não entendo porque não apareceram, principalmente o Oro, vilão mais amado da obra.

    • matheus

      Nem percebi,mas é verdade.Talvez apareça no filme,mas foi um grande erro não mostrar no mangá.

      • Alana Shelda

        Também fico sonhando que varios buracos apareceram no filme, mas já pesquisei de todas as formas o filme, e pelo o visto ele vai focar mais no desenvolvimento do amor de NaruHina.. o que acho péssimo… Tava esperando um final mais épico……

  • gostei e.e e agr espera o filme NaruHina *-*

  • NOns3N5E

    Minha opinião sobre os capítulos finais:
    -699: deveria ficar como o capítulo final, apenas mais algumas páginas para explicações, seria o melhor final corrido possível dentro desse contexto.
    -700: seria melhor como um prólogo pro Naruto Shin Hen do que como o final da história principal de Naruto (que no fim acabou sendo um prólogo disfarçado de final mesmo). Eu entendi que o Kishimoto tentou dar um clima nostálgico, mas, mesmo tendo pontos que me agradaram, teve tanta coisa que me deixou “wtf?” (perplexo), que simplesmente não teve clima para eu me envolver com esses pontos nostálgicos.

    Alguém pode vir dizer que o 700 deu uma base melhor para o final da história, mostrou o futuro. Mas sinceramente, no 700 tinha muita coisa previsível, e se era pra deixar tanta coisa em aberto (o que eu entendo, já que a vida dos personagens continua, o que eu não entendo são as pontas soltas que ficaram), volto a dizer que era melhor acabar no 699, que teve aquela narração digna de final do Sasuke.

    Agora sobre a saga em si:
    Acho interessante como as opiniões são diferentes. Você, Fred, disse que nunca engoliu a fixação do Naruto e da Sakura pelo Sasuke, e muitas pessoas pensam como você. Mas eu entendo perfeitamente. Não sei explicar bem o porque, mas eu entendo; talvez por alguma vivência pessoal minha, algo que eu gostaria de ter feito e não fiz. Eu posso perfeitamente entender (talvez sentir) o que o Naruto sente pelo Sasuke.
    E você disse que ver o Naruto como Hokage no capítulo 700 fez tudo valer a pena. Eu gostei de vê-lo como Hokage, mas não fazia questão alguma de que ele se tornasse Hokage. Ele sempre quis ser Hokage para ser reconhecido, mas em sua jornada para salvar o Sasuke ele descobriu que quem era reconhecido era quem se tornava Hokage. E ele se tornou reconhecido por todos, e conseguiu salvar seu melhor amigo, então se tornar Hokage ou não, se tornou um mero detalhe.

    • Kaishounashi

      Oi, Nonsense, eu não sei se o 699 devia ser o capítulo final, porque certamente haveria muita gente reclamando sobre como as coisas ficaram em aberto. Ainda que o cap 700 tenha sido um pouco polêmico, ao menos ele satisfez aqueles que queriam ver o Naruto conseguindo seus objetivos e acho que a passagem da vila é um tema muito importante no mangá pra não aparecer no fim. Era previsível com certeza, mas melhor algo que esperávamos do que nada. Tiveram coisas que me deixaram também meio assim (tipo o Naruto meio que negligenciar o filho, ainda que eu entenda o ponto de vista dele, espero que na próxima saga mostrem momentos felizes entre os dois. O Naruto é um moleque que cresceu sem ninguém e não acho que seria legal mostrar ele como um pai ausente).

      Quanto a ser hokage, eu acho que foi muito importante pro personagem. Concordo sobre a parte do reconhecimento, mas já fazia um tempo que o Naruto era reconhecido e continuava querendo ser hokage, não pra que as pessoas o apreciassem mais, mas porque ele sabia que poderia fazer mais pela vila como um todo se a comandasse. Pelo menos é o que eu acho. Ele não virar hokage pra mim seria uma ducha de água fria, apesar de que se a série terminasse com o Kakashi hokage também seria legal, já que inevitavelmente o Naruto iria tomar o lugar dele uma hora.

