Primeiras Impressões: Aoi Sekai no Chuushin de

NOSSA! Que legal! Um anime sobre a guerra dos consoles! É bom?

NÃO! Quer saber por quê? Continue lendo…

No reino de Consume, os grandes exércitos da Ninteldo, liderado pelo bigodudo Marcus, controla 90% do território enquanto o exercito da Segua tenta descobrir uma maneira de virar o jogo. É aí que aparece Gear, um lutador super-rápido que traz esperança para os Seguistas.

 Se ainda não conseguiram perceber lendo a sinopse, esse anime é a narração, com tremenda liberdade poética, da guerra dos consoles no início dos anos 90 onde a Nintendo tinha total liderança no mercado com o Nintendinho e com o recente Super Nintendo enquanto a SEGA tentava sobreviver com o Master System e com o recentemente lançado SEGA Genesis (aka Mega Drive). A Nintendo reinava absoluta até que a SEGA chega com um novo jogo que mudaria os rumos da história dos games: Sonic The Hedgehog.

Sega e Nintendo são representadas pelos reinos de Segua e Ninteldo (obviamente). Mario é o líder Marcus e Sonic é o novato Gear. O motivo de terem colocado o nome “Gear” eu atá gora não entendi, mas tudo bem.

Na introdução desse post eu disse que esse não era um anime bom, mas calma. Não é ruim também. Vocês já viram animes que “não fedem nem cheiram”? Então… Aoi Sekai no Chuushin de é um belo exemplo. Esse anime não se destaca nem por coisas boas nem por coisas ruins. Ele simplesmente é raso e mediano ao extremo.

A série tenta conquistar um certo nicho do público ao trazer uma certa quantidade de fanservice gratuito, mas quando nem as garotas do anime são interessantes, não há fanservice que salve. E não são só as garotas que são desinteressantes, todos os personagens o são. É impressionante como eles conseguiram reunir um grupo de personagens com tanto potencial e os tratarem da maneira mais rasa e clichê possível.

Pois é isso que Aoi Sekai no Chuushin de é, um amontoado de clichês, maquiados com uma animação fraca e character design genérico desperdiçando um tremendo potencial que essa paródia da guerra dos consoles traz. Uma pena, eu realmente tinha ficado empolgado com a sinopse. Com tanta coisa legal pra ver nessa temporada, não existiria motivo pra ver algo tão fraco como esse anime.

Sobre Diogo Prado

Jornalista, tradutor, podcaster, amante de cinema, apreciador de jogos eletrônicos e precoce entendedor de animação japonesa.

Você pode me achar no twitter em @didcart.

NOSSA! Que legal! Um anime sobre a guerra dos consoles! […]

  • Pedro

    É uma pena. eu simplesmente adoro a guerrinha sega x nintendo( “sega does what nintendon’t”) e sou super fã do sonic, mas realmente, os personagens ficaram pouco interessantes, e o fanservice faz é afastar.

  • Killua

    Poisé, com animes como Magi, eu não irei assistir esse, e olha que sou fã da Nintendo e Sega (Cresci jogando Alex Kidd, Sonic,Mario etc).

    NT: Alex Kidd é melhor que Sonic kkkkkkk

  • evandro

    Na verdade é ”Gia” e não ”Gear” e eu acho que vai ser um anime meia boca mesmo, um pouco de comédia um pouco de echii e entre isso umas cenas de batalha nao espero muito dele.

    • Diogo Prado

      @evandro

      “Gia” é como os japas falam “Gear”, amiche.

      E mesmo que fosse “Gia” continua sem fazer sentido.

  • kanta

    Animes para viuvas da sega rs

  • Homem de negócios

    Quando vi esse nome a única coisa que me veio a cabeça foi o Sega Game Gear, console feito pela sega(jura?) para competir com o gameboy

  • Bernardo Ber

    FANTASY ZONE DOING THAT ALEX KIDD MAKES