      • NOns3N5E

        Sabe… acho que pensando melhor, não posso ser egoísta de não querer que mostrem algo só pq pra mim não faz tanta diferença, afinal muita gente gostaria de ver certos acontecimentos concretizados, mesmo que tudo indicasse que isso iria acontecer naquele universo. Mas não me incomodou de forma alguma mostrar certos acontecimentos futuros, ao contrário, eu gostei de ver algumas coisas, mas eu mantenho que se era pra mostrar da forma que foi, era melhor não ter feito. Ainda acho que o 699 seria um final melhor (da forma que o 699 e o 700 foram feitos), mas o 700 poderia ter sido um bom final se tivesse sido feito com mais páginas para que cada coisa pudesse ter sido (um pouco) melhor explicada.

    • Liinnkk

      Eu acho que pra títulos mais curtos, aqueles que duram uns cento e poucos capítulos é válido e até interessante terminar com esses finais interpretativos. Mas quando é uma obra de 15 anos, com 700 capítulos, é melhor mostrar um futuro concreto. Eu acho que quando é uma obra muito longa, esse lance de “é previsível então não precisa mostrar” acaba sendo um pouco ruim quando falamos de uma conclusão para toda a saga. Eu escrevi um post falando sobre isso no ShonenQuest e vou dar um copy paste aqui:

      Eu discordo quando dizem que a história poderia simplesmente acabar no 699. Antes da história ser sobre a rivalidade entre Naruto e Sasuke ela era sobre o Naruto em si, e nunca deixou de ser. Eu acho que o último capítulo serve muito bem pra fechar a história do personagem Naruto, pra mostrar que tudo pelo o que ele lutou se concretizou e que todo o esforço dele valeu a pena.

      Depois de ler 699 capítulos sobre a vida de um garoto que começou na solidão e foi conquistando um por um de seus amigos, acho bacana eles reservarem um capítulo para mostrar qual foi o resultado no final de tudo isso (de uma forma palpável ao leitor). Uma imagem que poderia fechar bem o mangá seria esta: http://i.imgur.com/oQpxCT7.jpg

      Acho que depois de usar a cena do balancinho um bilhão de vezes durante o mangá, um quadro como este seria muito legal.

      • NOns3N5E

        Concordo com o seu primeiro parágrafo. Leia a resposta que eu dei ao Kaishounashi.

        Sobre qual seria o melhor final, ainda acho que teria sido um final mais bonito se tivesse terminado no 699. Não que o 700 não pudesse ter sido um bom final, mas acho que para isso algumas coisas deveriam ter acontecido diferente (gosto pessoal), e principalmente, deveria ter pelo menos mais umas 20 páginas pra acomodar melhor da cada elemento que foi visto nele (sem falar no que faltou ser visto). Talvez algumas coisas não tenham sido explicadas propositalmente, pra serem trabalhadas no spin-off ou nas novels que sairão (que me dão uma esperança misturada com medo do que vão fazer); mas que isso deixou a gente meio no vácuo, deixou (já que esse capítulo é o final de “Naruto”, história principal).
        Acho que ficaria legal sim o Naruto no balanço como cena final, ou então conversando com o Iruka (sim, a história sempre foi sobre o Naruto, mas ficaria muito bom ele junto com seu “irmão de coração”).

        • Liinnkk

          Eu concordo que os momentos mostrados no cap 700 não foram os melhores fechar o mangá, faltaram várias informações e realmente poderia ser um capítulo melhor se tivesse mais páginas acrescentando mais detalhes. Mas eu me contento com o que foi esse final, até porque ele permite que várias questões em aberto sejam exploradas com mais calma em materiais extras (o que eu gosto bastante). Mesmo assim, eu compreendo quando falam que o mangá por si só acaba ficando de certa forma incompleto.

  • Evandro

    sempre vou defender sakura devia ter ficado com lee

    • NOns3N5E

      Não acho que a Sakura ter ficado com o Sasuke foi a pior coisa do mundo, mas concordo plenamente com você, a Sakura tinha que ter ficado com o Lee.

  • Kaishounashi

    Senju, eu concordo que faltou o que aconteceu com alguns personagens, especialmente o Kabuto e o Orochimaru, que tiveram uma participação bem honesta na última saga e nem pra aparecer um pouquinho no fim, mas entendo que pra um capítulo de 20 páginas o cara não podia fazer muito. Ele botou o que deu. Era um capítulo bem no clima fim de festa. Nada ficou muito claro, só pra mostrar mesmo como tão alguns personagens e acabar logo, mas tenho fé que no spin off (que já foi confirmado que será do Kishi) ele vai mostrar alguns desses personagens… Se Deus quiser.

    Agora, eu não acho que vai aparecer no filme não, Matheus. Pelo que parece, esse filme já quer pegar um monte de temas juntos. Duvido ainda ter espaço pra um Orochimaru da vida. Talvez a galera do taka…

  • Edward Newgate

    Concordei com tudo que você falo. Viva NaruHIna o/.

  • will_cav

    É… sem querer parecer chato, mas acho que já sendo.

    “Sasuke ficando com Sakura, apesar de nunca entender o porquê dela gostar tanto dele, era algo que devia acontecer, já que não há prova maior do arrependimento do Sasuke que ele ficar com a pessoa que mais o amou e que mais sofreu por vê-lo tomar o caminho negro. A redenção dele nunca seria completa sem a Sakura.”

    Essa parte ficou meio escrota, hein? Em nenhum momento ao longo do mangá inteiro o Sasuke pareceu gostar, ou sequer se importar com a Sakura, então no final ele deveria ficar com ela apenas pra se redimir? Sinto muito, mas a ideia dele ficar com ela apenas por pena é nojenta.

    Sem contar que o “ficar” é bem naquelas, porque apesar de já nem estar mais me importando pro que estava acontecendo com a historia em si, tão pouco com a Sakura, o fim cretino de mulher de caminhoneiro dela foi deprimente. O cara saiu fora, depois compareceu só pra fazer a criança, pra ir embora de novo deixando todo o trabalho pra mãe. Isso sim é final feliz.

    Quanto ao final da historia propriamente dito, o Kishimoto apenas conseguiu me decepcionar de novo. Como eu disse, não estava esperando mais nada do mangá, mas quando ouvi falar que colocariam o filho do Naruto no ultimo capítulo admito que cheguei a criar algumas expectativas.

    O problema desse final não foi ele ter deixado pontas em aberto, e muito menos personagens de fora. Pra mim foi justamente o contrario. Não teve necessidade nenhuma de ficar querendo mostrar aquele monte de gente, que mal foi desenvolvido ao longo de 700 capítulos, que dirá em um kouma.

    Foi exatamente isso, ele pegou um monte de personagens sem importância e juntou com mais um monte de personagens com menas importância ainda e, voilà! Como num passe de magica temos um final, só que não. Aquilo não foi um final, mal foi um capítulo direito, foi um amontoado de “participações especiais” apenas pra mostrar todo mundo mais velho, sem nenhum sentido. Pra que isso?

    O Kishimoto devia ter usado esse epilogo pra mostrar o que realmente importava. O Naruto como pai e hokage. Era pra esse capítulo final ter se focado na família dele e ter a vila como plano de fundo. Esse era o sonho do protagonista, e aquilo que o autor insistiu durante a historia inteira, a passagem de gerações.

    Mas ao insistir com aquele fan service barato, perdeu a chance de mostrar a que veio até o fim. Unica coisa que me deu pena mesmo foi a Hinata, uma das melhores senão a melhor personagem do mangá, acabou ficando sem a chance de mostrar a que veio também por causa da escrotice do Kishimoto.

    … me desculpa, mas sem querer parecer ser chato… né?

  • Mesmo com tanta coisa em aberto, eu achei que foi um final bom. Consegui satisfazer minhas esperanças para a série com esse final ^^ Porém, espero que no filme seja explicado melhor. >> http://kansatsushobunsha.wordpress.com/

  • Isabella Nunes Do Nascimento

    Tem um monte de gente falando coisas ruins sobre a Sakura ter ficado com o Sasuke! Deixem ela, pelo menos ela fez aquilo com ele e tiveram a Sarada rsrsrs

  • Samuel Serafim

    Sasuke fez bucho na Sakura e se mandou. Essa é a verdade.

    A fixação dos dois pelo Sasuke é compreensível para mim, porém o modo que fizeram pro Sasuke retornar pro Time 7 que foi extremamente confuso e brochante. Em 1 capítulo só ele chegou, não falou quase nada e já tava com o Naruto… Pera aê…

  • Jade Vieira

    Eu ja to com saudades do naruto, foi bom enquanto durou….eu gostei do final, mais como fã eu queria ter visto mais quem sabe uma 100 paginas a mais rsrs… só pra uma resumidinha no final….:) mais serio naruto foi o manga que me apaixonei, e realmente eu queria ter visto naruto ao lado de hinata e do lado dos filhos, mais foi tudo tão separado e curto….que to triste ate agora….mais eu amei tudo desdo começo ao fim….

  • Jônatas de Aquino Rocha

    Talvez se eu tivesse acompanhado a série lendo um capítulo por semana, como a maioria deve ter feito, não pudesse ter captado toda a coesão da saga e, mais importante do que isso, a mensagem que ela quer passar. Li toda a fase Shippuuden em duas semanas, tudo de uma única vez, já que ao ler um capítulo por semana comecei a “perder o fio da meada” e notei que a história foi muito bem amarrada, seguindo uma linha de raciocínio só e finalizando de maneira épica no 698 – já que o 699-700 foi mais um final de despedida, o lado épico mesmo terminou no 698. Pasmem! Independente do posicionamento, ninguém pode negar, Naruto é muito mais que um mangá, anime ou um produto, Naruto tem uma mensagem, é uma paródia sobre a vida, sobre a amizade, sobre o trabalho em equipe, sobre superação e sobre redenção. Se você for analisar, praticamente todos os personagens amadurecem, crescem, transmitem algum valor. E sim, achei brilhante. Espero que o Kishimoto Masashi nos surpreenda novamente em um futuro próximo com outra saga cheia de juventude como essa! (Mas, por favor, em outro universo com outros personagens, ninguém precisa de um novo Dragon Ball Z, GT, XPTO…)

  • Breno Ferreira

    Não concordo, acredito que até o final o naruto ainda gostava da Sakura mas desistiu dela porque sempre foi esnobado. Nunca entendi porque a sakura gostava do sasuke o cara esnobou, humilhou, bateu e até tentou matar ela eu acho. Esse tipo de coisa não deveria ser mostrada uma garota que se dá tão pouco valor e que dá tão pouco valor pra quem gosta dela (naruto) o naruto sempre gostou e protegeu ela e nunca teve a menor chance, uma coisa dessas é de entristecer qualquer um. Também nunca achei que a fixação do naruto e da sakura pelo sasuke fossem válidas, isso não é amizade é doença. O gon e o killua são amigos, o goku e o kuririn, o chouji e o shikamaru isso sim é amizade. Seria mais justo se o sasuke tivesse morrido por tudo que ele fez. O sasuke talvez seja o personagem mais odiável que eu já vi e a sakura foi pro mesmo caminho quando perdeu o respeito por si mesma e decidiu ficar com o sasuke. É uma pena que uma história tão boa tenha se transformado nisso.

  • ana paula

    amei seu texto!

  • Euliisso

    Eu realmente desgostei do final, e como você parece ser uma pessoa bem legal, eu gostaria de ter uma discussão sobre isso. Para começar:

    – Naruto ganhou o título de Hogake, e aparentemente não mudou nada.
    Não se irrite ainda, eu explico. Desde antes a criação de Konoha, tanto Madara quanto Hashirama tinham como um dos objetivos livrar as crianças do destino de serem ninjas. Não me diga que é tradição, porque, mesmo se for, é uma tradição cretina que Konoha deveria se livrar de. Me diga que você pode por crianças de mais ou menos 12 anos em missões que podem por em risco suas vidas. Você pode até argumentar que há o sistema de ranking que só dá missões fáceis para as criancinhas. Olhe para o time de Kakashi. Só olhe. Obito quase morreu numa missão, e foi dado como morto, enquanto Rin realmente morreu, pulando na frente do chidori de Kakashi quando viu que não tinha outra opção. O professor deles era o quarto Hogake. O relâmpago amarelo de Konoha. Você acha que qualquer tragédia teria acontecido se tivessem mandado, sei lá, pessoas mais preparadas para lá? E Naruto, julgando pelo capítulo 700, não mudou droga nenhuma. Crianças ainda tem que viver essa desgraça de vida ninja.

    – Sasuke nunca conseguiu o que ele queria.
    Oookay. Você pode me culpar um tico de ser fã dele, mas vamos analisar seriamente aqui. Opiniões à parte (eu poderia escrever uma dissertação sobre como Sasuke é mal interpretado), no final, ele decidiu que queria fazer uma revolução. Ele queria matar os Kages, os culpando pela situação atual (o que, de certa forma, é verdade, de certa forma, não), e controlou as bijus, lembrando que estas eram usadas como armas pelas vilas, ok? Ele mesmo falou, o que quer não é somente uma vingança pessoal. É uma revolução, é mudar o mundo shinobi inteiro. As formas dele talvez não fossem as mais pacíficas, mas ele tinha um plano para, após uma destruição, conseguir a paz. Naruto não tinha, e ele descartava o de Sasuke sem pensar duas vezes. É mais ou menos isso o que os diferencia. O final me desapontou muito principalmente porque o Sasuke sedento por justiça foi jogado fora. O que garante que algo como o que aconteceu com o clã Uchiha não se repita? Se os Hyuuga, por exemplo, começarem a serem afastados da vila (improvável, considerando a ~brr~ esposa de Naruto), ou se a família secundária tentar se revoltar por conta da pouca consideração da vila e da própria família? Os resultados podem ser catastróficos. O que leva ao próximo tópico.

    – A questão dos Hyuuga.
    Alguém se lembra de Neji Hyuuga? O gênio do clã Hyuuga, que acreditava que todos tinham seus destinos selados e fadados desde o dia que nasceram? Alguém se lembra porquê ele achava aquilo?! Porque os Hyuugas da família secundária eram basicamente escravos dos da família principal. Eles tinham aquelas marcas na testa, que meio que permitiam que, se fizessem algo de errado, alguém da família principal poderia simplesmente matá-lo sem esforço nenhum. É sério que, no final, isso nunca mais foi mencionado?! É basicamente escravidão. É algo que Naruto jurou concertar, e, pelo que podemos ver… NÃO PODEMOS VER, porque o autor não nos mostra. Mas, sério, se Naruto é supostamente a criança da profecia, que traria a paz pro mundo, porque que ele aparentemente não mudou nada? O tema nunca, nunca, mais foi abordado? Ugh.

    – O Sistema Shinobi.
    “Um shinobi deve sempre colocar a missão em primeiro lugar”, “Um shinobi nunca deve mostrar suas lágrimas”, “Um shinobi deve seguir as instruções do seu comandante”, “Um shinobi nunca deve mostrar qualquer fraqueza”. Esses são exemplos das regras shinobi (ninja) que basicamente tiram a humanidade do tal shinobi. Se lembra do pai de Kakashi? Ele pôs os amigos acima da missão, foi solenamente culpado por todos os problemas que aconteceram depois, e acabou por se suicidar. Se lembra de Zabuza e de Haku? Se lembra do que eles constantemente repetiam? “Shinobi é uma ferramenta para ser usada. Um shinobi não deve ter sonhos, ou sentimentos. É apenas uma máquina de matar” (close enough)”. No exame Chuunin de Konoha, eles põe crianças sob risco de morte, e na vila de Zabuza, eles teriam que lutar uns contra os outros até a morte. COMPANHEIROS. Isso poderia ter sido descartado com Naruto no controle, mas, aparentemente, não é assim. Quando o -ugh- filho dele se revolta e faz exatamente as mesmas coisas que ele fazia quando criança, procurando por atenção e abrigo, o que ele diz? “Você tem que aprender a aguentar firme, você é um ninja não é?”. Ele disse que seria um ninja do jeito dele, então isso é meio decepcionante. É a merda do filho dele. Ele sabe como ele deve estar se sentindo. Por que não um ‘eu vou estar em casa, só me espere’ ou coisa do tipo? É um ninja, então os sentimentos não devem ser considerados?! Esse não adianta negar, a vila usa os ninjas como ferramentas. Um sistema deve servir os cidadãos, não os cidadãos devem servir o sistema.

    – Desenvolvimento dos personagens femininos.
    Inexistente. É sério. Você aparentemente gosta da Hinata e da Sakura. Eu, pessoalmente, acho que elas tem potencial jogado fora. Hinata, primeiramente foi apresentada tendo um conflito: sua família. Durante os exames chuunin eu pensei ‘oh, nossa, ela super pode evoluir!’. Ela conseguiu ficar mais forte, mas sua vida toda passou a girar em torno de Naruto. Seu sonho era ser como o Naruto, o infinito tsukuyomi que ela teve era de namorar Naruto, ela não tinha nenhum outro objetivo! É deprimente! Sakura, por outro lado, foi apresentada como a menininha que tinha uma queda pelo Sas’ke e Naruto tinha uma queda por. Eu também achei que ela teria algum potencial após a pequena arca dela nos exames chuunin. Cortar o cabelo é sinal de mudança no Japão. E ela não mudou. Continuou sendo a fangirl-colega de time de Sasuke, e só isso. Nada mais aconteceu. Ela evoluiu, sim, mais que Hinata. Mas não desenvolveu nenhum justu especial, ou qualquer coisa do tipo. E também, quando Sasuke está por perto, ela fica bem parecida com Hinata, só pensando em ser notada e reconhecida.

    – Todo mundo ficou junto.
    Isso foi um grande, maldito, problema. Mesmo. É desnecessário, como representação da passagem da tal vontade de fogo servia o filho de Asuma. “(…) Não há prova maior do arrependimento do Sasuke que ele ficar com a pessoa que mais o amou e que mais sofreu por vê-lo tomar o caminho negro. A redenção dele nunca seria completa sem a Sakura.” srl? Sakura e Sasuke tentaram se matar, e se eu fosse dizer quem que sofreu mais com a ida de Sasuke, eu diria que foi Naruto. Ele teria que se casar com Naruto agora? E apesar de Naruto ter sido uma enorme parte da vida de Hinata, isso não foi retribuído, mesmo. Ele mal conhecia Hinata na época de academia, a achava estranha. Durante os exames chuunin, ele disse que gostava de pessoas como ela, verdade. Mas gostar de um tipo de pessoa não exatamente é igual a dizer ‘eu gosto de você’. É um elogio. Eles praticamente não se falam, Hinata sempre acaba desmaiando de vergonha ou coisa do tipo. Não me venha com The Last, porque aquilo não é canon. E porquê eu me importo com isso, afinal?! Porque se você olhar pro fandom internacional, você vai ver quão TERRÍVEL as coisas ficaram por conta desses casais. Ao invéz de um capítulo inexplicado e sem sentido para milhares de fãs, seria melhor um sem casais que não comprometessem nenhum. Os casais são desnecessários, e além disso, amostram a heteronormatividade de Konoha.

    – Patriarquismo cego/Talk no Jutsu
    Esses não são pontos exclusivamente do final, mas eu gostaria de mencionar, porque não foram consertados por Kishimoto. Em Konoha, há essa coisa da Vontade de Fogo. Que eu pessoalmente acho uma bosta. Basicamente você vai dar sua vida por sua vila. Tudo bem até aí, mas então começa; você é um shinobi, não tem direito a objeções, a sentimentos, a questionamentos. Ah, e se os cidadãos da vila forem desgraçados com vocês, você não tem direito de se rebelar, se a vila lhe excluir/excluir seu clã, você não deve tentar nada, ou será exterminado… Que coisa mais legal, huh? Kishimoto somente explora a parte boa de Konoha, e deixa a parte ruim para servir de ‘inimigo’ para Naruto, mas não resolve esses problemas. Ugh. Outra coisa é o talk no jutsu (tnj). Você argumentou que, apesar de ser meio chato, o tnj mostra como Naruto quer mudar as coisas atravéz da paz, da conversa, do entendimento mútuo, etc. Isso seria ótimo… Se ele mudasse alguma coisa. Ele tnj basicamente todo mundo, mas não mudou quase nada. Acabou que ele só persuadiu pessoas a desistirem de suas causas, porem seus desejos e fés nas costas dele, e, no final, ele só sorriu, feliz da vida, e se levantou derrubando todos os desejos e fés postos nele.

    Como eu acho que deveria ter acabado? Com tanto Sasuke quanto Naruto fazendo a mudança. Naruto cumpriria todas, TODAS, as promessas que ele fez. Ele consertaria o mundo ninja, com Sasuke fazendo seu papel e alcançando sua revolução de uma maneira bem mais pacífica. Sakura seria chefe do hospital de Konoha, Tsunade continuaria como Hogake, fazendo acordos com outras nações e vilas sobre esse novo sistema, Kakashi ajudaria a mudar a mentalidade dos cidadãos a respeito dos ninjas, Iruka mudaria os sistemas de ensino, Hinata mudaria a situação dos Hyuugas, a vila inteira ficaria sabendo sobre a faceta sombria de Konoha atravéz de Sai, e também saberiam da história dos Uchihas e de Itachi… No final, Naruto viraria Hogake não por ser o mais forte, ou mais admirado, mas por ser um dos maiores promotores da paz ninja pelo mundo. Sem casais, sem crianças, sem pontas soltas ou problemas familiares desnecessários.

    Acha esse final melhor?

    • Débora Valginhak

      Vem cá, me dá um abraço! Adorei seu final para a história *-*